fbpx
domingo, fevereiro 23, 2020
Contra a matança/Canadá

PETA faz campanha contra o massacre de focas canadenses

Com os rostos ensanguentados se sobressaindo nas argolas Olímpicas em um banner [em que lê-se: "Parem com a vergonha Olímpica do Canadá"], membros do PETA farão um protesto em um movimentado cruzamento de Calgary, Alberta - Canadá - nesta sexta-feira para protestar contra o abate anual de focas canadenses. A ação faz parte da campanha que o grupo de defensores dos direitos dos animais faz, que continuará até os Jogos de Inverno de 2.010 em Vancouver, Canadá.
Espetáculo de crueldade

Boi é visto como máquina nos rodeios

As carretas chegam e desembarcam as "máquinas". Socos e choques ajudam a manobrá-las para os boxes... quer dizer: os currais do lado de fora da arena. Isso acontece quatro horas antes de eles começarem a apresentação de oito segundos de salto e rodopios tentando ejetar seu piloto.
Denúncia

ONGs de proteção aos animais acusam Prefeitura de Salvador de irregularidades

Um grupo de dez representantes de ONGs ligadas à proteção dos animais foi impedido de entrar nesta terça-feira (28) no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), da Secretaria de Saúde da Prefeitura de Salvador, para apurar denúncias de que o órgão estaria cometendo irregularidades, como a captura e eutanásia de animais sadios.
Justiça

Sentença judicial proíbe a realização de vaquejadas em Xerém, RJ

O Ministério Público Federal, por meio de uma ação civil pública, determinou a proibição das vaquejadas em Xerém, distrito de Duque de Caxias (RJ). O juiz Vladimir Santos Vitovsky, titular da 5ª Vara Federal de São João de Meriti, condenou os réus Parque Ana Dantas Promoções e Eventos Ldta e Jonatas de Oliveira Dantas Filho a não mais realizar vaquejadas ou eventos similares com o uso de animais, sob pena de multa de R$ 100 mil por dia de descumprimento.
Lei de Crimes Ambientais

Punições para caça e tráfico de animais silvestres estão mais severas

A Polícia Militar Ambiental (PMA) alerta a população e turistas que se depararem com animais silvestres em ambientes urbanos ou rurais para que não tentem capturá-los ou caçá-los. Desde o ano passado a legislação tornou mais severa a punição a quem o faz, principalmente a animais em risco de extinção. De acordo com a Rede Nacional de Combate ao Tráfico de Animais Silvestres (Renctas), organização não governamental que combate o tráfico de animais silvestres, o Brasil possui cerca de 1.800 espécies de aves, que representam 20% das 9 mil espécies existentes no mundo. É o terceiro país em diversidade de aves (atrás apenas da Colômbia e do Peru). No entanto, é o primeiro em número de espécies em extinção. Das 1.212 aves ameaçadas no mundo, 120 estão no País.
Sem crueldade

Moda vegana ganha destaque na Inglaterra

Os veganos não comem, nem usam nada que provenha de animais. Mas só porque são veganos não quer dizer que não andam na moda - e sim que são mais seletivos. Se um animal foi machucado para fazer um material usado na vestimenta, este produto não é ético. Vestir couro não é nem pensar. Tampouco a lã das ovelhas ou a seda, que requer a morte do bicho para se obter o fio. E também não, obviamente, para peles e roupas com pelo e penas.
O (des)caso do zoo

Mortes em zoológico de Goiânia é notícia na Inglaterra

O jornal inglês The Guardian publicou hoje um artigo sobre as 63 mortes ocorridas no zoológico de Goiânia desde o início desse ano. “A útima vítima foi Kim, uma girafa que antes vivia em um circo, cujo cadáver foi retirado de sua área cercada terça feira. Uma outra girafa de 17 anos chamada Tico morreu em junho, também vindo de um circo depois de acusações de maus tratos”, escreveu o jornal. A matéria diz que o zoológico, que aloja 600 animais, fechou suas portas no dia 21 de julho e que a mídia brasileira sugere que a polícia ambiental examine a possibilidade de envenenamento. As autoridades pediram testes de toxicologia.
Inaceitável

Cão agitado é submetido a mutilação dos dentes caninos por sua tutora

Cotton é um cão cujos "problemas" de comportamento levaram sua tutora, Diane Krieger, a buscar a solução em um procedimento nada ortodoxo chamado "desarmamento de caninos". Para "desarmar" um cão da capacidade de morder, um dentista veterinário (neste caso, o Dr. David Nielsen de Manhattan) remove alguns milímetros dos dentes caninos usando um laser CO2. O resultado é um animal que ainda consegue morder, mas causando muito menos danos do que se tivesse seus dentes intactos. Krieger não tomou facilmente a decisão de desarmar Cotton, de acordo com a mulher foram usadas muitas táticas que falharam para mudar o comportamento do cão da raça American Eskimo de 6 anos de idade. Houve até mesmo uma sessão com o famoso "Encantador de Cães" do Animal Planet, Cesar Millan. Por fim, Krieger optou pelo método invasivo como "último recurso".
Sofrimento sem fim

Ibama do PI, Embrapa e rinheiros concorrem em grau de crueldade praticada contra animais

Diante do impedimento da justiça, da pressão da sociedade e de grupos ligados à defesa animal, a superintendência do Ibama do Piauí "desistiu" de matar os galos apreendidos numa rinha na zona rural de Teresina. No entanto, isso não significou o fim do sofrimento desses animais, ao contrário disso, os animais foram logo encaminhados a uma unidade da Embrapa para servirem de cobaias em pesquisas ligadas a códigos genéticos.
Consciência ética

Estudante de gastronomia fala sobre os desafios de ser vegana e cursar culinária

Stella Aragão, nascida em Volta Redonda, no interior do RJ, é uma jovem vegana que está cursando o segundo semestre de gastronomia. Ela conta que é vegan há, aproximadamente, um ano e meio, e que, na verdade, nunca imaginou tornar-se vegana ou vegetariana, pois tinha o hábito e gostava muito de comer carne. Conheça, aqui, a história de sua transição para o veganismo.
Circo ético

ONGs de defesa animal comemoram a criação de Projeto de Lei que proíbe animais em circo na Colômbia

Para anunciar a chegada do Projeto de Lei que proíbe a utilização de animais em circos na Colômbia, a Animal Defenders International (ADI) e Animanaturallis organizaram uma manifestação em frente ao Congresso colombiano que incluiu performances com ativistas trancados em gaiolas mostrando o sofrimento porque passam os animais de circo. Durante o evento, foram distribuídos panfletos e DVDs da campanha “Basta de Sofrimento nos Circos”.
Suspeita de envenenamento

Bisão morre em zoo de Goiânia; é a 63ª morte este ano

Morreu mais um animal no zoológico de Goiânia: um bisão. É a 63ª morte no local este ano. O zoológico está interditado e os incessantes casos de mortes estão sendo investigados pelo Ministério Público Federal em Goiás (MPF), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) e Delegacia Estadual do Meio Ambiente (Dema). Além da suspeita de envenenamento dos animais, estão sendo verificados se há surto de alguma doença. Na última terça (24), morreu a girafa Kim.