ÚLTIMAS NOTÍCIAS:
  • Compartilhe

Texto

Vítimas de maus-tratos

ONG impede leilão de cavalos de rua em Porto Alegre (RS)

12 de novembro de 2009 às 7:47

“Não é função da EPTC criar e manter um spa para cavalos”. O desabafo de Luiz Afonso Senna, diretor-presidente da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) e secretário da Mobilidade Urbana da Prefeitura de Porto Alegre (RS), é uma referência à decisão do juiz Eugênio Couto Terra, da 10ª Vara da Fazenda Pública, que, em uma decisão cautelar, proibiu que fossem leiloados 22 cavalos.

Os animais, vítimas de maus-tratos, faziam parte de um lote de 40 cavalos que estavam indo a leilão pela EPTC, no sábado (7). Outros 18 animais chegaram a ser leiloados. A autora da ação foi a organização não governamental Chicote Nunca Mais, que entende que a EPTC deve se responsabilizar pelos animais.

“A decisão do juiz atinge apenas esse leilão”, esclareceu a assessora de Terra, Carla Leticia Pereira Nunes.

Mesmo assim, a decisão, da qual ainda cabe recurso, vai aumentar os problemas da EPTC com os cavalos recolhidos em via pública. Segundo Senna, os 22 cavalos somam-se a outros 40, também vítimas de maus-tratos e que estão se recuperando no abrigo de animais da EPTC, numa fazenda localizada na Estrada Chapéu do Sol, na zona sul de Porto Alegre. O abrigo custa R$ 20 mil mensais à empresa.

“Claro que vamos recorrer da decisão do juiz. Só vendemos em leilão os animais depois que o veterinário os considera em condições. Não podemos ficar com eles para sempre”, argumenta o diretor-presidente da EPTC.

Senna disse que os 62 animais serão encaminhados à doação. E sugeriu que a Chicote Nunca Mais adote os cavalos. Segundo ele, a função da EPTC é outra: cuidar de 650 mil automóveis, 1,5 mil ônibus, 400 lotações, 4 mil táxis e 600 vans escolares que circulam pela cidade. A advogada Marcia Suarez, diretora jurídica da Chicote Nunca Mais, insiste: “É função, sim, da EPTC cuidar dos cavalos vítimas de maus-tratos, está na lei que a criou, a 8133/98″.

Marcia disse que Chicote Nunca Mais mudou o seu foco de ação. Até pouco tempo, tinha como principal ação recolher e tratar os cavalos submetidos a maus-tratos. Hoje, optou por entrar na Justiça e exigir que o poder público faça a sua parte. Comentou que tem argumento para convencer o juiz Terra a estender a sua decisão a outros leilões que a EPTC realizar. Ela afirma que a briga está só começando.

Fonte: Jornal Zero Hora

Nota da Redação: O destino mais justo para esses animais que sofreram constantes maus-tratos é a adoção. Espera-se que as autoridades envolvidas encaminhem o caso de forma a garantir o bem-estar dos cavalos, já tão machucados pelas mãos humanas.

  • Compartilhe

  • Imprimir Imprimir
  • Comunicar Erro

Enviar para um amigo
Comunicar erro

eu apoio a anda

Monja Coen

monja coen

Quando Shakyamuni Buda tem a sua experiência iluminada, ele diz: “Eu, a terra e todos os seres juntos nos tornamos o cam

Monja Coen
Primaz Fundadora da Comunidade Zen Budista

Primaz Fundadora da Comunidade Zen Budista

Janine Borba

Janine Borba

Dizem que quem não gosta de samba bom sujeito não é, pois eu acho que quem não gosta de bichos bom sujeito não é! Eu que

Janine Borba
Jornalista e apresentadora

Jornalista e apresentadora

Veja todos os depoimentos »

Facebook
Você é o repórter
Siga a ANDA: