Tubarão-baleia se desvia mais de 40 km do oceano e é filmado nadando em um rio


Em um caso único, relatado por especialistas como o primeiro do mundo, o tubarão-baleia, que é descrito como “saudável e dócil” e considerado o maior peixe do oceano, passou a viver no rio


 

Imagem ilustrativa | Foto: BRIAN J. SKERRY, NAT GEO
Imagem ilustrativa | Foto: BRIAN J. SKERRY, NAT GEO

Um tubarão-baleia se afastou mais de 40 quilômetros do oceano e nadou por um rio em Queensland, na Austrália no que os especialistas dizem ser o primeiro caso no mundo.

O animal de seis metros de comprimento nadou ao longo do rio Hey, ao sul de Weipa, na semana passada.

O pesquisador do CSIRO, Richard Pillans, disse que esses animais são oceânicos e encontrados em águas marítimas.

Pillans disse que o aparecimento do tubarão em um sistema fluvial pode ser o primeiro de seu tipo já registrado na história.

“Eu não conseguia acreditar”, disse o pesquisador ao Courier Mail.

“É certamente a primeira vez, que eu saiba, que um tubarão-baleia foi encontrado tão distante do oceano, em qualquer lugar do mundo.”

Os tubarões-baleia são a maior raça de peixes que são comumente encontrados em águas quentes e são conhecidos por se encontrarem na Grande Barreira de Corais e Ningaloo, na Austrália Ocidental.

Eles podem crescer até 10 metros de comprimento e se alimentar de crustáceos menores.

Pillans sugeriu que o animal aquático pode estar perdido ou doente, mas que não parecia estar preso.

Foto: Sportfisher Hire Boats Weipa/Facebook
Foto: Sportfisher Hire Boats Weipa/Facebook

Os habitantes locais viram o tubarão-baleia pela primeira vez cerca de uma semana atrás, mas inicialmente pensaram que era um grande peixe-serra (espécies de peixes que chegam a medir 7 metros de comprimento e são encontradas em áreas tropicais e subtropicais).

Embora a cauda grande e a cabeça larga do animal fossem uma oferta inoperante para o operador da Sportfisher Hire Boats Weipa, Josh Lyon.

Ele disse ainda que o animal parecia saudável e feliz, apesar de estar “estranhamente” no sistema fluvial.

Foto: Sportfisher Hire Boats Weipa/Facebook
Foto: Sportfisher Hire Boats Weipa/Facebook

“Eu moro em Weipa há 17 anos e nunca vi um tubarão-baleia em um rio antes”, disse ele.

Lyon apontou que o tubarão-baleia estava nadando em águas infestadas de crocodilos, mas disse que essa era a menor das preocupações do animal.

Devido ao seu grande tamanho, o tubarão-baleia é vulnerável a poucos predadores no oceano.

A maior ameaça pode vir de orcas ou grandes tubarões brancos.

Foto: Sportfisher Hire Boats Weipa/Facebook
Foto: Sportfisher Hire Boats Weipa/Facebook

Tubarão-baleia

Embora o tubarão-baleia seja o maior peixe do mundo, ainda não se sabe muito sobre ele. Pesquisas apontam que o comprimento de um tubarão-baleia está diretamente relacionado à sua idade, pesquisadores estão usando essas medidas para aprender mais sobre a vida útil desses animais – acredita-se que a maioria vive mais de 50 a 60 anos, segundo informações do National Geographic.

Embora os tubarões-baleia sejam uma espécie protegida, eles ainda enfrentam muitas ameaças ambientais. De acordo com o Conservation Internacional seus padrões de migração geralmente se sobrepõem às linhas de navegação e às principais rotas de pescarias, resultando em mortes acidentalmente ou diretamente causadas por pescadores.

As pesquisas sobre a espécie rastrearam seus movimentos e mostram como eles interagem com esses navios de pesca em massa, o que os cientistas acreditam ser útil para orientar estratégias de conservação, incluindo onde montar áreas marinhas protegidas.

Embora imensos, os tubarões-baleia são peixes dóceis e às vezes permitem que os nadadores peguem carona neles. Eles estão atualmente listados como uma espécie vulnerável; no entanto, eles continuam sendo caçados em partes da Ásia, como as Filipinas.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

AVANÇO

COMPORTAMENTO

'SAVE RALPH'

ÍNDIA

REVOLTA

AÇÃO SOCIAL

MÉXICO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>