fbpx
quinta-feira, abril 9, 2020
Exploração/Austrália

Investigação revela bastidores do comércio de animais em pet shops

Há dois lados no debate nacional sobre a venda de animais de estimação em pet shops: o dos abolicionistas e o da indústria que luta para desmentir a acusação de que o melhor amigo do homem tenha se tornado uma mercadoria descartável. Durante 3 meses, a ativista da Libertação Animal [Animal Liberation], Jacqueline Dalziell, trabalhou disfarçada em uma pet shop pertencente a uma das mais conhecidas franquias nacionais de lojas de animais, em um dos bairros de classe média alta de Sydney, Austrália. Os dados de sua investigação resultaram em uma edição do programa Today Tonight do canal 7 que foi ao ar em novembro.
Espetáculo cruel

Corrida de touros tortura mais um animal este ano

Um touro de 5 anos e 608 kg , foi a vítima da vez na corrida de touros, intitulada Toro de la Vega, em Tordesilhas, Espanha. Este ano, os organizadores foram obrigados a seguir regras estabelecidas pelo governo, após divulgadas imagens que mostram a crueldade contra os animais, feitas escondidas na festa do ano passado, de acordo com a emissora de televisão TVE. Entre as exigências, o touro foi solto pelas ruas da cidade um dia antes, a fim de conhecer o caminho a ser recorrido durante a festa e as pessoas foram proibidas de afastarem o animal além dos limites estabelecidos. Fica clara que a intenção não foi proteger o touro da maldade humana e sim proteger a população de uma possível reação do animal contra a tortura a qual é submetido.
Índia

Tradição religiosa mata milhares de corujas em ritual

Durante o Diwali, uma festa religiosa hindu, também conhecida como “o festival das luzes” por causa de seus fogos de artifício, muitas corujas são assassinadas. Isso ocorre devido à crença de que esses animais trazem boa sorte se forem mortos, pois para eles esses animais simbolizam as "forças do mal". Na última terça-feira (2), as organizações Traffic India e WWF divulgaram uma matéria sobre armadilhas ilegais para corujas que são usadas para capturá-las principalmente durante a realização do Diwali na Índia. A reportagem foi lançada pelo ministro do meio ambiente e florestas, Jairam Ramesh, que declarou que passos concretos devem ser dados para acabar com esse comércio. Um homem chamado Abrar Ahmed, autor de “Guardiões Ameaçados da Noite” (Imperilled Custodians of the Night), fez um estudo abrangendo um período de quase 20 anos e descobriu que milhares de corujas são capturadas e comercializadas todo ano. São usadas principalmente para rituais de magia negra. Também são usadas para taxidermia, remédios populares, jogos e performances de rua.
Liberdade

Orangotangos sobreviventes dos incêndios nas florestas indonésias são devolvidos à natureza

Três orangotangos vítimas dos incêndios devastadores que atingiram as florestas na Indonésia foram devolvidos à natureza. Mãe e bebê, apelidados de Mama Sifa e Sifa,...
CONTEÚDO ANDA

Milhares de cães são traficados em condições deploráveis para as vendas de Natal

Um número recorde de filhotes de cachorro tem sido traficado para o Reino Unido para as vendas de animais que ocorrem durante o Natal. Em três operações secretas, a organização Dogs Trust resgatou 100 cãezinhos em apenas uma semana nos portos Folkestone e Dover. Porém, a maior instituição de proteção animal do Reino Unido disse que isso é "apenas a ponta do iceberg" e receia que as pessoas procurem um filhote com um custo baixo e alimentem a crueldade desse comércio. Os cães foram encontrados em condições chocantes e com graves problemas de saúde. A Dogs Trust descobriu sete filhotes com feridas infectadas depois que suas orelhas e rabos foram cortados, aparentemente com tesoura e vodka. Segundo os ativistas, a alta demanda por raças que estão "na moda", como buldogues franceses, buldogues ingleses, chow chows e dachshunds contribui para o comércio terrível, que pode gerar um lucro de dezenas de milhares de libras para os exploradores dos animais. A diretora-veterinária da organização, Paula Boyden, afirmou: "Comprar um filhote de cachorro importado pode custar às famílias bem-intencionadas, mas desavisadas, milhares de libras em contas de quarentena e com veterinário e um peso emocional para a família se o cachorro ficar doente, ou pior, falecer. Ainda ficamos impressionados com até onde esses criadores e revendedores enganadores vão". O grupo conseguiu realocar 582 cachorros traficados entre Dezembro de 2015 e 18 de Outubro de 2017.
Nova Zelândia

Homem vive em uma gaiola por 30 dias para defender as galinhas

Um homem da Nova Zelândia vai passar o mês de abril confinado em uma pequena gaiola medindo em média 3 metros de comprimento por 2 metros de altura. Ele vai se sentar em um balde para sua higiene pessoal e não vai sair ao menos que surja uma emergência. Carl Scott está protestando contra uma proposta apresentada pelo “Comitê do Governo Nacional do Bem Estar Animal ", que exigiria que os agricultores aumentassem as gaiolas de bateria em alguns centímetros por ave. As gaiolas novas, chamadas gaiolas "enriquecidas", foram proibidas em partes da Europa depois de terem sido consideradas cruéis.
Horror em Burma

Bebê elefante grita e chora enquanto é torturado durante “treinamento”

O fotojornalista Brent Lewin passou dias andando pelas florestas de Burma em uma moto na esperança de registrar em filme como os elefantes eram "treinados" antes de serem contrabandeados para fora de Burma, e vendidos como escravos para circos e shows de rua na Tailândia. Sua premiada fotografia está chocando os que a veem. Durante o treinamento que Lewin testemunhou, e reportou ao canal MSNBC, uma bebê elefante tenta em vão se livrar dos golpes que irá tomar. Sua mãe está amarrada em um local que ela poderia ver o que estava acontecendo. Lewin disse, "Eu nunca tinha escutado um elefante gritar daquela maneria antes." A bebê foi espancada até que começasse a chorar e seu espírito partir - esse era o objetivo. Durante essas sessões de treinamento, animais são comumente amarrados, espancados por dias e largados sem comer. Completou Lewin, "Houve um ponto que a elefante simplesmente se conformou com o que estava acontecendo e ficou parada, a vida dos seus olhos desapareceu. Seu olhar era uma assombração."
CONTEÚDO ANDA

Cachorro anda quase 400 quilômetros em jornada de volta para casa

Lar é onde o coração está, e este cão é a prova disso. O agricultor Alan James, da aldeia de Penrhyncoch, deixou Pero em outra fazenda a cerca de 380 quilômetros de distância para pastorear ovelhas. Porém, o cão apareceu novamente em sua porta e provocou espanto em James, de 54 anos. Shan, sua esposa, suspeita que o cão estava com saudades de casa, já que ficou em êxtase ao ver o fazendeiro novamente, informa o Huffington Post. “Ele pulava em cima de Alan e corria em círculos. Como ele apareceu na nossa porta ainda é um mistério.” O agricultor explicou que Pero, um dos quinze cães que vivem em sua fazenda, era ideal para auxiliar outro fazendeiro de Cockermouth, na Inglaterra.
CONTEÚDO ANDA

Animais destruídos psicologicamente continuam presos em extremo maltrato em zoos

Os macacos possuem um olhar distante enquanto se penduram apavorados das barras das jaulas. Seus comportamentos letárgicos expõem o sofrimento dos animais em um dos mais famosos zoológicos da cidade de Karachi, no Paquistão. Os animais geralmente hiperativos estão claramente deprimidos devido ao aprisionamento na prisão de concreto. Esta parece ser a história de cada animal no Landhi-Korangi Zoo, que precisa da atenção urgente das autoridades. Até mesmo os visitantes já expressaram insatisfação sobre a manutenção do local. Os recintos dos animais se assemelham a celas de prisão e o mau odor que emana deles é tão forte que os frequentadores mal conseguem se aproximar. Desde a sua criação em 1998, o zoo foi dado a um empreiteiro privado, Zahid Qureshi, responsável por sua manutenção. Seu filho, Jehangir Zahid, que também trabalha no local, alega que ele está operando em uma "condição ideal". Jehangir diz que quer mais animais, que devem vir do Karachi Zoo. Ele afirma descaradamente que alguns dos animais "gostam de viver em um ambiente em ruínas" e disse que destruíram o chão de suas próprias jaulas. Há alguns meses, duas pumas foram transferidas para o zoo e um touro e uma leoa morreram recentemente no local.
IMPACTO AMBIENTAL

Muro de Trump pode levar animais e plantas à extinção nos EUA

Um ecossistema com grande biodiversidade que faz parte da fronteira dos Estados Unidos com o México e os animais que habitam o local estão ameaçados pelo muro que está sendo construído por ordem do presidente dos EUA, Donald Trump.
Morcego morto
CONTEÚDO ANDA

Morcegos fêmeas são mortos e bebês são encontrados agarrados aos corpos das mães

Sessenta raposas voadoras de cabeça cinzenta foram encontradas mortas depois de serem baleadas em Sunshine Coast, na Austrália. Os morcegos foram descobertos após denúncias do público e muitos sofreram mortes agonizantes, decorrentes das feridas causadas pelas pelotas. Tragicamente, nem todos os animais foram considerados mortos instantaneamente e alguns bebês ainda se seguravam às mães entre os corpos. "Houve um grande número de raposas voadoras de cabeça cinzenta que devem ter sido filmadas na área de Maleny. Houve alguns casos em que os filhotes foram encontrados se segurando nas mães, eles não morreram rapidamente", disse Michael Beatty, da RSPCA Queensland, ao Daily Mail Australia. A salvadora de morcegos Sammy Ringer contou ter sido alertada sobre o caso depois de um tiroteio suspeito na grande colônia. Ringer disse que, como estava muito escuro para investigar naquela noite, quando retornou pela manhã, fez a descoberta perturbadora. "Localizamos cerca de três ou quatro na manhã seguinte e, quando fomos mais longe, descobrimos cerca de 40 a 45 que foram assassinados. Eles definitivamente foram baleados, foram encontrados com pelotas e feridas de tiro de arma”, disse.
CONTEÚDO ANDA

Jacaré mais velho do mundo mantido em cativeiro é explorado por zoo há 80 anos

O Zoológico de Belgrado, na Sérvia, explora um jacaré idoso que infelizmente é o animal mais velho do local. Pior ainda: o zoológico afirma orgulhosamente que o animal é o mais velho jacaré americano do mundo em cativeiro. O jacaré se chama Muja e tem pelo menos 80 anos, segundo o Daily Mail. Muja vivia na Alemanha e foi transportado já adulto para a Sérvia em 1937, um ano após o zoológico aberto. Muja tem sido uma testemunha silenciosa da história turbulenta da capital da Sérvia e sobreviveu a uma guerra mundial, a três bombardeios em Belgrado e a crise dos Balcãs nos anos 90.