domingo, novembro 17, 2019
HOLOCAUSTO

Galinhas lutam para andar, respirar e recorrem ao canibalismo em fazendas de criação

Presas em ambientes insalubres, sujos e superlotados, as aves mal conseguem sustentar o peso do próprio corpo, caindo umas sobre as outras, enquanto as que morrem são deixadas junto com as demais
RESILIÊNCIA

Bebê rinoceronte sobrevive após ser atacado a machadadas por caçadores

O bebê rinoceronte, de apenas 4 semanas, batizado de Arthur, estava ao lado de sua mãe no Kruger National Park no Sul da Africa quando os dois foram surpreendidos por caçadores que pretendiam matar o rinoceronte adulto.
Sensacionalismo à base da crueldade

Participantes dissecam carneiros durante programa “Solitários”, exibido pelo SBT

Às 23h15min desta quarta-feira (9) foi ao ar mais um polêmico episódio do programa "Solitários", criado originalmente nos EUA, e exibido no Brasil pelo SBT, em formato adaptado. Uma das provas do programa iniciou ao som da conhecida trilha usada no filme Psicose e os participantes foram inseridos em salas com um cadáver de carneiro pendurado. Isso significa que nove carneiros foram mortos para a realização dessa prova de absoluto mau gosto. O desafio proposto a cada participante era arrancar com as próprias mãos 3 kg das carcaças suspensas. Uma das participantes ficou indignada com a prova e se recusou a cumpri-la. “Que judiação, que maldade”, afirmou Stephanie, mineira de 25 anos, com a voz embargada de horror ao ver o corpo do animal pendurado no meio da cabine.
CONTEÚDO ANDA

Dia Mundial da Paz: um momento para expandir a consciência

O Dia Mundial da Paz é celebrado anualmente no dia 1 de janeiro em todo o planeta. A data foi criada pelo papa Paulo VI em 1967 tendo como proposta unir todas as religiões com o objetivo único de criar um mundo pacífico e harmonioso.
De volta para casa/Congo

Seis gorilas órfãos vítimas do tráfico serão devolvidos à floresta

Em seus poucos anos de vida, seis jovens gorilas da montanha no Congo, conheceram o que é a humanidade em seu pior e melhor sentido. Quando esses animais ameaçados eram apenas crianças, caçadores mataram seus pais e contrabandearam os filhotes através da fronteira com Ruanda, provavelmente para serem vendidos como animais domésticos no mercado ilegal de animais, ou mortos para o comércio de carne selvagem. Mas graças a um esforço de colaboração entre as duas nações e organizações de conservação, os gorilas ameaçados foram resgatados das garras dos traficantes - e agora eles estão se preparando para um retorno às suas florestas nativas. Após uma breve estadia em uma instalação em Ruanda, os gorilas foram devolvidos às autoridades no Congo - com uma ajuda especial dos dois grupos de conservação de gorilas. O Fundo Internacional para o Bem Estar Animal (IFAW), com patrocínio da Dian Fossey Gorilla Fund, ajudaram na rápida recuperação dos animais, financiando uma ponte aérea para levar os gorilas de volta para sua terra natal.
CONTEÚDO ANDA

Número recorde de mortes de cavalos revela a crueldade da indústria de corridas

O Cheltenham Racecourse, um curso de inglês famoso por promover um festival de corridas de cavalos de Cheltenham, que ocorre em Março, foi criticado após quatro cavalos morrerem em apenas três dias. As mortes despertaram a indignação do público e foi informado que as condições da pista de corrida fizeram com que animais escorregassem ou caíssem. De acordo com o The Holidog Times, os quatro cavalos, que faleceram entre 17 e 19 de Novembro, tinham entre quatro e nove anos. A égua Glenmona, morreu devido a lesões causadas na competição enquanto os outros três foram mortos após serem examinados por veterinários. O primeiro cavalo que faleceu, Counter Shy, foi explorado em uma corrida de obstáculos e o segundo, Need-To-Know, escorregou ao ter contato com o solo e lesionou a perna traseira. Já a égua Glenmona tropeçou e o cavalo London Pride, de seis anos, sofreu uma queda grave após saltar obstáculos em uma descida, caindo sobre a cabeça e torcendo o pescoço. Os acidentes aumentaram o número de animais mortos em Cheltenham para 11 neste ano, o que supera as 10 mortes registradas na pista em 2016. Os jockeys alegaram que a pista era instável e pantanosa e culpam essas condições pelo trágico destino dos animais.
A caminho da libertação/Coreia do Sul

Projeto de lei poderá proibir exploração de ursos para a indústria da bile

Seguindo a apresentação de um projeto de lei de 15 de setembro pelo membro da Assembleia Nacional Hong Heedeok, o parlamento da Coreia do Sul começou um processo que pode resultar no fim da indústria de bile de urso no país, segundo informa o site da WSPA inglesa. Chris Gee, administradora do programa promovido pela WSPA pelo fim das fazendas de urso disse que "é a oportunidade histórica para a Coreia do Sul adotar uma política para acabar com fazendas de bile de urso. Desde 2005, a WSPA vem trabalhando com a Green Korea United (GKU) para conscientizar sobre o sofrimento dos ursos, conquistar apoio do público, e tomar uma decisão em prol dos animais. O mundo está esperando a Coreia fazer a coisa certa para acabar de vez com essa indústria cruel e desnecessária."
MAUS-TRATOS

Vídeo revela traficantes de animais batendo e queimando elefantes na Índia

Um vídeo em circulação na internet mostra cenas de um grupo de traficantes agredindo violentamente elefantes. Eles atacam um deles com uma vareta e em seguida prendem as pernas de outro, para depois queimá-lo.
Verdade inconveniente

Modelo expõe o uso cruel de fígado de tubarão pela indústria de cosméticos

Lily Cole revela a verdade inconveniente por trás do luxo na beleza: Modelo expõe o uso cruel de fígado de tubarão pela indústria de cosméticos. Óleo de esqualeno é extraído do fígado de tubarão e usado em cremes para rosto e corpo. Substância produzida pelo fígado dos tubarões ajuda a controlar a flutuabilidade na água. Substância premium dos tubarões gulper pode chegar a 18 mil libras a tonelada. Extraído pelo processo de retirada do fígado, a carcaça é jogada de volta ao mar. Selfridges irá se unir a Cole em evento e anunciar que irá banir o esqualeno de sua loja.
CONTEÚDO ANDA

Centenas de coalas lutam para sobreviver a secas causadas por aquecimento global

Cada vez mais coalas têm bebido água. Esta declaração aparentemente insignificante esconde uma verdade terrível. Esses pequenos marsupiais australianos normalmente só consomem folhas de eucalipto para aliviar a sede. Porém, com o aumento do número de florestas devastadas por incêndios e secas, os animais não têm outra escolha a não ser beber água, mas primeiro eles têm que encontrá-la. Alarmado pela situação dramática enfrentada pelos coalas, Robert Frend, fazendeiro de Nova Gales do Sul, criou uma máquina chamada de "Blinky Drinkers", uma fonte de água que pode ser anexada a árvores ou colocada no chão e permite que os coalas bebam sempre que quiserem. Em 2016, 10 Blinky Drinkers foram colocadas no chão ou em árvores e, em seguida, foi instalado um sistema de vigilância por vídeo para observar o comportamento dos coalas em relação às máquinas, segundo informações do Holidog Times. A descoberta provou ser mais surpreendente do que se imaginava. Os coalas bebiam muita água, até o ponto de acordarem durante o dia para beber, sendo que normalmente eles preferem dormir. No total, as Blinky Drinkers foram visitadas 193 vezes. Este teste foi realizado no outono e inverno, quando as temperaturas não haviam atingido picos. Os coalas têm se adaptado às alterações ambientais causadas pelas mudanças climáticas. Embora a descoberta seja importante para os ativistas, também é preocupante. Até agora, os cientistas acreditavam que os marsupiais não bebiam água.
Avanço

Revista médica rejeita todos os estudos envolvendo experimentação animal

Ativistas de direitos animais há muito tempo argumentam que experimentos em animais não são éticos, resultados de estudos em animais não são aplicáveis ​​aos seres humanos e o desenvolvimento de novos métodos de pesquisa sem animais surpreendentes, como órgãos-em-chips, pode substituir o uso de animais. O ponto de vista é apoiado pela Revista Turca de Gastroenterologia (Turkish Journal of Gastroenterology). No editorial da edição de setembro, “Moving Beyond Animal Models”, o editor-chefe Dr. Hakan Şentürk afirmou: “Desde que me tornei o editor-chefe do Turkish Journal of Gastroenterology, há 18 meses, esta publicação tem aceitado apenas manuscritos de relatórios de pesquisa que não envolvem diretamente o uso de animais. Esta política ainda está em vigor e continuará a ser, porque ela incorpora os elevados padrões científicos e éticos que os pesquisadores esperam de nossa revista.
Fukushima/Japão

Continuam os esforços para salvar e abrigar os animais vítimas do terremoto

Foi um desastre após o outro quando o Japão foi destruído, no início de março, por um dos maiores terremotos já registrados. O terremoto provocou um tsunami que varreu casas e vidas. As explosões e vazamentos na estação nuclear de Fukushima levaram ao que tem sido chamado de o maior desastre nuclear do mundo, desde Chernobyl. Quando a comunidade local de Fukushima foi evacuada, as pessoas receberam o aviso, muito pouco antes, de que elas deveriam fugir. Eles não tiveram tempo para se preparar, e abrigos não foram criados para acomodar os animais. Como resultado, inúmeros animais foram deixados à própria sorte.