INSPIRAÇÃO

Artista cria e vende quadros para ajudar animais abandonados

Patricia Bertola | Redação ANDA


Escute
(Foto: Serhat Çetinkaya/AA)

A artista turca de 24 anos, Şeyma Kayan, moradora da cidade de Konya, com mais de 2 milhões de habitantes, se diz talentosa na arte desde de sua infância. Ela vende suas pinturas à óleo através de plataformas de mídias sociais em prol dos animais em situação de rua.

Com o dinheiro obtido pela venda de suas obras tem sido possível comprar em torno de 40 a 50 quilos de ração por mês e para complementar ela mistura um pouco de pão amanhecido. Desta forma consegue alimentar todos os animais que cuida.

As vendas ocorrem há três anos, mas a sua dedicação aos animais vem de longa data. A artista estudou cursos relacionados à laboratório e cuidados veterinários, podendo desta forma entender melhor as necessidades dos animais e poder cuidar daqueles que estão feridos ou doentes.

O amor que Kayan tem aos animais acabou moldando sua vida e daqueles que a cercam. Em entrevista para a Agência turca Anadolu (AA), Kayan afirma que os animais não fazem mal a ninguém e complementa:

“Acho que quem não gosta de animais tem problemas psicológicos e não me comunico muito com eles. Não faço amizade com eles. As pessoas podem ter medo, isso é normal, mas ter medo e não amar são muito diferentes. coisas.”

Kayan acrescentou que as pessoas que prejudicam os animais são pessoas que crescem sem autoconfiança e amor. Com a simples frase “Tudo começa respeitando todas as coisas vivas”, ela nos faz refletir sobre nossas ações.

(Foto: Serhat Çetinkaya – AA)

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ESTRESSE

RESILIÊNCIA

BRECHAS LEGAIS

DENÚNCIA

ATROCIDADE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>