ÚLTIMAS NOTÍCIAS:
  • Compartilhe

Texto

Retrocesso

Avon financia testes em animais na China

08 de novembro de 2011 às 16:39

Por Robson Fernando de Souza
do Blog  Consciência

Há algumas semanas a PETA removeu da lista de empresas cruelty-free a Avon, que até então era muito conhecida e respeitada pelo mundo por sua política de não testar seus produtos em animais não humanos e pelo encorajamento de métodos alternativos de testes de segurança de cosméticos. E incluiu a companhia entre as empresas que fazem testes em animais.

Isso deixou muitos consumidores veganos dos produtos da empresa atordoados sobre o por quê desse retrocesso. E uma leitora me avisou dessa mudança. Tratei então de investigar por que isso aconteceu. Enviei e-mail primeiro à PETA, e assim me responderam (tradução livre):

Caro Robson,

Obrigado por nos contatar sobre a Avon. A Avon estava incluída na lista cruelty-free da PETA por mais de duas décadas, daí ficamos atordoados ao saber que ela está pagando por testes em animais na China. Isso significa que a Avon não se qualifica mais para ser listada como cruelty-free, e nós a movemos da nossa lista de empresas que baniram permanentemente todos os testes em animais para nossa lista de companhias que testam sim em animais.

Pelos testes em animais serem requeridos pelo governo chinês antes de muitos produtos cosméticos poderem ser comercializados na China, algumas companhias escolhem não vender seus produtos lá. Nós convocamos você para apoiar essas empresas e continuar comprando produtos das mais de mil empresas de nossa lista de cruelty-free, que pode ser encontrada em http://www.PETA.org/living/beauty-and-personal-care/companies/default.aspx. Por favor, faça a Avon saber por que você não comprará mais seus produtos.

Avon Products, Inc.
1345 Avenue of the Americas
New York, NY 10105
dearavon@avon.com
212-282-5000
800-367-2866

Graças a um generoso financiamento dado à PETA, nós agora estamos apoiando os esforços do Instituto pelas Ciências In Vitro (http://www.iivs.org), que está provendo treinamento para cientistas na China no uso de métodos não animais de teste e trabalhando com membros do governo para aceitarem os métodos não animais que são usados nos EUA, na União Europeia e em muitas outras partes do mundo. Nós estamos demandando da Avon para que contribua significativamente para esse esforço apressar o processo.

Para ler mais sobre métodos não animais e como a PETA tem sido instrumental na aceitação desses testes por governos ao redor do mundo, por favor visite http://www.PETA.org/issues/animals-used-for-experimentation/peta-scientific-papers-and-presentations.aspx.

Para aprender mais sobre como os animais sofrem em laboratórios, por favor vá a http://www.PETA.org/issues/animals-used-for-experimentation/default.aspx. Para se envolver nas outras campanhas da PETA, por favor veja http://www.PETA.org/action/default.aspx. Para fazer uma duação em apoio às campanhas da PETA para parar a crueldade contra animais, por favor visite http://www.PETA.org/donate.

Obrigado novamente por escrever e por tudo que você faz para ajudar os animais.

Com sinceridade,

O staff da PETA
http://www.PETA.org

Sabendo desse infeliz fato, enviei e-mail à Avon cobrando explicações e dizendo que não compraria mais produtos da empresa enquanto não parasse de pagar testes em animais na China. A companhia assim respondeu (tradução livre):

Obrigado por compartilhar seus pensamentos.

Obrigado por nos contatar.

O comprometimento da Avon em não testar em animais é o mesmo que tem sido por mais de vinte anos. Nada mudou, e nós continuamos a estar em comunicação com a PETA sobre o assunto. Nós sempre temos deixado bem claro que a Avon não conduz testes em animais “exceto quando exigido pela lei”. A Avon faz negócios em mais de cem países, e uma pequena porção desses países tem leis que requerem testes em animais. A Avon é apenas uma de uma longa lista de empresas de beleza globais que encaram a mesma questão. As únicas companhias que não vivem isso são aquelas que comercializam seus produtos em um número limitado de países. No entanto, em todo caso, antes de cumprir a lei, a Avon faz um esforço de boa-fé para persuadir a autoridade exigente a aceitar dados de testes não animais.

Por favor leia o anexo [em inglês] para aprender mais

Para colocar isso em perspectiva, a Avon oferece aproximadamente 9 mil produtos em mais de 100 países, e em 2011 menos de 0,3% desses milhares de produtos da Avon foram testados em animais tal como exigido pela lei (isto são três décimos de um porcento – 9000 x 0,003). Nossa meta é levar esse número a zero. É importante notar que a Avon independentemente substancia a segurnaça de seus produtos sem qualquer teste em animais e todo o programa global de segurança de produtos é calcado na oposição a testes desnecessários em animais e no respeito ao bem-estar animal. Em 1989 a Avon foi a primeira grande empresa de cosméticos no mundo a estabelecer uma política de não testar em animais. A única razão que uma pequena porção de produtos são testadas em animais é porque alguns governos ainda preciam aceitar o uso de abordagens alternativas cientificamente válidas para asseguramento de segurança.

Embora não possamos falar em nome da PETA, nós acreditamos que eles tenham decidido se tornar defensores mais agressivos na arena global com o foco em mudar leis na porção de países que requerem testes em animais para cosméticos. Avon e PETA compartilham o objetivo comum de persuadir os governos a aceitarem alternativas de abordagem cientificamente válidas aos testes em animais. A Avon está trabalhando junto com outras empresas globais de beleza para obter a aceitação de alternativas aos testes em animais ao redor do mundo.

É importante notar também que a Avon oferece empregos e oportunidades econômicas para indivíduos ao redor do mundo, com 6,5 milhões de representantes de vendas ganhando dinheiro para sustentar a si mesmos e a suas famílias – e a vasta maioria das representantes de vendas são mulheres. Isso inclui muitas na China para quem as oportunidades econômicas são muito limitadas.

Representantes de vendas e consumidores da Avon podem continuar usando os produtos da Avon com confiança.

Susan Heaney

Equipe de Responsabilidade Corporativa da Avon

A Avon está comprometida em ser uma cidadã global responsável. Saiba mais em http://responsibility.avoncompany.com/

O que quer dizer que a Avon faz testes em animais não apenas na China, mas também numa quantidade indeterminada, dita pequena, de outros países.

Um detalhe importante a se observar é que, se houver um boicote vegano à Avon por ela pagar testes em animais nos países que obrigam tais testes e esse boicote for abertamente anunciado e persistentemente renovado pelas ONGs de defesa dos Direitos Animais, a Avon e outras empresas multinacionais de cosméticos e outros produtos vão pressionar os governos/regimes desses países de legislação especista a mudarem suas leis. Se não se deixam mudar com o apelo do povo, terão que mudar com a coerção das grandes empresas. Isso acreditando-se que essas corporações realmente irão se comprometer em pressionar governos/regimes para abolir a obrigatoriedade dos testes em animais.

Portanto, fica o aviso: a Avon ainda paga pela realização de testes em animais em países como a China. Cabe aos veganos decidir boicotá-la desde já ou lançar um debate sobre a questão, se realmente vale a pena ou não fazer esse boicote. Esse assunto promete dividir opiniões entre nós veganos com a seguinte pergunta: é produtivo boicotar empresas multinacionais que são obrigadas por lei em outros países a testar seus produtos em animais?

  • Compartilhe

  • Imprimir Imprimir
  • Comunicar Erro

Enviar para um amigo
Comunicar erro

eu apoio a anda

Zélia Duncan

zelia

Cuidar dos animais é cuidar da vida, é querer mais harmonia e amor pras nossas vidas. Por isso apóio o trabalho da ANDA,

Zélia Duncan
Cantora

Cantora

Julia Bobrow

julia bobrow

Sou como qualquer um que ama os animais, que os tem por perto e que devota boa parte do seu tempo a eles. Por isso, apói

Julia Bobrow
Atriz

Atriz

Veja todos os depoimentos »

Facebook
Você é o repórter
Siga a ANDA: