segunda-feira, agosto 3, 2020
ELIANE BRUM

Todo inocente é um fdp?

Lembro uma cena do primeiro filme da trilogia Matrix, ícone do final do século 20. Os membros da resistência eram aqueles que, em algum momento, enxergaram que a vida cotidiana era só uma trama, um programa de computador, uma ilusão. A realidade era um deserto em que os rebeldes lutavam contra “as máquinas” num mundo sem beleza ou gosto. Fazia-se ali uma escolha: tomar a pílula azul ou a vermelha. Quem escolhesse a vermelha, deixaria de acreditar no mundo como nos é dado para ver e passaria a ser confrontado com a verdade da condição humana.
DAVID ARIOCH

Pandas estão fora de risco de extinção

De acordo com a Administração de Florestas e Pastagens da China, os ursos pandas estão fora de risco de extinção.
Vitória

Pingo de Compaixão: o porquinho que abriu precedentes na luta pelos direitos animais

Por Mariana Guimarães* A notícia de que um porquinho resgatado, ainda filhote, teve a sua individualidade reconhecida enquanto sujeito de direitos foi recebida com olhares...
Anderson Reichow

Vocação para o declínio

Um filósofo escreveu que o conflito entre a animalidade e a animalidade do homem é o conflito definitivo, que governa qualquer outro. Vou pegar essa ideia e articulá-la ao contexto do meu pensamento atual. Ontem assisti ao 'Curioso caso de Benjamin Button'. Para revelar o mínimo, trata-se de um homem que nasce velho e vai rejuvenescendo. Isso quer dizer mais do que o óbvio: na história, o percurso de perfectibilidade do homem é invertido. Benjamim é alguém que, após uma vida no mínimo estranha, está caminhando rumo à própria e frágil animalidade nua. Um animal imperfectível, ao fim dos anos.
Nuno Metello

Notáveis vegetarianos e defensores do vegetarianismo

A dieta dos nossos antepassados era principalmente vegetariana. Para se ter uma ideia, comprimindo a nossa evolução na vida de uma pessoa de 70 anos, o consumo de carne começa apenas nos últimos nove dias (Colin Spencer, Vegetarianism: A History, 2002, p. 20). A Drª Jane Goodall explica que hoje é aceite que, apesar dos primeiros humanos terem provavelmente consumido alguma carne, é muito improvável que esta tenha tido um papel importante na sua dieta (Norm Phelps, The Longest Struggle, Lantern, 2007, p. 2).
Tobias leenaer

A hipocrisia da revolta pelo assassinato de Cecil

O assassinato do leão Cecil provocou uma indignação generalizada, mesmo entre as pessoas “onívoras” e não familiarizadas com a causa animal. Muitos veganos e vegetarianos consideram essa reação hipócrita e se irritam diante da revolta dos “onívoros,” já que essas mesmas pessoas se mostram insensíveis diante do sofrimento de porcos, galinhas e vacas que são criados e assassinados para o consumo humano.
CONTEÚDO ANDA

Sexismo e especismo em uma Hollywood não tão amigável a mulheres

A falta de diversidade sexual em Hollywood tem sido uma questão crítica que ganhou grande atenção entre os amantes do cinema e pesquisadores. Entretanto, como mostra uma pesquisa recente da Universidade do Sul da Califórnia, uma mudança real na indústria ainda é necessária. Em particular, a Dra. Katherine Pieper ressalta que "as vozes levantadas e os apelos à mudança são importantes, mas também as soluções práticas e estratégicas baseadas em pesquisas".
direitos animais

Todos contra a caça!

A fauna nativa brasileira tem sido protegida legalmente da caça há mais de 50 anos, quando a Lei Federal n° 5.197, de 3 de janeiro de 19671 revogou o Decreto-Lei no. 5.894 de 20 de outubro de 1943, o antigo Código de Caça.
Uso de máscaras por cães é medida extrema contra a poluição nas cidades (Foto: Viktor Drachev/AFP)
Doença

Animais não-humanos e o coronavírus

No final de 2019 a humanidade foi apresentada a uma novo vírus, que até então não havia infectado humanos: o agora chamado SARS-CoV 2,...
João Epifânio Regis Lima

Identidade, ideologia e antropocentrismo

Estamos todos habituados, infelizmente, ao jargão antropocêntrico que afirma a superioridade humana sobre os outros membros da natureza. Tal antropocentrismo, compreensível até certo ponto por estarmos imersos em nossa própria humanidade – se bem que nem sempre justificável – perde-se no tempo e faz-se presente em todas as culturas, com algumas poucas exceções episódicas louváveis.
Moda ética - Neide Köhler Schulte

Vegetarianismo & Ecomoda

Em 2003, quando os temas ligados à natureza eram apenas inspiração para as coleções de moda, Marly Winckler, presidente da SVB - Sociedade Vegetariana Brasileira, fez um convite ao curso de Moda da UDESC (Universidade do Estado de Santa Catarina), para apresentação de um desfile “ecológico”, no 36° Congresso Mundial de Vegetarianismo[1]. O evento foi realizado em Florianópolis, no Hotel Resort Costão do Santinho, no período de 8 a 12 de novembro de 2004.
Veganismo e espiritualidade - sandra denise calado

Veganismo sob a ótica espiritual

Em toda a história humana assistimos a momentos de grandes catarses, nas quais a humanidade desperta para um novo patamar de consciência. Fatalmente, se voltarmos no tempo, veremos povos, cidades, nações, e por fim, em alguns momentos, a própria humanidade a alçar voo para pousar novamente em novo entendimento. E fatalmente estes momentos passam desapercebidos em sua intensidade e significado no presente, somente sendo possível a avaliação da importância quando no futuro sente-se as consequências de tal catarse. Assim é que vivemos em nosso presente um destes momentos históricos de grande significado, que marcará definitivamente a construção humana, porquanto uma nova consciência desperta, ilumina todos os campos da vida humana, desde a filosofia, passando pela ciência e sem duvida culminando na religião.