Amor

Menino entrega cãozinho a abrigo para não ver mais seu pai bater no animal

Reprodução
Reprodução

Toda vez que um animalzinho é adotado num abrigo isso é motivo de festa e comemoração, pois muitas vezes, pela primeira vez, ele vai conhecer o carinho das pessoas e o aconchego de um lar protetor. Mas, infelizmente, não é o que acontece em todos os casos. Muitos tutores descontam sua raiva e frustrações em seus animais, que ficam refém de todo tipo de violência.

Foi o que aconteceu no México com o cãozinho Simon. O pai daquela família batia no pobrezinho frequentemente e sem motivo algum (como se existisse motivo para bater nos animais) e o filho dele, que amava aquele bichinho, ficava profundamente triste. Decidido a acabar com o sofrimento do cãozinho ele resolveu entregá-lo em um abrigo para animais e deixou um bilhete preso em sua coleira.

O bilhete dizia:

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

“Deixo aqui o Simon, ele é o meu cão, não quero que o meu pai bata nele. Ele chora muito por que não tem comida. Deixo aqui minhas economias para que vocês o alimentem”.

Reprodução

A mensagem se espalhou nas redes sociais e comoveu milhares de internautas. Graças ao garoto Simon ganhou um lar amoroso, protetor e livre da violência que sofria. O nome do menino não foi divulgado, mas ele pediu que quem adotasse Simon, por favor, não batesse no cãozinho “como meu pai fazia”.

“Não bata nele, meu pai batia muito nele. Simon come bem. Não o leve embora, quando eu crescer irei atrás dele”, pediu o menino na mensagem.

Reprodução

Logo a história viralizou nas redes sociais, pois o dono do abrigo queria tranquilizar o menino e deixar claro que ele poderia visitar Simon todas as vezes que quisesse.

“Publiquei esta carta e estas fotos com o único propósito de localizar o tutor do Simon. Procuro o menino e carrego isto para ter esperança de encontrá-lo”.

O garoto foi encontrado, mas quando foi no abrigo visitar o cãozinho ele havia saído para o veterinário. Então o menino deixou uma carta carinhosa para seu melhor amigo e novamente a internet explodiu de emoção.

Reprodução

“Simon, estou com saudades. Me disseram que levaram você ao veterinário, deixo uma pequena quantia para que comprem suas comidas preferidas”.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui