VIDA NA RUA

Cachorro faminto entra em padaria repetidas vezes e sai levando pão

Mariana Dandara | Redação ANDA

O caso gera reflexões sobre a fome que animais em situação de rua suportam


Escute
Foto: Reprodução/TV Gazeta

Câmeras de segurança registraram diversas vezes a entrada de um cachorro em uma padaria, que sempre sai do local levando consigo um pão para matar sua fome. O caso curioso, que gera reflexões sobre a fome que animais em situação de rua suportam, aconteceu na cidade de Marilândia, no interior do estado do Espírito Santo.

Os pães ficam expostos na entrada do estabelecimento, o que permite que o cão pegue-os com facilidade. De acordo com a proprietária da padaria, Maria de Fátima, já não é mais possível contabilizar o número de vezes em que o animal esteve no local para pegar um pão, tamanha é a frequência.

Segundo ela, os casos começaram a acontecer no ano passado. Desde então, o cachorro não só pega pães, como tem servido de exemplo para outros cães que perambulam pelas ruas do bairro e que perceberam que é possível matar a fome comendo os pães da padaria.

“A gente põe os pães numa mesinha ao lado da porta, pra fazer promoção. Aí esse cachorro vem e pega os pães em cima da mesa. A primeira vez foi no ano passado, e já perdemos as contas de quantas vezes ele veio aqui pegar os pães”, disse a dona do estabelecimento em entrevista ao G1.

“Esse cachorro parece que tem tutor, mas vive na rua. E ele está trazendo outros cachorros para cá, todos em situação de rua. Na primeira vez que ele veio, ele pegou o pão, atravessou a rua, subiu no canteiro e começou a comer. Ele tentou voltar, brigamos com ele, mas agora está vindo direto, acabou acostumando. A gente fica vigiando, mas um minuto de bobeira, ele entra, pega e sai”, concluiu Maria de Fátima.

Nota da Redação: o caso curioso – e até engraçado – que mostra a inteligência dos animais, também deve ser observado sobre a perspectiva do sofrimento dos cachorros e gatos que vivem em situação de rua – seja porque foram deliberadamente abandonados ou porque são mal cuidados pelos tutores. Famintos, eles vivem à mercê da boa ação de pessoas compassivas que lhes estendem a mão e oferecem alimentos. Ciente desse trágico cenário, a ANDA cumpre seu papel de defensora dos direitos animais e incentiva a população a se colocar no lugar desses animais, passando a dar o seu melhor em prol desses cães e gatos que conhecem de perto as adversidades impostas por uma sociedade que fecha os olhos para o martírio vivido por eles.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

AMOR

VIDA NOVA

RIO DE JANEIRO

ALTERNATIVA VEGANA

GENEROSIDADE

REABILITAÇÃO

EMPATIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>