sexta-feira, agosto 7, 2020
III Seminário de Direitos Animais

Sea Shepherd apresenta palestra e documentário na Universidade de São Paulo

O advogado Cristiano Pacheco, diretor jurídico voluntário do Instituto Sea Shepherd Brasil, diretor executivo do Instituto Justiça Ambiental, líder-parceiro AVINA, fará palestra na Universidade de São Paulo sobre a ação civil pública que lidera visando à indenização superior a R$ 62 milhões pelos danos irreversíveis causados pela captura ilegal de cerca de 36 mil tubarões em extinção por uma empresa de pesca situada em Rio Grande, RS. O tema da palestra será reforçado com a apresentação do filme Sharkwater.
Morte por fome e sede

Mulher abandona duas chinchilas e um gato em seu apartamento no Canadá

Uma mulher de Victoria, no Canadá, foi acusada de cometer crueldade contra animais após ter abandonado duas chinchilas de estimação e um gato em seu apartamento por, no mínimo, 17 dias. Um chinchila morreu de fome horas após os animais terem sido descobertos no apartamento de uma mulher.
Beleza ética

Vegano vai além da culinária e cai na passarela

Muita gente já ouviu falar em comida ou restaurante vegano. O vegetariano não come carne. O vegano não come nada que venha de origem animal. Ou seja, não come ovo, não toma leite, não come queijo e por aí vai. O que muita gente não sabe é que existe moda vegana, que segue os mesmos princípios descritos acima. A atriz Natalie Portman inclusive já teve uma linha de calçados veganos. Mas não deu certo e fechou. Ela é, inclusive, cliente da renomada Beyond Skin, marca inglesa de calçados veganos (que entrega compras online no mundo inteiro).
Violação dos direitos animais

Comissão de MG discutirá projeto de lei que quer excluir os animais domésticos da Lei de Crimes Ambientais

A Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de Minas Gerais vai se reunir na próxima segunda-feira (30/11/09), às 14 h, no Auditório, para debater o Projeto de Lei (PL) 4.548/98, que está tramitando no Congresso Nacional. O PL pretende modificar o artigo 32 da Lei de Crimes Ambientais (Lei 9.605/98), que considera crime ferir, mutilar, cometer ato abusivo e maus-tratos contra animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos. A proposição pretende retirar a expressão "domésticos ou domesticados", sob o argumento de que a realização de rodeios e vaquejadas tem sido prejudicada pela atual legislação.
Reintrodução à natureza

Raposa é capturada dentro do aeroporto de Uberlândia, Minas Gerais

Funcionários do aeroporto de Uberlândia, no Triângulo Mineiro, foram surpreendidos nesta sexta-feira (27) com a visita inesperada de uma raposa. O animal, de aproximadamente três anos, foi capturado na área interna do aeroporto com a ajuda de agentes da Secretaria Municipal de Meio Ambiente.
Visitante ilustre

Animal selvagem aparece em quintal de casa no ES

Um morador de Aracruz (ES) levou um susto ao encontrar uma onça no quintal, nesta sexta-feira (27). Dois cachorros começaram a latir logo cedo. O morador saiu para ver o que estava acontecendo e, quando chegou, encontrou a onça subindo na árvore.
Dia da matança

Milhões de peregrinos participam do sacrifício de centenas de animais, na Arábia Saudita

Cerca de dois milhões e meio de peregrinos muçulmanos chegaram hoje à cidade de Mina, na Arábia Saudita, para participar do ritual de jogar pedras no pilar, que representa o diabo, pela festa do Eid al-Adha, ou do Sacrifício. Segundo informou o canal "Al Jazeera", cerca de 300 mil peregrinos passaram por hora em frente ao muro que simboliza o diabo. Hoje é celebrado o dia mais importante do calendário islâmico, o Dia do Sacrifício, e aproximadamente 1,5 bilhão de muçulmanos de todo o mundo sacrificam um animal – uma vaca, um carneiro, um camelo ou uma ovelha.
São Paulo, SP

Jovens são “enjauladas” em ato contra uso de pele animal

Um protesto contra a indústria de pele animal chamou a atenção de quem passava na avenida Paulista, em frente ao prédio da Fundação Cásper Líbero, em São Paulo, nesta sexta-feira. Participaram da manifestação três jovens fantasiadas de animais dentro de jaulas e alguns manifestantes com megafones, cartazes e fotos de animais com a pele arrancada. O protesto ocorre em mais de 40 países e marca a segunda edição da Sexta-Feira Mundial Sem Pele. A data foi criada pela International Anti-Fur Coalition (Coalizão Internacional Anti-Pele) em parceria com o movimento Fur-Free Friday (Sexta-Feira Sem Pele). Estilistas que continuam a usar pele animal em suas coleções e desfiles também foram alvo de críticas dos manifestantes na avenida Paulista. O Brasil é o principal exportador mundial de pele de chinchila.
Porto Alegre, RS

Protetora realiza brechó pelos animais no bairro Niterói

Dezenas de cães estarão no Brechó Pró-Cão, evento que acontece amanhã, dia 28, das 9h às 13h, na Praça Dona Mocinha, no bairro Niterói. O brechó é promovido e capitaneado por Nadja Costa, 47 anos, que conta com o apoio das amigas Berenice e Roselaine. Juntas, elas formam um grupo de voluntárias independentes, que, além do amor pelos animais em comum, também atuam como professoras. Nadja luta pelos direitos dos animais há sete anos. Na escola onde leciona, não é diferente. Lá, ela realiza um trabalho educativo pelo bem-estar animal junto aos alunos. Atualmente, mantém 52 cães que foram retirados do sofrimento e abandono das ruas, e hoje estão bem tratados. Para se ter uma noção de todo esse trabalho, são gastos, por mês, em média 450 quilos de ração. Só neste ano, foram quase 50 adoções documentadas com termos de responsabilidade. "O Brechó Pró-Cão foi a alternativa que achei para pagar contas em clínicas, pets, hotéis, casas de passagem, pois não tenho abrigo próprio para esses animais", afirma a professora. Para o brechó, são aceitas doações de CDs, roupas, calçados e artigos de bazar em bom estado. Também são aceitas doações de ração para cães e vermífugos.”
Causa desconhecida

Peixes aparecem mortos no Lago Paranoá, DF

Milhares de peixes estavam mortos, ontem, no Lago Paranoá. A maior concentração estava próximo à Ponte do Bragueto. Técnicos da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) coletaram amostras da água para análise, mas o resultado apontando o que realmente provocou a mortandade deve sair somente na próxima semana. Pescadores que frequentam o Lago ficaram surpresos. "Pesco aqui pelo menos duas vezes na semana e nunca tinha visto tanto peixe morto", diz Divino Cosme da Silva, 29 anos. A assessoria de imprensa da Caesb informou que a forte chuva que caiu na madrugada pode ter contribuído para o fenômeno. Uma das hipóteses levantadas é que a força da água possa ter levado um volume grande de resíduos provenientes das obras de ampliação da Estrada Parque Indústria e Abastecimento (Epia) ao Córrego do Bananal, que desemboca no Lago Paranoá. A assessoria informou ainda que um desastre ambiental (como um derramamento de óleo ou de algum outro produto tóxico, por exemplo) está praticamente descartado. Todos os peixes mortos pertencem a espécie lambari, segundo a Caesb. Enquanto a equipe do Jornal de Brasília percorria as margens do Lago, uma equipe de três técnicos da Caesb chegou ao local. Um deles disse que os peixes não morreram por falta de oxigenação da água, pois havia outros peixes menores nadando na mesma área.
Sem habitat

Cobra embarca em ônibus no Espírito Santo

Uma passageira inusitada embarcou em um ônibus no Espírito Santo nesta quarta-feira. Uma cobra foi encontrada dentro de um coletivo da linha 525, que saiu do Terminal do Ibes e seguiu para o Terminal de Vila Velha. Durante o trajeto, ninguém percebeu a presença da jararaca, de pouco mais de um metro de comprimento. "A cobra ficou escondida entre o banco e a lateral do ônibus. Foi entrando passageiro e ninguém viu o bicho. Mas, quando acharam, foi uma gritaria. A mulherada saiu correndo", falou um funcionário. A Polícia Ambiental foi chamada para recolher a cobra, que ficou presa dentro de um balde. Segundo testemunhas, o animal não foi ferido. A assessoria da PM informou que a cobra foi enviada para um centro de reintegração de animais. A Ceturb-GV entrou em contato com a empresa operadora, que busca identificar o meio pelo qual o animal entrou no veículo. Também conhecida como jararacuçu, urutu, cotiara, caiçara e boca-de-sapo, a jararaca é uma das mais conhecidas cobras venenosas do Brasil. É uma espécie que existe em todo o país e pode ser encontrada em todo tipo de terreno e vegetação.
Pedro Leopoldo, MG

Pássaro lendário é encontrado na Grande BH

Moradores de Pedro Leopoldo, cidade localizada a 38 km de Belo Horizonte, estão encantados com a visita de uma nova figura. Trata-se de um exemplar de Urutau, um pássaro que vive em regiões quentes da América e se alimenta de insetos e pequenos animais como morcegos, lagartos e pequenos pássaros.Especialistas afirmam que o pássaro não é comum na região do município. O Urutau pertence à família da coruja e é personagem de várias lendas. A curiosidade sobre o animal está rendendo muitas visitas à cidade. Uma das lendas é de que o Urutau é enviado pelos mortos para dar sorte aos vivos e azar aos inimigos. Outra lenda afirma que ele seria uma índia que se transformou em pássaro porque seu pai, um importante Cacique, proibiu que ela se casasse com um índio de tribo inimiga.A ave usa suas penas para se camuflar, passando por um pedaço de madeira, um galho de árvore ou mesmo troncos. Ela costuma ficar parada e não se assusta com qualquer coisa. Moradores próximos ao local onde o Urutau está contam que durante o dia o animal fica parado, como uma estátua.