ACIDENTE

Caçador morre pisoteado por elefantes ao fugir de guardas em parque na África do Sul

Mariana Dandara | Redação ANDA

Além do caçador morto, outros dois homens invadiram o parque para caçar. Um deles foi detido e o terceiro fugiu


Escute
Foto: Pixabay/Ilustrativa

Um caçador morreu pisoteado por elefantes ao tentar fugir de guardas florestais no Parque Nacional Kruger, na África do Sul. O caso aconteceu no último sábado (17), mas só foi divulgado no domingo.

Embora muitos animais sejam condenados à morte no parque,  considerado uma das maiores reservas de caça de África, três homens – dentre eles, o caçador que morreu – invadiram o local para caçar sem ter permissão para executar essa ação que, com ou sem autorização, é extremamente sofrida para os animais.

Administradores do parque informaram, por meio de nota, que os homens carregavam um rifle e um machado. Os materiais foram abandonados durante a fuga – momento em que os caçadores deram de cara com uma manada de elefantes, que acabou pisoteando um deles.

Após iniciar a perseguição aos caçadores, a patrulha conseguiu deter um deles e encontrou outro com ferimentos graves que o levaram à morte. O terceiro homem conseguiu fugir e é procurado pelos guardas.

Um porta-voz do parque lamentou a morte do caçador e incentivou o combate à caça, mas apenas àquela promovida sem autorização, uma vez que é permitido caçar dentro do parque caso a pessoa o faça de maneira legal.

Nota da Redação: a caça é uma prática desumana que condena os animais à extremo sofrimento. Tratados como objetos, eles têm sua condição de seres vivos – que sofrem, sentem e têm direito à vida – negada. Haver ou não autorização para participar de uma caçada não altera em nada a crueldade dessa atividade, que não encontra mais espaço na sociedade atual e deve ser extinta definitivamente em todo o mundo.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

AMOR

VIDA NOVA

RIO DE JANEIRO

ALTERNATIVA VEGANA

GENEROSIDADE

REABILITAÇÃO

EMPATIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>