Crime e crueldade

Caçador de jacaré é preso e multado, no MS

Durante fiscalização ocorrida ontem à noite no distrito de Albuquerque, distante cerca de 60 quilômetros de Corumbá (MS), a PMA (Polícia Militar Ambiental) prendeu Marco Antonio Pereira Mendes, por caçar e matar jacarés e também por porte ilegal de arma.
Neste final de semana

São Caetano promove feira de adoção de cães e gatos

A Prefeitura de São Caetano promove no próximo sábado a segunda feira da campanha "Adoção, uma atitude que é o bicho". A medida, que objetiva conscientizar e incentivar a população a adotar animais na cidade, será realizada das 10h às 16h, na sede do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses). Os interessados em adotar um dos animais disponíveis devem ter mais de 18 anos e apresentar RG, CPF e comprovante de residência. O evento conta com o apoio da ONG de proteção animal Arca de Noé, presidida por Valéria Bruxino.
Venâncio Aires/ RS

Município inicia atividades de controle populacional de cães e gatos

O Programa Municipal para controle da população canina, felina e de zoonoses parasitárias de Venâncio Aires (RS) iniciou, no último fim de semana, as ações em áreas do perímetro urbano. Houve aplicação de vermífugo em 540 cães e de anticoncepcionais em aproximadamente 150 cadelas do Bairro Coronel Brito. Sob organização da Secretaria Municipal da Saúde, o trabalho, além de proteger a saúde dos animais, busca ampliar a prevenção de doenças em crianças e adultos em contato com animais abandonados ou doentes. Em razão do êxito da primeira etapa da campanha, nos próximos dias outras comunidades devem receber os técnicos para a ampliação da atividade de prevenção.
São Paulo

Cerca de metade das serpentes registradas nos últimos cem anos não são mais encontradas

Devido à localização geográfica, com área que apresenta características de vegetação típica do Cerrado e da Mata Atlântica, o município de São Paulo reúne grande diversidade de répteis. Mas, das 68 espécies de serpentes registradas nos últimos cem anos, 32 não são mais encontradas no município, segundo pesquisa. O objetivo do trabalho publicado na revista Biota Neotropica do programa Biota-FAPESP, foi organizar e mapear cada uma das espécies de répteis presentes no município de São Paulo e reunir dados sobre a história natural do grupo, incluindo o tipo de bioma no qual é encontrado, hábitat, substrato e hábitos alimentares. De acordo com Ricardo Jannini Sawaya, um dos autores do artigo, o trabalho faz parte de um esforço conjunto da equipe do Butantan e de colegas de outras instituições, na tentativa de organizar informações da biodiversidade dos répteis que ocorrem no Estado. Os pesquisadores já finalizaram mapas de distribuição desses animais na cidade. “Como muitas das espécies são arborícolas e dependem da vegetação, elas são as primeiras a sentir os efeitos da perda da cobertura vegetal na cidade. Não entrariam, necessariamente, em uma lista de extinção estadual ou nacional, mas poderiam estar extintas localmente, o que implicaria a perda da população que ocorre no município de São Paulo”, disse Sawaya, pesquisador do Laboratório de Ecologia e Evolução do Instituto Butantan, à Agência FAPESP.
Mauá, SP

Superlotação leva prefeito a acabar com a doação de animais ao CCZ

A Câmara de Mauá aprovou na última terça-feira (03), em primeira votação, projeto do prefeito Oswaldo Dias (PT) que acabou com a entrega de animais ao Centro de Zoonoses para posterior adoção. Haverá outra votação para confirmar a mudança na próxima terça-feira. A lei original, de autoria do próprio Dias, permitia que qualquer morador da cidade entregasse animais desprezados ou recolhidos da rua ao CCZ para que fossem oferecidos a possíveis futuros adotantes. Agora, o prefeito justifica a mudança por conta da superlotação do Centro de Zoonoses e baixa quantidade de adoções. Mesmo com críticas da bancada de oposição, que acredita que a medida poderia causar aumento do número de animais abandonados nas ruas, o líder de governo, Rômulo Fernandes (PT), afirma que existe planejamento na prefeitura para que o serviço de recolhimento exclusivo para adoção passe a ser gerido por ONGs relacionadas aos direitos dos animais. A incoerência e péssimo planejamento do prefeito em exercício geram problemas do começo ao fim. Quando aceita animais "de estimação" desprezados por moradores, deixa de incentivar a guarda responsável e oferecer formas de conscientizar os moradores a se responsabilizarem pelos animais sob sua guarda.
Retrocesso insano

Juíza libera rinha de galo na Paraíba

A briga de galo voltou a ser liberada na Paraíba. A decisão foi da juíza da 5ª Vara da Fazenda da capital, Maria de Fátima Lúcia Ramalho, por entender que o “galismo” – nome dado à prática – é um esporte milenar e que a Legislação brasileira não traz nenhuma proibição a tal. A decisão revoltou defensores da fauna e flora brasileira, a exemplo da Associação Paraibana Amigos da Natureza (Apan). A presidente da associação, Socorro Fernandes, disse que a decisão foi vista como um retrocesso. “Não podemos aceitar que esse absurdo seja liberado. Classifico a decisão como falta de humanidade, pois a briga de galo configura crime de maus-tratos a animais silvestres”, destacou. Para a associação, a juíza desprezou a lei ambiental 9.605/98, que proíbe crimes contra a fauna e prevê, além de multa, detenção de seis meses a um ano. A lei se estende aos animais silvestres, nativos, exóticos, domésticos ou domesticados. Segundo a ambientalista, quem for flagrado em rinha de galo é enquadrado em crime ambiental, que prevê detenção de três meses a um ano. A multa é de R$ 2 mil mais R$ 200 mil por cada animal envolvido. “A maior punição é se um grupo, de três ou mais pessoas, for pego praticando o crime”, disse. Nesse caso, o grupo pode ser autuado por formação de quadrilha. “Apenas pessoas doentes e ambiciosas classificam o crime ambiental como esporte”, declarou. De acordo com Socorro Fernandes, o sofrimento vivido pelos galos é terrível. Quando completam um ano de idade, o galo já está preparado para a briga e passa pelo trato, que implica cortar as penas do pescoço, coxas e da região abaixo das asas. “O treinamento é cruel, ninguém pode imaginar o sofrimento a que esses animais são submetidos”, lamentou. A luta entre galos dura cerca de uma hora.
São Paulo, SP

Livro sobre Abolicionismo Animal será lançado nesta sexta-feira

O livro “Abolicionismo Animal” pretende contribuir com o debate ético sobre a relação entre animais humanos e não humanos. O autor Heron José Santana Gordilho busca provar que a Constituição Federal de 1988 elevou os animais à categoria de sujeitos de direitos fundamentais básicos (vida, liberdade e integridade psíquico-física, por exemplo). O evento de lançamento desta sexta-feira (6), será acompanhado de música ao vivo e seguido por um rodízio de pizzas veganas a partir das 19h30. O autor estará presente, assim como outras figuras proeminentes do movimento de abolição da escravidão animal! Para comparecer ao evento, é necessário confirmar presença por telefone ou e-mail. Lançamento do Livro"Abolicionismo Animal" Autor: Professor Dr. Heron José Santana Gordilho, Promotor de Justiça e Presidente do Instituto Abolicionista Animal Data: sexta-feira, 06 de novembro Horário: a partir das 19h Local: Restaurante Vegethus.
Cinco pessoas presas

Ibama apreende 225 aves em Caruaru, PE

A operação do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) para combater a venda ilegal de animais silvestres em Caruaru, Agreste do Estado, já apreendeu 225 aves na manhã desta terça-feira. Cinco pessoas - uma delas estava com 66 animais - foram presas na ação que segue até as 16h e envolve 18 agentes do Instituto. "Rastreamos esse comércio e entramos, inclusive, na casa dos traficantes", disse Leslie Tavares, chefe da fiscalização do Ibama em Pernambuco. Na Feira da Sulanca, 55 aves foram resgatadas e duas pessoas detidas. O restante estava nos bairros da Cohab e João Matos. Segundo Tavares, parte dos bichos será solto, enquanto os que precisarem de reabilitação serão levados para a sede do Ibama, no Recife. As pessoas detidas foram levadas à Polícia Federal de Caruaru e pagarão R$ 500 por animal, além de responder por crime ambiental - cuja pena varia de 6 meses a um ano.
Registro da natureza

Festival do cinema submarino conta com 140 obras sobre a vida nos oceanos

“The Great Tide” venceu a Palma de Ouro do Festival Mundial de Imagens Submarinas. Mais de 140 filmes de 54 países concorreram à 36ª edição do festival que, este ano, deixou Antibes para se instalar em Marselha. Foi criado por um mergulhador, Daniel Mercier que este ano, usou critérios mais abrangentes.
Aguardando decisão

Galos apreendidos em rinha aguardam por um destino em Volta Redonda (RJ)

Na noite da última quinta-feira, policiais civis desmantelaram uma rinha que funcionava num galpão do bairro Retiro, em Volta Redonda (RJ), contendo cerca de 200 galos em gaiolas individuais, e desde a manhã de sexta-feira a polícia espera a presença do Ibama para dar uma destinação às aves.