DESESPERO

Porca grávida salta de caminhão que a levava ao matadouro

Bruna Araújo | Redação ANDA


Escute
Foto: Animal Place

Dados da ONU apontam que anualmente 1,48 bilhão de porcos são mortos para consumo em todo mundo. A falta de reconhecimento dos direitos animais ainda é responsável por uma cultura de consumo antropocêntrica, que ignora a senciência animal e trata estes seres indefesos como objetos cujo único valor é a satisfação humana momentânea.

Felizmente, ativistas em todo o mundo lutam para salvar estes animais e mudar a consciência da sociedade sobre o respeito à vida de todas espécies. Um dos animais que teve a oportunidade de ter a vida salva e transformada é a porquinha Rita. Grávida e em desespero, ela pulou do caminhão que a levava a caminho do matadouro.

O episódio foi testemunhado por diversos motoristas na Rodovia 50, perto de Sacramento, na Califórnia. A porca rompeu a porta do caminhão em movimento e pulou na estrada. Exausta e estressada, ela deitou no acostamento da rodovia sem saber o que fazer. Uma equipe de um órgão público de controle de animais foi chamada para capturar Rita.

O destino mais óbvio da porca era ser devolvida para o matadouro ou morta no local, mas o ativistas do santuário Animal Place conseguiram a guarda de Rita e a levaram para um local seguro. Pouco tempo depois a porca deu à luz a 14 bebês. Devido aos traumas sofridos durante a fuga da porquinha, cinco filhotes não sobreviveram.

Agora, Rita e seus filhotes têm um lar.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

AMOR

VIDA NOVA

RIO DE JANEIRO

ALTERNATIVA VEGANA

GENEROSIDADE

REABILITAÇÃO

EMPATIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>