quarta-feira, setembro 23, 2020
Eliézer josé marques

O triste mercado de animais silvestres

Notícias sobre tráfico de animais, infelizmente, não param de surgir. Basta uma rápida pesquisa na internet entre os principais veículos de comunicação para se deparar com um número assustador de ocorrências como essa. Felizmente, em muitos destes casos que se tem notícia, os animais são salvos antes de serem vendidos. Mas, lamentavelmente, estima-se que cerca de 38 milhões de animais são retirados da natureza e comercializados no Brasil, por ano.
Eu sou animal – Dagomir Marquezi

Animais carismáticos ou não

Ontem eu assisti (com 3 anos de atraso) à animação “Por Água Abaixo” (Flushed Away, no original. É mais um filme do estúdio britânico Aardman, que já demonstrou sua “militância” pelo direito dos animais em “Fuga das Galinhas” (Chicken Run), de 2000. Muita gente deixou de comer frango depois de ver o filme.
Não Mate

Ação gráfica contra o especismo

Realizamos uma projeção pública em 01/11 na Av. Paulista - São Paulo. As imagens projetadas no vão do MASP e arredores do museu buscaram promover a filosofia vegana e propor o debate sobre os direitos animais. Durante a ação também foram distribuídos panfletos sobre o tema com degustação de petiscos veganos. Um convite a reflexão rumo a libertação animal. Essa é a segunda intervenção audiovisual do projeto NÃO MATE em espaço público e é a nova frente de trabalho do movimento de ativismo colaborativo que tem como objetivo levar os direitos animais as ruas por meio da arte. Dentre as principais ações do projeto estão: intervenções urbanas na forma de colagem de cartazes e grafite, oficinas de arte gratuitas e produção audiovisual de uso livre. Todo conteúdo produzido pelo coletivo é disponibilizado na internet como ferramenta para o ativismo independente.
Questão de ética - sônia t. felipe

Senciência e direitos animais

Já está provado cientificamente, por análises feitas em laboratório, que a ostra libera endorfinas no transporte bruto, e não as libera quando transportada suavemente. Ora, só há liberação de endorfinas para compensar algo doloroso ou estressante. Os estudos em neurologia estão a pleno vapor. É preciso dar atenção ao que os cientistas estão escrevendo sobre a mente, a consciência e a sensibilidade de todos os animais. Enfim, se lemos atentamente a Declaração de Cambridge sobre a Senciência Humana e Animal, vemos que, no último parágrafo, eles nem usam o termo "animal", apenas "criaturas sencientes", justamente porque os neurocientistas estão a caminho de encontrar senciência em, digamos, pernilongos e minhocas, algo do qual nunca duvidei.
David Arioch

Como o romantismo influenciou o veganismo

O romantismo foi a corrente artística que sedimentou o vegetarianismo moderno e o veganismo no mundo ocidental. E não por acaso, já que os escritores da Era Romântica argumentavam a favor de uma dieta isenta de ingredientes de origem animal, levando em conta o estado da humanidade, a saúde e os direitos dos animais, a economia e a divisão de classes sociais.
George S. G. Guimarães

Vegetarianismo X Ciência

O vegetarianismo e a ciência vêm andando separados há muito tempo. Há entre os dois uma barreira que, se rompida, pode trazer muitos benefícios para ambos. Em primeiro lugar, vejamos onde estiveram a ciência e o vegetarianismo nos últimos tempos. Eu falo da ciência como sendo aquela nobre arte de descobrir e validar a verdade onde quer que ela se encontre e onde quer que ela nos leve. Eu não falo da forma em que ela muitas vezes se apresenta, a instituição que procura preservar-se a qualquer custo, mesmo que isto signifique ignorar seus princípios básicos, dos quais faz parte o compromisso com a verdade.
Questão de Ética - Sônia T. Felipe

Moralidade legalista vs. ética – urubus na Bienal

Quando usamos o termo moral, remetemos à origem latina dele, mores, que quer dizer simplesmente, costumes. Ao defendermos algo usando o argumento de que isso é moral, nada mais fazemos do que evocar um hábito arraigado na cultura da sociedade em questão. Nada mais do que isso. Não se faz qualquer referência a valores dignos de serem cultivados e preservados. Portanto, apelar para a moralidade de uma ação é o mesmo que dizer simplesmente que ela é válida porque toda gente ou quase toda, por longo tempo, a vem praticando.
Carla Diele

Meu cão está cego, o que fazer?

Um dia o tutor percebe que seu bichinho já não consegue apanhar com agilidade e rapidez o brinquedo preferido, está com dificuldade para chegar no prato de ração e até começa esbarrar nos móveis e tropeçar nos degraus da escada. Nesta hora a família se dá conta de que seu amiguinho está perdendo a visão e o pânico se instala e surgem as dúvidas: O que fazer? Será que foi a troca de ração? Ou aquele remédio da semana passada? Não devíamos ter usado aquele shampoo nele, deve ter irritado os olhos... Ontem ele não estava assim, o que aconteceu?
Miguel Dias Pinheiro

OAB-PI não tem Comissão de Defesa dos Direitos Animais

Em meio à polêmica sobre as vaquejadas no país, a Ordem dos Advogados do Brasil no Piauí adotou uma posição de que a atividade faz parte do patrimônio cultural imaterial brasileiro. Os conselheiros defensores dessa prática afirmam que a vaquejada faz parte da cultura regional e que se trata de uma atividade econômica que movimenta cerca de R$ 14 milhões por ano. Não pretendo entrar no mérito da decisão, das conveniências que circundam os defensores da atividade, mas, convenhamos, há uma quilométrica diferença entre “patrimônio cultural imaterial e atividade econômica”. Muito embora do patrimônio cultural pode-se colher dividendos econômico-financeiros, há, sim, uma diferença. Fiquemos por aqui, porque seria outro tema também de fundamental importância.
Nutrição vegetariana – George Guimarães

A dieta vegetariana e a prevenção de cânceres do sistema reprodutor

Muitos estudos já demonstraram a relação entre a incidência de câncer e uma dieta rica em produtos animais. As dietas muito ricas em proteína animal estão relacionadas aos cânceres do intestino, fígado, mama e rins e as dietas muito ricas em gordura (com ou sem proteína animal) estão relacionadas à incidência de cânceres de intestino, mama, próstata e pâncreas. Para citar um exemplo, a revista médica British Journal of Cancer publicou um estudo realizado com mais de 35 mil mulheres britânicas (sendo 28% vegetarianas) com idades entre 35 e 69 anos.
Sociedade Vegana

A carne

Carne é, por definição, o tecido muscular de animais. O termo é, porém, popularmente estendido a todas as partes macias do corpo do animal, excetuando as vísceras e o tegumento (pele, pelos, penas, escamas etc). Há quem diga que “carne” é apenas a parte comestível de mamíferos, enquanto que frango, rã, peixe e frutos-do-mar não seriam carne, porém essa classificação não tem qualquer motivo de ser.
Róber Bachinski

Respeito à vida humana ou animal: De que lado a ética se posiciona?

Para o acadêmico em Biologia Róber Bachinski, se um ser possui o interesse de não sentir dor, esse interesse deve ser respeitado, independentemente de ser humano ou não.