domingo, novembro 17, 2019
Efeito borboleta

Como a extinção de uma espécie animal pode afetar nossa vida

Uma borboleta bate as asas em São Paulo e um tufão atinge Pequim. A conhecida frase é uma popularização do “efeito borboleta”, termo que se refere às condições iniciais dentro da teoria do caos, e significa que um evento, por menor que seja, pode alterar significativamente o curso natural das coisas.
Leishmaniose

ONGs protestam por causa de lixo em Santa Maria (RS)

Integrantes de organizações não governamentais que cuidam de animais e defendem o ambiente fizeram um protesto, no sábado de manhã, por causa da vinda do lixo de São Borja para ser tratado em Santa Maria. Com faixas e cartazes, os participantes alegaram que o mosquito-palha, transmissor da leishmaniose, é trazido junto com o lixo. E, como na cidade da Fonteira Oeste já foram registrados casos da doença e houve até sacrifício de cães — um dos hospedeiros — haveria risco de a doença chegar aqui.
Denúncia

Mais de cem animais morrem nas obras do trecho sul do Rodoanel

Mais de cem animais silvestres, que deveriam receber tratamento especial e ser removidos das áreas de mata atlântica onde estão sendo realizadas as obras de construção do trecho sul do Rodoanel, morreram. Parte era de espécies ameaçadas de extinção. Dos 137 animais enviados para recuperação em parques e clínicas veterinárias, 105 (76,6%) perderam a vida. São veados-catingueiros, macacos bugios, preguiças-de-três-dedos, lagartos teiús, gambás, cobras, corujas-orelhudas e várias outras espécies que deveriam passar por manejo cuidadoso, mas tiveram ferimentos graves ou estresse profundo - que resultaram em óbito.
Uma corajosa sobrevivente

Cadela nada 10 km em mar infestado de tubarões e vive 4 meses em ilha deserta

A cadelinha Sophie Tucker deu um grande susto em sua família, mas depois de quatro meses a história acabou bem. Sophie caiu do iate de sua dona, Jan Griffith, nadou por cerca de 10 km em águas infestadas de tubarões e sobreviveu, sozinha, em uma ilha deserta na costa da Austrália. Pescadores que frequentam a ilha deserta desconfiaram da presença da cadela no local após encontrarem corpos de cabritinhos e coalas, animais que normalmente não encontram predadores no local. Moradores da região se surpreendem com o fato de Sophie não ter sido atacada por tubarões no trecho que a separava da ilha. A região é infestada por tubarões-tigre e tubarões cabeça-de-martelo.
Aracaju / SE

PMA imuniza mais de 7 mil animais

Os animais que ficam soltos pelas ruas da cidade raramente recebem os cuidados necessários para ter uma vida saudável. Além de sofrer com doenças como infestação de carrapatos e leishmaniose, os cães e gatos estão sujeitos a contrair raiva e transmiti-la a qualquer pessoa, por meio de mordidas ou arranhões. Para evitar que a doença se dissemine, o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) intensificou a vacinação antirrábica entre os dias 23 e 27 de março.
Convivência pacífica

Mulher deixa emprego para viver cercada de felinos em sua casa

Uma mulher de 46 anos largou o emprego em que estava há 22 anos para viver cercada de felinos em sua própria casa. Riana van Nieuwenhuizen mora com nove guepardos, três leopardos, um leão e uma onça-pintada, além de dois lobos e três cachorros, em uma área natural, na África do Sul. Os animais dividem todos os espaços da casa com ela, do sofá da sala à cama. Ela já estava envolvida ativamente com uma ONG de proteção aos animais havia dez anos e hoje dirige o Cheetah Experience, que promove a preservação da espécie, segundo informações da BBC Brasil.
Tráfico de animais

Portugueses optam por comprar animais exóticos

Tem crescido nos últimos anos o número de portugueses que compram um animal exótico para ter em casa. Estão na moda as cobras, iguanas, tarântulas e escorpiões, mas o que mais preocupa as autoridades é o crescente interesse pelas tartarugas. O Instituto de Conservação da Natureza admite que Portugal está servindo de porta de entrada para o tráfico de aves vindas de África e sobretudo do Brasil. Até o ano 2000, o tráfico incidia sobre espécimes vivos, mas desde então o que se trafica são ovos, sendo que cada um pode valer entre 10 mil e 15 mil euros.
Mundo animal

Animais cometem suicídio?

Mesmo quando contam com poderosos ferrões ou presas capazes de injetar veneno em suas caças, animais como escorpiões e cobras são incapazes de cometer o suicídio, inclusive quando confrontados com uma situação de perigo, segundo os professores Pedro Gnaspini e Miguel Trefaut, do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo (USP). "Não há evidencia científica nenhuma quanto a isso", diz Trefaut.
Tráfico de animais

Mais 100 aves são vendidas ilegalmente em feira de Jaboatão

Mais um registro de crime ambiental no Grande Recife: mais de 100 aves foram apreendidas no início da manha deste domingo (5). Segundo a Companhia Independente de Policiamento do Meio Ambiente (Cipoma), responsável pelo flagrante, os animais estavam na feira de Jaboatão Velho e em Cavalero, em Jaboatão dos Guararapes.
Apelo

Ong pede ação pelo fim da Farra do Boi

Em defesa dos animais, o representante da Ong Focinho Feliz, Arão Josino da Silva, usou a tribuna e solicitou ação do poder público para que a Farra do Boi acabe. “Hoje ocupamos a tribuna desta Casa Legislativa para pedir ao poder público que fiscalize e exija o cumprimento da lei vigente neste país”, declarou.
Maringá/PR

Cachorros do CCZ estão com dificuldade em encontrar um lar

Os cachorros recolhidos pelo Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de Maringá estão tendo dificuldades para encontrar um lar. Segundo a gerente do local, Marilda de Oliveira, em 2008, dos 476 cachorros recolhidos, apenas 93 encontraram um dono.
De volta à natureza

Peixes-bois criados em cativeiro retornam à natureza na Amazônia

O Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA) reintroduziu na natureza neste domingo, dia 5, no interior do Estado, dois peixes-bois criados em cativeiro. Xibó e Mapixari, como são chamados, têm idade entre 8 e 9 anos. Os animais estão no instituto desde 1999 e 2000, respectivamente, e hoje pesam aproximadamente 135 quilos cada um.