AGROPECUÁRIA

PL prevê obrigatoriedade de leite e carne de ovelha e cabra na merenda escolar

Redação | Giovana Miroslava

A proposta fomenta a exploração animal e, por isso, submeteria à crueldade um número ainda maior de animais


Escute

Na última terça-feira (13), o Projeto de Lei 6899/2017, elaborado pelo atual governador de Goiás enquanto ainda era senador, Ronaldo Caiado (DEM-GO), recebeu um parecer favorável do deputado e relator da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara, José Mário Schreiner, também do partido Democratas de Goiás. 

O PL prevê políticas públicas voltadas ao incentivo da ovinocaprinocultura nacional. Dentre as propostas apresentadas, consta a obrigatoriedade da inclusão de carne e leite de ovelhas e cabras nos cardápios do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). O objetivo dos parlamentares com essa proposta é garantir melhores preços para o pecuarista através da compra do poder público direcionada à merenda escolar. 

Ou seja, a obrigatoriedade da inclusão de leite e carne de ovelhas e cabras na merenda não é baseada em uma proposta direcionada à saúde ou melhoria da alimentação dos estudantes e sim em benefício a um segmento que já possui uma série de incentivos públicos. 

Senado Notícias.

Vale lembrar que em julho completa dois anos que a Lei de Política Nacional de Incentivo à Ovinocaprinocultura (nº 13.854/2019) foi sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro, garantindo subsídios especiais para o setor.

Clique aqui para opinar sobre o PL 6899/2017.

Exploração e sofrimento

Os animais explorados para consumo humano são submetidos a extremo sofrimento. Maltratados, torturados e covardemente mortos, eles são vítimas da gula e da ganância. Criados para serem mortos, vivem muito menos do que viveriam se não fossem condenados à morte.

Comovidos com o sofrimento animal e com os efeitos nefastos da agropecuária sobre o meio ambiente, ativistas conscientizam a população sobre a necessidade de se fazer a transição para o veganismo para deixar de ser responsável pelas atrocidades cometidas contra os animais e a natureza, que é devastada pela agropecuária por meio da poluição, do desmatamento e do desperdício de água.

Todo esse ciclo de horror prova que os produtos de origem animal que chegam ao prato dos consumidores resultam de uma vida miserável de um animal que teve seus direitos negados, foi explorado e tratado como um objeto descartável.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

AMOR

VIDA NOVA

RIO DE JANEIRO

ALTERNATIVA VEGANA

GENEROSIDADE

REABILITAÇÃO

EMPATIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>