The Cove (O Pedaço de Fruta)

Exibido no Japão filme contra caça dos golfinhos

O Festival Internacional de Cinema de Tóquio apresentou nesta quarta-feira, pela primeira vez no Japão, o filme "The Cove", um documentário aclamado pela crítica que mostra a sangrenta caça aos golfinhos na localidade japonesa de Taiji. "É uma carta de amor", disse após a projeção o americano Louis Psihoyos, diretor do filme ganhador de 13 prêmios em festivais internacionais, entre os quais o da audiência da prestigiosa de cinema independente de Sundance (Estados Unidos). Sem autorização das autoridades locais de Taiji e escapando da Polícia, Psihoyos rodou o documentário junto a Richard O'Barry, conhecido por seu trabalho com os golfinhos da série televisiva "Flipper" e agora um crítico do adestramento desses animais. Com ajuda de câmaras submarinas, "The Cove" (O pedaço de fruta) mostra como os golfinhos são sacrificados com violência como se fosse um pedaço de fruta. O ex-fotógrafo da revista National Geographic apresentou o filme em uma sessão em Tóquio, com parte do público louvando sua coragem por trazer ao Japão um filme tão comprometido e outra falando que a caça aos golfinhos é uma tradição no país.
Exemplo de vida

Australianos elegem gorila como mascote do Dia Mundial do Veganismo

O comitê de organização do Dia Mundial do Veganismo na cidade de Melbourne, Austrália, onde as comemorações acontecem dia 01 de novembro em Abbotsford Convent, escolheu o gorila como mascote da data. O gorila pesa entre 75 e 180 quilogramas, vive de uma dieta herbívora e chega a ser até seis vezes mais forte do que os humanos. O evento desse ano também marca os 65 anos da criação do termo ‘vegan’ pelo inglês Donald Watson. As festividades em Melbourne incluirão música ao vivo, comida vegana e stands de informação, além de muitas outras atrações.
Maus-tratos em zoológico

Grupos de direitos animais entram em cena para ajudar a libertar a elefanta Lucy, no Canadá

A luta para retirar a elefanta Lucy do Zoológico do Vale de Edmonton atingiu seu ápice agora que os grupos de direitos animais obtiveram representação legal. O Zoocheck Canadá e a PETA (Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais) conseguiram uma opinião legal escrita pelo eminente advogado baseado em Toronto, Clayton Ruby.
Pelo fim da impunidade

Advogados reivindicam penas maiores para casos de crueldade contra animais, na Nova Zelândia

Um grupo de advogados experientes está reivindicando sentenças máximas mais severas em casos de crueldades extremas contra animais. O "comitê de promotores" pelo bem do povo, que oferece serviços legais gratuitos à SPCA (Sociedade pela Prevenção da Crueldade contra Animais) de Auckland, na Nova Zelândia, disse que punições maiores passariam a clara mensagem de que a violência contra animais é inaceitável. O comitê se formou em abril para ajudar a SPCA com os custos dos processos. O membro do comitê David Jones disse que as sentenças em casos...
Aquidauana, MS

Morador encontra jacaré na porta de casa

Um jacaré de cerca de 2,5 metros foi encontrado em frente a uma casa na Rua Estevão Alves Correa, na região central de Aquidauana. O proprietário Osmar de Arruda viu o réptil na porta e acionou a Polícia Militar. Os militares tiveram trabalho para conter o animal: um deles sofreu lesão na mão, mas já foi medicado e liberado. O jacaré foi encaminhado para a Polícia Militar Ambiental (PMA) e liberado às margens do Rio Aquidauana.
Comércio de vidas

Polícia Ambiental prende cinco por tráfico e comércio de animais, em MG

Cinco pessoas foram presas acusadas de tráfico e comércio de animais. As prisões aconteceram em uma fazenda situada no Distrito de Horonópolis, no município de Campina Verde (MG). Após levantamentos feitos por militares da 5ª Companhia Independente de Meio Ambiente e Trânsito Rodoviário (Polícia Ambiental) de Uberaba, Iturama e Campina Verde, onde havia uma denúncia anônima de que havia comércio de papagaios, os militares foram até a sede da fazenda e, ao chegarem ao local, eles abordaram um veículo Ford Corcel II, que transitava pelas proximidades do imóvel. Após buscas no interior do carro, os policiais localizaram seis filhotes de papagaios que estavam escondidos no porta-malas do carro. Ao avistar a abordagem, o proprietário da fazenda fugiu correndo pelo matagal.
Contra a matança

Kelly Osbourne é destaque de campanha por vida das focas

Kelly Osbourne emprestou sua imagem para divulgar uma campanha do PETA contra a matança de focas no Canadá. Anualmente no país, vários bebês foca são mortos por caçadores.
Paula Brügger

Por que protetores de animais comem animais?

"Palestra proferida no 36 Congresso Vegetariano Mundial" Paula Brügger A história da nossa espécie - Homo sapiens -, sobre a Terra é marcada por uma progressiva...
Viseu, Portugal

Burra perdida é resgatada por casal e aguarda um lar

Ninguém sabe se tem um nome, um tutor e uma casa. Ninguém sabe de onde veio e por que apareceu, no início da madrugada de sábado, perdida na movimentada Estrada Nacional (EN2), junto a Moure de Madalena (Viseu), sujeita a ser atropelada por um veículo ou a provocar um acidente. A única coisa que se sabe é que a burra teve a sorte de cruzar, naquela madrugada, com um par de namorados que se interessou por ela. Diana e Marco voltavam da discoteca, à uma e meia da manhã, quando deram de cara com a burra no meio da estrada. A história começou assim e ainda estava em aberto, no início da tarde desta terça-feira, com os novos pais da jovem à procura de uma solução para o animal. "Eles gostam de bichos e não sossegaram, apesar de a operação ser arriscada, enquanto não retiraram a burra do meio da estrada", relata Adelaide Oliveira, mãe da jovem Diana. Ao mesmo tempo que punha o animal a salvo, na entrada da aldeia de Moure de Madalena, o casal desdobrou-se em contatos, feitos pelo celular, para pedir ajuda. GNR e bombeiros foram até o local e tomaram conta da ocorrência. Mas não é fácil encontrar um lar para o animal que precisou ser atada a uma oliveira, perdida no meio de uma quinta, à espera de uma saída digna para o seu intrincado caso.
Mogi das Cruzes, SP

Propriedade rural mantém cães amarrados, sem água e comida

Dois cães abandonados em uma área de cultivo de cogumelos na Vila São Paulo, no Botujuru, geraram reclamações entre os moradores do local. Segundo os vizinhos, os animais passam o dia amarrados, em uma área suja, cheia de barro e sem vasilhas de comida ou água. Nas esquinas da avenida Felipe Sawaya e rua Santa Helena, os cães passam o dia presos nas colunas de um velho galpão, em um local com muita lama. Aparentemente cansados, os animais, muito magros, mal param sobre as quatro patas. Em um dos animais falta um pedaço da orelha. O outro abre somente um dos olhos. A reportagem foi até a casa dos responsáveis. Os tutores, chineses, alegaram que não entendem o idioma. Chocada com a situação, a professora Susan De Thommazo, de 52 anos, diz que há tempos tem notado o problema. "Eles passam o dia inteiro amarrados em meio a sujeira, praticamente sem comer ou beber. A situação daqueles animais fere qualquer norma de saúde. Isso é um risco tanto para os animais quanto para os humanos". A Secretaria Municipal de Saúde informou, por meio de nota, que o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) recebeu esta denúncia na semana pasada e deverá visitar o local. "A Vigilância Sanitária já esteve no local e solicitou uma série de melhorias aos tutores".