AGRESSÃO BRUTAL

Gato sofre lesão cerebral após ser torturado por atleta de futebol americano

Mariana Dandara | Redação ANDA

A tutora de Nugget, como é chamado o gato, relata que ele foi brutalmente espancado porque comeu a comida que estava no quarto da namorada do atleta


Escute
GoFundMe/University of Tennessee)

Um atleta do time de futebol americano da Universidade do Tennesse, nos Estados Unidos, agrediu um gato de maneira brutal e está sendo investigado. Aaron Beasley foi afastado da equipe após ser denunciado por maus-tratos a animais.

O crime teria ocorrido no início deste mês. Nugget, como é chamado o gato, sofreu uma lesão cerebral que afetou sua locomoção. Quando foi socorrido, ele estava com um sangramento no rim e precisou receber oxigênio para sobreviver.

A tutora do gato contou que a agressão aconteceu na casa que ela divide com a namorada do jogador, Zoe Phillips. Segundo Kaylee Scarbrough, seu gato de apenas seis meses foi brutalmente espancado porque comeu a comida que estava no quarto de Zoe.

Para punir o animal, Beasley teria se trancado no banheiro com Nugget, que foi segurado pelo rabo e jogado dentro do vaso sanitário com extrema violência. Relatos indicam que Zoe chorava na porta do banheiro, implorando para o namorado reconsiderar sua atitude. “Você não pode fazer isso”, dizia Zoe, segundo o jornal Knox.

Para tentar salvar a vida do gato, a tutora de Nugget criou uma campanha de arrecadação de fundos na plataforma GoFundMe. “Eu estava de mudança e voltei para casa nesta manhã e descobri meu gatinho de seis meses de idade escondido embaixo de uma cômoda e não deixava ninguém chegar perto dele. Quando eu o peguei, ele gritou e não conseguia andar, e descobri que o namorado da minha amiga que mora comigo o chutou e jogou dentro do vaso sanitário, além de segurá-lo de ponta cabeça pela sua cauda”, relatou Kaylee. “Meu coração está em pedaços por ele e eu só quero que meu bebê fique bem e que não exista mais crueldade animal”, completou.

O caso é investigado pelas autoridades da cidade de Knoxville, onde o crime aconteceu. Até o momento, Aaron Beasley não foi acusado formalmente de nenhum crime, mas foi “suspenso de todas as atividades do time de futebol enquanto aguardamos informações futuras”, conforme informado pelo Departamento Atlético da Universidade do Tennessee.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

AMOR

VIDA NOVA

RIO DE JANEIRO

ALTERNATIVA VEGANA

GENEROSIDADE

REABILITAÇÃO

EMPATIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>