VITÓRIA

Barcelona aprova proibição de golfinhos em aquários e exibições

Outro avanço para os direitos animais: a proibição de golfinhos em aquários e exibições foi aprovada na Barcelona, e animais não devem ser mais explorados

159

04/05/2018 às 06:00
Por Fernanda Cotez, ANDA

Mais uma vitória para a vida marinha acabou de ser anunciada na cidade de Barcelona. Uma proibição oficial foi aprovada e bane a manutenção de golfinhos e cetáceos em geral em cativeiros, evitando que exposições como aquários e grandes instalações continuem atuando.

Conforme informações do El Periodico, o movimento foi apoiado pelo Conselho da Cidade de Barcelona. E, recentemente, a cidade anunciou que “não permitirá [mais] a exposição ou a criação de golfinhos, cuja propriedade cai direta ou indiretamente na Câmara Municipal”.

Nova legislação em Barcelona proíbe aquários e exibições com golfinhos (Foto: Pixabay)

Nova legislação em Barcelona proíbe aquários e exibições com golfinhos (Foto: Pixabay)

Em 2016, após anos de campanha em favor dos golfinhos em cativeiro, a FAADA (Fundação para a Adoção, Patrocínio e Defesa dos Animais), uma agência de proteção animal sediada em Barcelona, lançou a campanha #AdeuDolphine, que pedia ao zoológico de Barcelona para fechar seu aquário com golfinhos, e exigia que nenhum animal marinho fosse criado ou forçado a fazer shows dentro dos limites da cidade. A campanha pedia também que seis golfinhos do zoológico de Barcelona fossem enviados a um santuário.

Animais marinhos em cativeiros são uma questão tem sido reprimida por ativistas em defesa dos direitos animais há anos, mas só tem apresentado avanços nos últimos anos. Grandes documentários como The Cove e Blackfish geraram denúncias e causaram quedas drásticas de público em instalações que vivem de exploração de animais como os golfinhos, o que simbolizou época de mudanças.

Uma revolta generalizada em nível global gerou desaprovação aos aquários e parques como o SeaWorld. Antes da proibição de Barcelona, a República Dominicana proibiu o comércio de golfinhos e um santuário desses animais foi anunciado nos Estados Unidos.

Embora os tanques ainda não estejam completamente vazios, essa nova proibição é definitivamente um grande passo na direção certa.