Cachorrinha pit bull com nanismo canino ensina lição de amor e superação

Foto: Michelle Thomas
Foto: Michelle Thomas

Quando Michelle Thomas leva a cachorrinha Delta para passear, ela sabe que vai se atrasar para onde quer que esteja indo. Isso ocorre porque a aparência do pequeno pit bull chama a atenção das pessoas no momento em que a veem.

“Vejo alegria e emoção de alguns e olhares de simpatia de outros”, disse Thomas ao The Dodo. “Como você pode olhar para ela e sentir pena dela? Ela é mágica”.

Delta possui nanismo canino e entrou na vida de Thomas após ser resgatada. Dois anos atrás, um bom samaritano testemunhou a filhote sendo jogada de um carro no sul da Flórida, nos EUA. A filhote foi levada ao controle de animais.

Foto: Michelle Thomas
Foto: Michelle Thomas

Ao ouvir sobre a cachorrinha, Thomas, que oferecia lar temporário aos animais pelo abrigo New Life Dog Rescue (NLDR), imediatamente fez a viagem de quatro horas de Tampa a Miami para buscá-la, sem saber o que esperar ou como a cachorrinha – que havia sido chamada de Delta, por causa do cobertor vermelho da linha aérea em que ela estava enrolada quando foi levada ao controle de animais – se adaptou aos outros cães.
Seus outros cães de resgate, Bogart e Mack, eram maiores e mais pesados que Delta, mas ela se encaixava perfeitamente na turma.

Logo eles se tornaram melhores amigos e Thomas percebeu a linda personalidade da cachorrinha. Mesmo que Delta pesasse apenas 1 kg, ela conseguia brincar de igual pra igual com Mack – e geralmente ganhava. Ela se apaixonou por seu unicórnio de pelúcia – e logo conseguiu sua própria roupa de unicórnio e um unicórnio gigante de pelúcia em seu quintal.

Mas, à medida que Delta foi ficando mais velha, Thomas percebeu que algo não parecia certo. As patas dianteiras da cachorrinha eram levemente viradas para dentro e ela parecia ter parado de crescer quando tinha entre 4 e 5 meses de idade. Sua respiração emitia um chiado e ela tinha dificuldade para comer.

Foto: Michelle Thomas
Foto: Michelle Thomas

Delta passou por extensos testes antes de ser diagnosticada com nanismo canino. Ela também foi diagnosticada com síndrome braquicefálica, uma condição que afeta a respiração e é comum em cães criados com focinhos curtos.

Thomas sabia que ela precisaria de uma vida inteira de cuidados especiais, o que tornaria mais difícil para ela encontrar um lar. Então, ela e Kris Prossen, fundador da NLDR, decidiram que a Delta permaneceria no abrigo como adotivo permanente de Thomas.

“Estamos muito agradecidos por ela estar com o NLDR, porque finalmente conseguimos arrecadar fundos para seus cuidados veterinários e cirurgias subsequentes”, disse Prossen ao The Dodo. “Não sabemos o que o futuro reserva para Delta, mas, o abrigo será o responsável por cuidar dela por qualquer vida que ela tenha”.

Foto: Michelle Thomas
Foto: Michelle Thomas

Após algumas cirurgias para ajudá-la a respirar e com muito amor e carinho, Delta está finalmente se transformando no cachorrinho que sua equipe de cuidadores sempre soube que poderia ser. Ela adora nadar na piscina – e pode até colocar a cabeça toda debaixo d’água para pegar a bola de tênis. Ela corre, pula e brinca como um cachorro normal. Sua voz é adorável e ela gosta de “conversar” com sua família.

Ela também adora atenção – o que é parte da razão pela qual as pessoas são atraídas por ela sempre que os dois saem. Thomas agradece a atenção: “Quero compartilhá-la com todos e contar sua história”, disse ela.

Thomas aproveita todas as oportunidades para ensinar às pessoas sobre Delta e o quanto esse pit bull anão que teve todas as probabilidades contra ela pode ensinar sobre superação e coragem.

Foto: Michelle Thomas
Foto: Michelle Thomas

Delta é uma verdadeira sobrevivente e está prosperando em sua nova casa. Thomas e Prossen não se concentram no que o futuro reserva – ambos dizem que Delta os ensina a viver no presente por causa da alegria que ela demonstra todos os dias.

Por enquanto, eles garantem que a vida de Delta esteja sempre cheia de amor (e unicórnios). Thomas costuma dizer: “Não posso com ela!”, Enquanto olha para seu cachorro especial. “Ela é uma luz tão especial na minha vida e me ensinou resiliência e amor incondicional”, disse Thomas.

Delta com Thomas, Bogart e Mack | Foto: Julie LeRoy
Delta com Thomas, Bogart e Mack | Foto: Julie LeRoy

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como
esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.