JAPÃO

Veados e javalis são caçados para alimentar animais de zoo

Bruna Araújo | Redação ANDA


Escute
Foto: Tadatsugu Hosoya

Representantes de zoos do Japão estão sugerindo que veados e javalis selvagens que foram expulsos de seus habitats, tomados para dar lugar a plantações, sejam caçados para servir como alimentos para leões, tigres e ursos aprisionados em zoológicos do país. Eles afirmam que esta é uma maneira de resolver dois “problemas” em um único ato, uma vez que os gastos dos zoos serão reduzidos e os animais cujos lares foram invadidos não precisaram mais se preocupar em não ter o que comer ou onde morar, pois serão mortos e consumidos.

No Japão, veados, javalis e outras espécies silvestres que são encontradas em regiões urbanas ou no perímetro de propriedade rurais são devolvidos à natureza, pois não há santuários ou centros e acolhimento. Para aqueles que lucram com o setor agrícola no país, estes animais são considerados “pragas” que destroem plantações, quando na verdade estão apenas em busca de alimento no local em que sempre viveram e de repente foram expulsos. Eles não são um incômodo que precisa ser eliminado, mas as vítimas que precisam ser enxergadas.

Pessoas e organizações que defendem zoos afirma que dar a oportunidade de alimentar animais selvagens com espécies retiradas da natureza simulam o comportamento natural destes animais e ampliam os parâmetros de bem-estar animal, pois ajudam a estimular instintos intrínsecos. Uma falácia. O aprisionamento e a exploração dos animais para o entretenimento humano exclui qualquer possibilidade de bem-estar. Se existisse uma verdadeira preocupação com estes animais, eles não estariam aprisionados em recintos.

Há ainda um projeto que prevê que tigres, leões e ursos sejam alimentados com presas vivas na frente dos visitantes como uma proposta educativa de mostrar como os animais se comportam na natureza. Uma proposta de desserviço gigantesco, pois além de não demonstrar um comportamento natural, pois os animais estão em cativeiro e muitos deles jamais teve contato com o seu habitat, ensina a sociedade a desrespeitar a natureza, a banalizar o sofrimento e a se entreter com um circulo profundo de indiferença pela vida dos animais.

Até o momento, o Ministério do Meio Ambiente do Japão ainda não se manifestou publicamente sobre a proposta.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

BRECHAS LEGAIS

DENÚNCIA

ATROCIDADE

POLÍTICA PÚBLICA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>