terça-feira, setembro 17, 2019

Homem é detido com 48 aves mortas no Ceará

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu um homem e encontrou 48 aves mortas e 14 periquitos da caatinga vivos, no km 179 da BR-222, em Sobral.

Conheça os bastidores cruéis das fazendas que criam animais para o consumo humano

O dia 2 de outubro foi o dia internacional dos animais que vivem e sofrem em fazendas. De acordo com a Farm Animal Rights Movement (FARM) é um dia "dedicado a expor, ficar de luto, e memorizar os mais de 58 bilhões de vacas, porcos, perus, galinhas, e outros animais que sofrem horrores diários sem motivo algum em fazendas de criação e matadouros." Não por coincidência, o dia 2 foi também dia do nascimento de Mahatma Gandhi, que disse a cérebre frase "A grandeza de uma nação e seu progresso moral podem ser julgadas pela forma como trata seus animais".

Reino Unido anuncia apoio à proibição de foie gras

O Partido Trabalhista do Reino Unido anunciou o apoio à proibição da importação de fígado doente de gansos ou patos.

Gordon Ramsay lança café da manhã vegano com ovos de tofu

O prato traz ovos de tofu, cogumelos, espinafre, abacate e tomate.

Cadela sobrevive a incêndio que destruiu casa

Uma cadela sobreviveu após um incêndio destruir uma casa em Nanaimo, no Canadá. A família havia fugido a tempo da casa em chamas, mas não havia encontrado "Daisy". A família ficou abalada, mas a tristeza virou alegria na manhã seguinte quando os bombeiros acharam em meios aos escombros a cadela "Daisy", segundo a emissora "CTV".

Queimadas provocam mortes e deixam sem comida centenas de animais

O fogo em áreas de proteção ambiental tem causado a morte de centenas de animais. Foram 28 mil incêndios apenas em agosto, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Os que sobrevivem estão ameaçados pela fumaça, que intoxica, e pela falta de comida. Em Marcelândia, que teve o distrito industrial e cerca de 100 casas destruídas. as cobras buscam refúgio em outras áreas da cidade. Muitos animais morreram.

União das Federações Europeias de Futebol proíbe sacrifício de animais

O Shakhter Karagandy está proíbido pela UEFA de sacrificar ovelhas na partida da segunda mão do play-off da Liga dos Campeões, a disputar esta quarta-feira em Glasgow, diante do Celtic. O clube do Cazaquistão tinha utilizado esta prática no seu estádio, apenas um dia antes do encontro da primeira mão, que acabou por vencer por 2-0, há uma semana, no seu país. Giorgio Marcchetti, diretor de competições da UEFA, incluiu o seguinte texto numa carta enviada à direção do Shakhter: "Apesar de algumas práticas poderem estar culturalmente consolidadas, não haverá lugar para elas em recintos desportivos. Neste contexto, quero avisar-vos que o sacrifício de animais num estádio, antes, durante ou depois de uma partida da UEFA, é totalmente imprópria e não será tolerada. No caso de reincidência, conduzirá inevitavelmente a uma investigação por parte dos nossos corpos disciplinares."

Tartarugas marinhas e tumores causados por poluição

Um estudo publicado pelo portal de conhecimento Peer J revelou que resíduos de atividades agrícolas e poluição urbana estão causando a morte de tartarugas marinhas no Havaí. Tartarugas marinhas e tumores causados por poluição é a matéria de hoje.

Ações de conscientização marcam o Dia Mundial dos Elefantes

Hoje, dia 12 de agosto, defensores de animais de todo o mundo estão reunidos para celebrar os elefantes e apoiar um futuro em que esses animais serão respeitados e protegidos. Este é o quarto ano que ativistas celebram o Dia Mundial dos Elefantes. As informações são da Care2.

Proteção de zonas úmidas é essencial à preservação da gaivina-dos-pauis

A gaivina-dos-pauis surgida em uma lagoa açoriana onde não era vista há meio século, confirmou a importância da zona para a biodiversidade do arquipélago. Em Portugal, esta ave de zonas úmidas encontra-se sob ameaça grave devido à destruição de seu habitat. Em meados de março foi avistado um exemplar da gaivina-dos-pauis (Chlidonias hybrida) na lagoa do Negro, ilha Terceira. De acordo com os especialistas, a ave permaneceu no local por pelo menos três semanas, o que reforça a hipótese de ter circulado por outras zonas úmidas do arquipélago. O episódio até poderia passar despercebido, não fosse o fato de não se avistar uma gaivina-dos-pauis nos Açores há 50 anos. Segundo Eduardo Dias, pesquisador da Universidade dos Açores, "a lagoa do Negro serviu como zona de resguardo, alimentação e proteção durante um tempo", o que permitiu depois à ave retomar a sua rota original. O episódio da gaivina-dos-pauis acabou sendo uma contribuição a "mais para a salvação da espécie". Mais do que tudo, esta presença veio reforçar a importância dos Açores "como plataforma no meio do Atlântico, para espécies que estão perdidas ou em viagem e param para descansar ou se alimentar". E não foi a primeira vez que apareceram espécies de outras zonas, como a águia-americana na ilha das Flores. "Existem provas da passagem de cerca de 300 espécies só nos últimos 50 anos."

Câmara aprova projeto que proíbe experimento com animais vivos em Caraguatatuba

Os recentes episódios de mortandade de animais para experimentos científicos provocaram uma reação na Câmara de Caraguatatuba (SP), que aprovou um projeto de autoria do presidente da Casa, José Mendes de Souza Neto, o Neto Bota (PSDB), proibindo tal prática no município. A proposta, aprovada por unanimidade de votos, dispõe sobre a proibição de práticas experimentais causadoras de sofrimento em animas vivos. Conhecida popularmente como vivissecção, a prática utiliza um animal vivo com o propósito de realizar estudos, testes laboratoriais (com drogas, cosméticos, produtos de limpeza e higiene), práticas médicas (treinamento cirúrgico, transplante de órgãos), experimentos de psicologia (privação materna, indução de estresse), experimentos armamentistas/militares (testes de armas químicas), testes de toxicidade alcoólica, tabaco, dissecação e muitos outros.

Filhote de tigre em extinção morre em zoológico londrino

Um filhote de tigre-da-sumatra, animal em extinção com menos de 250 indivíduos no planeta, foi encontrado morto no sábado (12) ao lado da piscina dentro do recinto onde estava confinado. O tigre nasceu e viveu seus poucos dias no zoológico de Londres, ao lado da mãe que deu a luz ao filhote no dia 22 de setembro. Segundo funcionários do zoológico, na manhã daquele sábado o tigre não aparecia nas câmeras de monitoramento e quando foram verificar o que havia acontecido, encontraram o filhote morto ao lado da piscina, sendo evidenciado em análises posteriores que a causa da morte foi afogamento. Os responsáveis pelo monitoramento dos animais não compreendem como o filhote conseguir ir até o local, já que as câmeras de vigilância não cobrem a piscina.