quinta-feira, novembro 14, 2019
Início Colunistas Direitos dos Grandes Primatas

Direitos dos Grandes Primatas

Microbiologista e empresário, o cubano naturalizado brasileiro Pedro A. Ynterian chegou ao país há mais de 30 anos e sempre foi um admirador de animais, em especial dos primatas.

Sua vida mudou completamente em 1999, quando comprou em um criadouro comercial Guga, um bebê chimpanzé de 3 meses de idade, com a ideia de criá-lo no apartamento que morava em São Paulo. Em pouco tempo ele percebeu que ter um chimpanzé como pet não fazia o menor sentido e esse foi o primeiro passo para a montagem do primeiro Santuário dos Grandes Primatas no Brasil, localizado em Sorocaba.

O resultado foi o grande envolvimento na questão de proteção e defesa dos direitos dos grandes primatas e a filiação ao movimento internacional GAP – Great Ape Protection. As atividades de denúncia, resgate de animais vítimas de maus-tratos e divulgação de informações ganharam muita notoriedade e desde setembro de 2008 o Brasil foi eleito como sede do Projeto GAP Internacional, tendo Dr. Pedro como seu presidente. Atualmente ele ocupa o cargo de Secretário Geral, coordenando as atividades de divulgação do projeto.

No Brasil o GAP tem quatro santuários afiliados, entre os quais o de Sorocaba, que juntos abrigam mais de 80 chimpanzés, entre outros animais resgatados de maus-tratos em circos, zoológicos e outras atividades comerciais.

 

DIREITOS DOS GRANDES PRIMATAS - DR. PEDRO A. YNTERIAN

Escândalo internacional: eutanásia de animais na Espanha

Uma denúncia do Projeto GAP da Espanha começou a circular na mídia espanhola e também a ser discutida a nível mundial. Um obscuro Decreto Real sob n° 1333 de 2006, que regulamenta o destino dos animais confiscados pelo Estado de mãos de traficantes ou por diversas ilegalidades determina que sejam eutanasiados, caso não exista outro destino.
DIREITOS DOS GRANDES PRIMATAS - DR. PEDRO A. YNTERIAN

Operação Boitatá: a serpente de um milhão de dólares

Era junho de 2011, Carlos Magno Abreu, analista ambiental do IBAMA, mais conhecido como “Batata”, apelido da Faculdade, entrava no Zoonit – Zoológico de Niterói – acompanhando a operação do IBAMA, com apoio da Polícia Federal, para fechar aquele centro de maus tratos e tráfico de animais. Parou em frente ao hóspede mais conhecido do Zoológico, o chimpanzé Jimmy, que o olhava de sua jaula com curiosidade. Ele pensou para si “isso não está certo”. Os olhares se cruzaram e existiu uma conexão; mentalmente pediu desculpas para Jimmy pelo absurdo de ser obrigado a viver naquela prisão por indivíduos de sua espécie e lhe garantiu que iria colocar atrás das grades os que fizeram isso com ele. Segundo Magno, Jimmy, de forma indireta, talvez seja o principal responsável pela Operação Boitatá.
Direitos dos grandes primatas - dr. pedro a. ynterian

Crime na Libéria: chimpanzés abandonados

Não bastando as torturas a que tem submetido centenas de chimpanzés em centros biomédicos nos Estados Unidos durante meio século, agora se descobre outra tragédia em andamento na própria África. O Banco de Sangue de Nova Iorque montou 30 anos atrás na Libéria, em ilhas improvisadas, um laboratório de experimentação de Hepatites com 66 chimpanzés como cobaias.
Direitos dos grandes primatas - dr. pedro a. ynterian

O “lobby” dos torturadores de chimpanzés

Sabíamos que eles não ficariam calados, inventariam alguma justificativa para voltar a defender o uso de chimpanzés na pesquisa biomédica, que tanto dinheiro rendeu, e ainda rende, a vários laboratórios e centros de pesquisa na América do Norte, que são fartamente compensados pelo uso dos grandes símios em testes invasivos.
Direitos dos Grandes Primatas - Pedro A. Ynterian

Pesquisas biomédicas com primatas: altruísmo ou ganância?

A matéria de cada da edição número 673 da revista Carta Capital, editada em São Paulo, relata uma pesquisa realizada por dois médicos brasileiros – Renata Pasqualini e Wadih Arap – no Instituto Médico Anderson, especializado em Câncer, no Texas, para reduzir a obesidade em humanos. Para conseguir avaliar a suposta droga que reduz a obesidade – de nome Adipotide – dezenas de macacos rhesus foram engordados artificialmente, para depois serem submetidos à droga experimental. O Instituto Médico Anderson, que visitamos 10 anos atrás durante um curso de manejo de chimpanzés em cativeiro, tem um centro de experimentação invasiva de chimpanzés e macacos rhesus, administrado pela Faculdade de Veterinária da própria Universidade do Texas, perto da cidade de Bastrop.
DIREITOS DOS GRANDES PRIMATAS - DR. PEDRO A. YNTERIAN

Debate aberto: zoológicos devem existir?

Nos próximos dias a Prefeitura do Rio de Janeiro estará analisando, talvez de fontes privadas, propostas para arrendar o Zoológico da cidade, que está fechado devido a dezenas de irregularidades e maus tratos aos animais, tristemente lá hospedados. O conceito de zoológicos é totalmente ultrapassado, mas o Brasil ainda insiste que devem existir e sejam locais de divertimento de humanos e de sofrimento de animais. Para enriquecer este debate, pegamos emprestada a opinião de Carlos Magno Abreu, analista ambiental do Ibama, que já esteve envolvido nesse mundo de zoológicos e tráfico de animais, como relata em seu livro a Operação Boitatá e a Serpente de um Milhão de Dólares.
Direitos dos grandes primatas - dr. pedro a. ynterian

Vitória em São Roque!

Se alguém tinha alguma dúvida de que o Instituto Royal era uma fachada para um centro de tortura de animais, que oferecia serviços para conglomerados multinacionais que vendem cosméticos e testavam a toxicidade de seus componentes nos cachorros beagles lá existentes, após ler o trabalho publicado pelo professor aposentado da Unicamp, Carlos Alberto Lungarzo, também divulgado na ANDA, tudo fica muito esclarecido. Aquele centro de tortura de animais, construído com dinheiro muito possivelmente a fundo perdido do patrimônio público, via FINEP, era um negócio, com fachada científica, que escondia um sujo trabalho de exploração de testes biomédicos em animais.
DIREITOS DOS GRANDES PRIMATAS - DR. PEDRO A. YNTERIAN

Monti sendo avaliado

A pedido do Juiz Dario Alarcon, da cidade de Santiago del Estero, Argentina, um grupo de biólogos, veterinários e médicos humanos visitou o chimpanzé Monti nas últimas 48 horas, para avaliar a sua situação e recomendar ou não o seu traslado a um Santuário no Brasil. A bióloga, Dra. Ivana Rodríguez, da Universidade Nacional de Córdoba, que também atua como Perita Judicial, fez chegar ao Meritíssimo Juiz o seu extenso relatório e a conclusão.
Direitos dos Grandes Primatas - Dr. Pedro A. Ynterian

Duas vidas ceifadas

Jeb e Oliver: duas vidas ceifadas com a estúpida justificativa de que ajudaram o desenvolvimento da ciência e da cura de doenças humanas. É inacreditável que, durante mais de 60 anos, o primeiro país do mundo massacrou chimpanzés sem que ninguém levantasse a voz para denunciá-lo. Hoje os corpos destes inocentes desvendam a tragédia que pseudocientistas criaram para satisfazer seu ego e sua ambição de fama e riqueza.
Direitos dos grandes primatas - dr. pedro a. ynterian

Resgate em Leme: a angústia de um leão

Duas semanas atrás, uma equipe do Santuário do GAP em Sorocaba concluía com perfeição um resgate no Zoológico da cidade paulista de Leme, que estava sendo desativado. Duas leoas, de nome Isa e Salena, e o chimpanzé Tôto foram anestesiados, colocados em caixa de transporte e levados por nosso caminhão ao seu novo destino.
Direitos dos Grandes Primatas - Dr. Pedro Ynterian

Casa nova para Luke

Luke já está beirando os vinte anos. É o irmão mais velho de Guga e de Johnny (este último morador do Santuário do Paraná). Luke é um ser muito especial. Ele vive numa área de mais de 5 mil metros quadrados, com cerca elétrica, sendo livre nesse território dia e noite. Luke morou em um circo até vir para nós. No circo tinha fama de encrenqueiro e deu alguns problemas. Quando fomos buscá-lo para colocá-lo na caixa de transporte, os circenses o levaram amarrado pelo pescoço com três cordas, tamanho era o medo que tinham dele. Se ele era agressivo lá, é porque algo muito ruim foi feito com ele, já que Luke é um amor de chimpanzé.
Direitos dos grandes primatas - dr. pedro a. ynterian

O exemplo da Costa Rica

A Costa Rica é um pequeno país da América Central; um país singular neste mundo armado até os dentes, que não tem exército e tem uma abundante biodiversidade. A Costa Rica foi importante semanas atrás, quando mostrou que é capaz de disputar a Copa do Mundo de Futebol de igual para igual com as grandes equipes do planeta.