DESPEDIDA

Luiz Fernando Guimarães lamenta morte de cachorro: ‘partiu daqui e virou mais uma estrela’

Mariana Dandara | Redação ANDA

Para homenagear seu companheiro de quatro patas, que recentemente havia adoecido e passado por uma cirurgia, Luiz Fernando publicou fotografias que eternizaram momentos felizes vividos com Topete, como era chamado o cão


Escute
Foto: Instagram/Luiz Fernando Guimarães

O ator Luiz Fernando Guimarães não é conhecido apenas por seu trabalho brilhante na série “Os Normais”, mas também por seu amor por cães. Um deles é o cachorro Topete, que após viver anos ao lado do artista, “partiu daqui e virou mais uma estrela”, como o próprio ator escreveu em uma publicação nas redes sociais.

Para homenagear seu companheiro de quatro patas, que recentemente havia adoecido e passado por uma cirurgia, Luiz Fernando publicou fotografias que eternizaram momentos felizes vividos com Topete.

“Desejo falar do nosso querido Topete… que como posso dizer… partiu daqui e virou mais uma estrela. As noites aqui estarão mais claras e a horta, o lago e todo verde por aqui. Como todos sabiam, ele andava muito debilitado”, escreveu.

O ator contou que, depois que teve alta da clínica veterinária onde teve que ser internado, o cachorro demonstrou sentir muita felicidade. “Subia e descia escada, latia e corria por toda a parte”, escreveu Luiz Fernando.

Foto: Instagram/Luiz Fernando Guimarães

“Essa semana ele se entediou de tudo aqui e foi pro quarto que sempre gostou de se isolar nos seus momentos de introspecção, fechou os olhos e dormiu o sonho dos justos e foi se juntar ao Montanha , Tijuca, Pudim , Suvaco e a turma toda. Uma festa!!! Uma vida boa, alegre e cheia de recordações. Topete… meu primeiro salsichinha, pai de todos”, concluiu.

Semanas antes, o artista apresentou sua família aos internautas: ao todo, 15 cachorros. “Vocês sempre perguntam quantos cachorros eu tenho, nomes, como são… então vou fazer duas postagens com todos eles”, escreveu o ator, que na primeira publicação apresentou os cães Pandora e Princesa, Lobo, Torpedo, Goya, Black, Sossego e Morena, que, segundo ele, “são os cachorros maiores, e que ficam mais livres pelo sítio, e quase só aparecem na hora da comida”. Além deles, Luiz Fernando postou fotos dos cães menores, Peteca, Ice, Champignon, Tomilho, Pingo, Palito e Topete, e revelou que esses “ficam com a gente pendurados o dia todo”.

Foto: Instagram/Luiz Fernando Guimarães

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

PROGRESSO

GANÂNCIA

DESTRUIÇÃO AMBIENTAL

COREIA DO SUL

VEGANISMO

PRESSÃO PÚBLICA

RESILIÊNCIA

RECOMEÇO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>