INVESTIGAÇÕES

Projeto ‘Delegacia de Polícia Amiga dos Animais’ é lançado no Rio Grande do Sul

Mariana Dandara | Redação ANDA

O projeto institui nas delegacias cartórios especializados na investigação de crimes cometidos contra animais


Escute
Foto: Freepik

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul criou o projeto “Delegacia de Polícia Amiga dos Animais” na última segunda-feira (5) para instituir cartórios especializados na investigação de crimes cometidos contra animais. Quinze delegacias do interior do estado, da capital e da Região Metropolitana de Porto Alegre serão as primeiras a participar do projeto e receberão um selo desenvolvido voluntariamente pelos publicitários Zeca Honorato e Alejandro Montes.

O projeto é uma iniciativa da Chefia de Polícia e, conforme informou a delegada Nadine Anflor à rádio Acústica FM, “outros cartórios especializados devem ser implementados com o tempo, à medida em que mais delegacias do Rio Grande do Sul passem a aderir ao projeto”.

Parte das delegacias que receberam o selo já atuam contra crimes que vitimam os animais. Um desses locais é a 3ª Delegacia de Polícia de Canoas e a 4ª Delegacia de Polícia de Canoas, além da Delegacia de Polícia de Soledade e das delegacias de polícia de Estância Velha, de Bagé e de Ivoti.

Em Capão da Canoa, a delegacia do município firmou um convênio informal com a prefeitura, protetores de animais, clínicas veterinárias e adotantes para combater crimes de maus-tratos. Após receber uma denúncia, a Polícia Civil registra um boletim de ocorrência, resgata o animal, nomeia um curador e encaminha a vítima para clínicas que lhe fornecerão cuidados médicos e de higiene para, depois, com a ajuda de protetores de animais, disponibilizá-lo para adoção responsável.

Criado em outubro de 2019, o cartório de investigação de crimes de maus-tratos a animais de Capão da Canoa atua de forma integrada com a prefeitura através do Departamento do Meio Ambiente. Além das ações diretas em prol de animais em situações de maus-tratos, o cartório realiza instrução de procedimentos policiais e promove ações preventivas.

Desde sua fundação, o cartório verificou mais de 150 denúncias, encaminhou o registro de 45 ocorrências policiais, instaurou 30 procedimentos policiais e intermediou a adoção de 26 animais.

No caso da Delegacia de Polícia de Estância Velha, o cartório ambiental fundado há 4 anos é comandado pela policial Daniela Saul Friedrich, escrivã de polícia e médica veterinária. A profissional conta com o apoio da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SEMA), da Defesa Civil, da Vigilância Sanitária, da Guarda Municipal, da Brigada Militar, do IBAMA e da Secretaria Estadual do Meio Ambiente. Desde setembro de 2020, as ações de combate aos crimes contra animais realizadas pela delegacia integram a Operação São Francisco, que está na sua 5ª edição e é promovida de maneira continuada. Em março deste ano, 28 indiciamentos foram feitos pela unidade policial, que recebe cerca de 50 denúncias por mês.

A iniciativa de investigar crimes de maus-tratos através de uma operação continuada também foi adotada pela Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento de Bagé. A Operação Quatro Patas conta com o apoio da Patrulha Ambiental e do Núcleo Bageense de Proteção aos Animais (NBPA). Desde 2017, a unidade possui um cartório especializado de crimes ambientais que, em 2019, foi transferido para a 1ª delegacia de Bagé, sob a coordenação da Delegada Daniela Barbosa de Borba e a condução da Inspetora de Polícia Patrícia Mozzaquatro Coradini.

No município de Ivoti, os policiais não só realizam operações e investigações contra criminosos ambientais, como também executam o Projeto Proteger. Sob a coordenação da Delegada Michele Mendes Arigony desde 2017, a iniciativa conta com a participação da comunidade e tem como objetivo conscientizar a sociedade, prevenir crimes de maus-tratos, minimizar casos de abandono e educar futuras gerações através de palestras realizadas em escolas das cidades de Ivoti, Lindolfo Collor e Presidente Lucena.

Confira abaixo a lista, divulgada pela Acústica FM, de delegacias que aderiram ao projeto Delegacia de Polícia Amiga dos Animais:

Departamento de Polícia Metropolitana

– 2ª Delegacia de Polícia de Porto Alegre, sob responsabilidade da Delegada Ana Caruso

– 2ª Delegacia de Polícia de Viamão, sob responsabilidade do Delegado Júlio Neto

– 4ª Delegacia de Polícia de Canoas, sob responsabilidade da Delegada Tatiana Bastos

– Delegacia de Polícia de Nova Santa Rita, sob responsabilidade do Delegado Mário Souza

– 2ª Delegacia de Polícia de Sapucaia do Sul, sob responsabilidade do Delegado Thiago Carrijo

– Delegacia de Polícia de Ivoti, sob responsabilidade da Michele Arigony

– Delegacia de Polícia de Estância velha, sob responsabilidade do Delegado Rafael Sauthier

Departamento de Polícia do Interior

– 1ª Delegacia de Polícia de Santa Maria, sob responsabilidade do Delegado Carlos Alberto Dias Gonçalves

– 1ª Delegacia de Polícia de Bagé, sob responsabilidade da Delegada Daniela Barbosa de Borba

– Delegacia de Polícia de Capão da Canoa, sob responsabilidade da Delegada Sabrina Deffente

– Delegacia de Polícia de Vacaria, sob responsabilidade do Delegado Anderson Silveira de Lima

– Delegacia de Polícia de Bom Jesus, sob responsabilidade do Delegado Anselmo Carvalho

Camargo

– Delegacia de Polícia de Esmeralda, sob responsabilidade do Delegado Vitor Fernando Boff

– Delegacia de Polícia de Soledade, sob responsabilidade da Delegada Fabiane Bittencourt

– Delegacia de Polícia de Palmeiras das Missões, sob responsabilidade da Delegada Aline Dequi Palma.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

REVERSÃO

FINAL FELIZ

RÚSSIA

REPENSAR HÁBITOS


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>