Tartaruga voltará ao mar após ser resgatada sem uma das nadadeiras em Ubatuba (SP)


Uma tartaruga macho voltará ao mar nos próximos dias, após ser entregue ao Projeto Tamar em estado grave e sem uma das nadadeiras.

De acordo com o porta-voz do projeto, o animal, da espécie tartaruga-cabeçuda, foi capturado por acidente em uma rede de pescadores da Vila Picinguaba, na região norte de Ubatuba, São Paulo.

O animal tem um metro de comprimento de carcaça e pesa 116 kg. Quando os pescadores a entregaram para receber os cuidados do Projeto Tamar, ela estava muito debilitada e sem a nadadeira anterior direita. Durante um mês, a tartaruga recebeu alimentação, antibióticos e foi reidratada. Após isso, ela ganhou 7 kg e já está pronta para voltar ao mar.

Integrantes do Projeto Tamar cuidando da tartaruga debilitada
Tartaruga foi resgatada em estado grave de saúde e sem uma das nadadeiras (Foto: Divulgação)

A oceanógrafa Berenice Gomes, coordenadora do projeto Tamar de Ubatuba, disse ao Portal Meon que tartaruga desta espécie e deste tamanho são raras na região de Ubatuba. “Certamente a perda da nadadeira dificultou a natação do animal e consequentemente sua alimentação, culminando em um quadro de debilidade que o trouxe, através das correntes, para próximo da costa”, explicou.

Ela contou ainda que o projeto Tamar já encontrou diversos casos de tartarugas sem nadadeira. “Muitas vezes a amputação se deve à predação por peixes carnívoros, como os tubarões. Outras vezes, pedaços de redes e linhas de pesca enrolados nas nadadeiras provocam o estrangulamento e perda gradual do membro”, explicou.

Tartaruga-cabeçuda

A espécie é a mais comum a desovar na costa brasileira, principalmente na Bahia. O Brasil é o país na terceira posição para desova da espécie no Oceano Atlântico. As tartarugas-cabeçudas estão ameaçadas de extinção e podem ser encontradas em todos os oceanos do planeta.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

TRAGÉDIA

RETROCESSO

SOFRIMENTO

DIFICULDADES FINANCEIRAS

BELO HORIZONTE (MG)

COVARDIA

CRUELDADE

PROTEÇÃO ANIMAL

ALERTA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>