fbpx
terça-feira, janeiro 21, 2020

Plataforma Terráqueos

Aleluia Heringer Lisboa Teixeira
Professora.
Doutora em Educação pela UFMG
Diretora do Colégio Santo Agostinho – Contagem
Vegana e idealizadora da Plataforma Terráqueos (www.plataformaterraqueos.org.br)
[email protected]

PLATAFORMA TERRÁQUEOS - ALELEUIA HERINGER

Pensar o planeta. Pensar a educação

Quantos anos você terá em 2050? Basta acrescentar 34 anos a sua idade. Aproveite e faça as contas da idade do seu filho ou neto. Bem-vindos ao futuro! Vocês não estão em uma ficção científica. Muito provavelmente, se tudo correr bem até lá, seremos um dos 9,6 bilhões de habitantes, segundo previsão da ONU. A pergunta posta é como será alimentar, fornecer água, disponibilizar energia e meios de transporte para tanta gente? Este cenário não é visto com entusiasmo, ao contrário, tem preocupado bastante quem tem juízo.
PLATAFORMA TERRÁQUEOS - ALELUIA HERINGER

E se eu latir?

Um porquinho ainda filhote olha para você e a legenda tem uma pergunta: “e se eu latir você poupa minha vida”? Ele está no chão e olha para o alto, numa indicação de que sua posição é de vulnerabilidade e dependência em relação a você, único que pode atender o seu pedido: “poupe minha vida”.
PLATAFORMA TERRÁQUEOS - ALELUIA HERINGER

O caminho sem volta

Neste ano completo onze anos de caminhada na estrada que me conduziu ao veganismo. Digo caminhada, pois não foi uma decisão da noite para o dia. Não sei ao certo, mas foram, aproximadamente, três anos desde o primeiro contato com aquilo que nunca me interessei ver, ouvir ou saber, passando pelo autoconhecimento e inúmeros confrontos com as minhas próprias incoerências. Digo que não é uma experiência de características padronizadas, tamanho único, ou um rompante juvenil que se vive na euforia de uma turma. Ao contrário, ela é sempre no singular, ímpar, pois é uma experiência existencial.
Plataforma terráqueos - aleluia heringer

Laudato si' para os animais

A Carta Encíclica do Papa Francisco denominada Laudato si': sobre o cuidado da Casa Comum, com seus seis capítulos e 246 tópicos, foi divulgada oficialmente no dia 18 de junho de 2015, com grande repercussão na imprensa. Todos queriam conhecer a posição e recomendações do Papa Francisco em relação ao cenário preocupante do aquecimento global. A Encíclica não traz novos dados para além daqueles que já vêm sendo anunciado e denunciado desde a década de 70. Nestas discussões a inserção do tema na esfera ética e moral, também não é algo novo, assim como já está na pauta, a um bom tempo, a ideia que “tudo está conectado”. O que então há de novo? Considero que a grande contribuição e força da encíclica é autoridade moral e ética de Francisco. Sua voz e seus atos são acolhidos entre pessoas de todos os cantos do mundo e de todas as religiões. Ele é, sem dúvida, uma grande liderança mundial. Demonstra com o seu exemplo de vida que é possível inventar outras formas de ser e de se relacionar com as pessoas, com a natureza e, principalmente, com o poder.
Plataforma terráqueos - aleluia heringer

Juntos em um mesmo sonho

Aquele que em algum momento de sua vida aderiu ao movimento de libertação ou abolição da escravidão animal, tornou-se, de alguma forma, um sonhador da época seguinte. Pois essa, definitivamente, não é a época dos animais não humanos. Como escravos são, portanto, destituídos de qualquer tipo de direito. Sua dor é silenciosa e silenciada por grossas paredes, reais ou imaginárias, que escondem as entranhas desse sistema perverso e de seu “comércio infame”.
Plataforma terráqueos - aleluia heringer

Mais de 52 milhões de possibilidades!

No momento em que o IBGE divulga que Brasil já ultrapassou 52 milhões de cães (domésticos), superando o número de crianças de 0 a 14 anos, e que os gatos estão em quase 20% das casas, e que o assunto é capa de revista, matéria do Fantástico e tudo mais, penso ser possível fazer algumas perguntas e identificar algumas oportunidades.
Plataforma terráqueos - Aleluia heringer

O Grito de Munch e o Olhar do Boi

Assisti, no Canal Arte 1, ao programa sobre o pintor expressionista Edvard Munch (1863-1944), e de forma mais específica sobre a sua mais famosa pintura – O Grito. O quadro arrematado em Nova York por 91 milhões de euros tornou-se a obra mais cara vendida em leilão, superando, inclusive, “Nu, Folhas e Busto” de Pablo Picasso
Plataforma terráqueos - aleluia heringer

Que a Escola seja básica, e o ensino fundamental!

A escola básica sempre é convocada a abraçar campanhas “de conscientização”. De forma espasmódica e sempre urgente, estas grandes temáticas entram e saem dos programas, sejam eles, políticos, de televisão ou escolar. São campanhas que anunciam as mudanças necessárias, mas não aprofundam estas necessidades do nosso modelo de desenvolvimento, além de não repercutirem em nossos hábitos. Ficamos apenas estarrecidos, movidos pela gravidade e urgência que as crises impõem, e todos se sentem na obrigação de fazer algo, mesmo que para aliviar a consciência.
Plataforma terráqueos - aleluia heringer

Por um pouco de admiração e espanto

Para Marilena Chauí, em seu livro Introdução a Filosofia, admiração e espanto, aquilo que constitui a filosofia para Platão e Aristóteles, significam: tomarmos distância do nosso mundo costumeiro, através de nosso pensamento, olhando-o como se nunca o tivéssemos visto antes, como se não tivéssemos tido família, amigos, professores, livros etc. e precisássemos perguntar o que é, por que é e como é o mundo, e precisássemos perguntar também o que somos, por que somos e como somos.
Plataforma terráqueos - aleluia heringer

E se o boto não fosse cor de rosa?

Um programa de grande audiência aos domingos denunciou o que vem acontecendo contra um dos animais símbolo do Brasil: o boto cor de rosa. Sabendo do meu interesse pela causa animal, é claro que, no dia seguinte, muitas pessoas perguntaram se eu havia assistido essa reportagem, imaginando, talvez, a minha indignação. É claro que é revoltante ver pescadores matando o boto cor de rosa para, depois, usá-lo como isca na pesca de outros peixes. Pior ainda foi saber que um dos botos capturados era uma fêmea grávida e que seus filhotes foram jogados junto aos pedaços da mãe. Diante dessa terrível descrição experimentei dois sentimentos simultâneos: alento e espanto.
Plataforma terráqueos - aleluia heringer

Todos os anos na escravidão

Considerada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, a “Casa dos Escravos” fica na pequena ilha de Gorée no Senegal. No último umbral da casa, aquele que antecede o mar, há uma inscrição no alto: “desta porta, para uma viagem sem retorno”. Nesse lugar os negros cativos eram separados por idade, sexo e somente as crianças abaixo de oito anos podiam ficar junto da mãe. Na chegada, eram pesados e os adultos abaixo de 60 kg passavam por um “processo de engorda” antes de seguir para a viagem que não teria retorno. Nesse longo processo de perda de identidade e dignidade, famílias foram violentamente separadas e arrancadas do lugar onde assentavam suas raízes e cultura. Laços sociais eram desfeitos e vidas, com toda uma história e memória, transformavam-se, de uma hora para a outra, em propriedade. Produto com preço de mercado, o que possibilitava o seu comércio e a sua transformação em máquinas de trabalho.
Plataforma terráqueos - aleluia heringer

Quando uma escola ocupa a Tribuna em defesa dos animais

A Prefeitura de Contagem (MG), por ocasião do aniversário de 102 anos da cidade, ofereceu a seus moradores uma Festa de Rodeio. O que ninguém poderia imaginar é que esta iniciativa não receberia apenas aplausos, mas que provocaria uma grande polêmica, indignação e uma ação contrária envolvendo alunos, professores e a direção da maior escola da cidade. A proposta inicial seria uma coleta interna de assinaturas a ser enviada ao prefeito, entretanto, o que começou pequeno se transformou em uma grande mobilização da parte dos alunos e dos professores que conseguiram 7.222 assinaturas presenciais. Diante da proporção tomada, a entrega aconteceu na Câmara Municipal com a ocupação da Tribuna Livre, solicitada pela direção da escola. Durante 20 minutos, os vereadores e a galeria, além de uma comissão de alunos, ouviram atentamente o discurso que pedia o fim dos rodeios na cidade. (leia o discurso na íntegra http://www.plataformaterraqueos.org.br/arquivos/site/mobilizacao/discurso-dia-08-para-imprensa-e-divulgacao.pdf )