ÚLTIMAS NOTÍCIAS:
  • Compartilhe

Texto

Alerta

Animais necessitam de cuidados especiais no verão

11 de janeiro de 2016 às 22:00

Divulgação

Divulgação

Férias, sol e muito calor. O verão inspira momentos descontraídos e de muitas brincadeiras. Apesar de todo esse clima de diversão, é preciso estar atento a alguns problemas típicos dessa época do ano. Entre eles, estão algumas doenças transmitidas por mosquitos, pulgas e carrapatos, que comprometem a saúde dos animais, podendo, inclusive, levá-los ao óbito.

Passeio

De acordo com médico veterinário Everton Beê, durante o verão existe uma série de cuidados que devem ser tomados para a manutenção da saúde do animal doméstico. “Evite caminhar com o animal nas horas mais quentes do dia. Diferente de nós, cães e gatos não apresentam glândulas sudoríparas, portanto não conseguem transpirar, a respiração é a única forma de controlar o processo de refrigeração e manutenção da temperatura corporal”, recomenda o veterinário.

Além disso, conforme Beê, estes animais apresentam pelagem, tornando-os mais susceptíveis aos efeitos do calor intenso. “Sempre antes de sair caminhar com seu animal cheque a temperatura da calçada/asfalto com a mão para se certificar de que não está muito quente, queimaduras nos coxins são muito comuns e extremamente dolorosas. Quanto mais espessa a pelagem do seu animal, maior a sua sensibilidade às altas temperaturas”, aconselha.

Hidratação

As temperaturas elevadas exige que as pessoas bebam bastante água para manter o corpo hidratado, além de refrescar. Com os animais, não é diferente.

Beê diz que os tutores devem deixar o bebedouro do animal sempre cheio e realizar a troca da água constantemente. “Alguns animais podem se molhar com a água do bebedouro para se refrescar, não existe problema nisso, mas se certifique que o animal não fique sem água”, diz o veterinário.

Temperatura

Uma dica extremamente importante dada por Beê é nunca deixar o animal trancado dentro do carro, mesmo que por alguns minutos. “Ele pode entrar em um quadro de hipertermia (ocorre quando a temperatura corporal sobe além da temperatura fisiológica), a qual, se não tratada rapidamente pode levar a uma série de problemas, incluindo respiração ofegante, confusão mental, tontura, desmaios e também, em casos extremos a morte”, revela.

Ele destaca que é bom ficar de olho se existe algum tipo de sombra ou cobertura onde o animal pode se abrigar do sol. “Sempre nos dias quentes tente deixar seu animal o mais confortável e protegido do calor quanto possível”, complementa.

Fonte: Jornal Correio do Povo

  • Compartilhe

  • Imprimir Imprimir
  • Comunicar Erro

Enviar para um amigo
Comunicar erro

eu apoio a anda

Karina Howlett

karina

Os animais são seres completamente indefesos e a única voz que eles têm é a nossa. A ajuda de cada um de nós, por menor

Karina Howlett
Jornalista

Jornalista

Janine Borba

Janine Borba

Dizem que quem não gosta de samba bom sujeito não é, pois eu acho que quem não gosta de bichos bom sujeito não é! Eu que

Janine Borba
Jornalista e apresentadora

Jornalista e apresentadora

Veja todos os depoimentos »

Facebook
Você é o repórter
Siga a ANDA: