AGRESSÃO BRUTAL

Cachorro que teve órgão genital mutilado é resgatado após abandono

Mariana Dandara | Redação ANDA

O cachorro foi levado para uma clínica veterinária no bairro São Cristóvão para que pudesse receber os primeiros socorros


Escute
Foto: Divulgação/SSP-BA

Um cachorro foi resgatado em Salvador, na Bahia, após ser vítima de violência brutal. Encontrado amarrado em uma praia, o animal foi abandonado após ter seus órgãos genitais mutilados.

Policiais da 12ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Rio Vermelho) foram acionados por uma testemunha que afirmou ter presenciado as agressões sofridas pelo cão. Ao chegar na praia, localizada no bairro de Ondina, os agentes se depararam com o cão gravemente ferido.

Resgatado na manhã de quarta-feira (21), o cachorro foi levado para uma clínica veterinária no bairro São Cristóvão para que pudesse receber os primeiros socorros.

De acordo com informações divulgadas pela Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA),, moradores e voluntários de uma ONG de proteção animal também auxiliaram no resgate do cão.

O responsável por abandonar o cachorro e agredi-lo ainda não foi identificado. A polícia realiza buscas para tentar encontrá-lo.

Lei Sansão

Sancionada no final de 2020, uma nova lei de proteção animal aumentou a pena para crimes cometidos contra cachorros e gatos no Brasil. Antes, esses crimes eram punidos com, no máximo, um ano de detenção, pena que era convertida em alternativas como a prestação de serviços à comunidade.

A legislação recebeu o nome de “Lei Sansão” em homenagem ao pit bull Sansão, que foi brutalmente torturado em Minas Gerais, tendo as duas patas traseiras decepadas. Paraplégico, ele não apenas se recuperou e provou o quão forte é capaz de ser, como serviu de incentivo para a aprovação da lei.

Com o aumento da pena, os criminosos que submeterem cachorros e gatos a maus-tratos poderão ser presos por um período de dois a cinco anos. Eles também poderão ser punidos com multa e com a proibição de tutelar outros animais.

A medida, no entanto, não protege os animais de outras espécies, excluindo a fauna silvestre e animais que são explorados pela sociedade, como galos, porcos, bois e galinhas.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

AMOR

VIDA NOVA

RIO DE JANEIRO

ALTERNATIVA VEGANA

GENEROSIDADE

REABILITAÇÃO

EMPATIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>