AMOR PROFUNDO

Oprah Winfrey adota cadelinha que conheceu em sessão de fotos

Fabio Silva | Redação ANDA

A cadela foi capa de revista ao lado da apresentadora antes mesmo de ser adotada


Escute
Reprodução/Instagram

Para quem não sabe, uma das personalidades mais influentes dos EUA, a consagrada Oprah Winfrey, 67, ama os animais. E não precisou de muito para se apaixonar por Sadie, uma cadelinha que conheceu em um ensaio para sua própria revista, ‘O, The Oprah Magazine‘. Nas fotos e, também, na capa, a estrela aparece cercada de outros cães, mas foi especialmente com Sadie que um sentimento aflorou e a fez querer adotá-la.

“Senti uma conexão com a Sadie assim que a vi”, comentou à revista . “Ela lambeu minha orelha e sussurrou: Por favor, me leve com você”, disse em tom de brincadeira.

O primeiro contato entre as duas foi em 2009 e, no ano passado, para a mesma revista, Oprah Winfrey relembrou esta linda história.

A apresentadora conta que se encantou instantaneamente com a filhote e já quis levá-la para casa, só não o fez por ter sido aconselhada a não agir por impulso. Ela esperou 24 horas. No dia seguinte, mesmo em meio a uma nevasca, e acompanhada do marido, atravessou a cidade para rever a cocker spaniel. Em uma hora, Sadie já estava adotada.

Na primeira semana, após tê-la em casa, Oprah decidiu voltar ao abrigo e adotar o irmãozinho de Sadie, Ivan, de 11 semanas. “Por 24 horas, dois era realmente melhor do que um. Ivan era o companheiro de brincadeiras”, contou à ‘O‘.

Nesse primeiro dia, Ivan brincou à beça com a irmã, porém os momentos divertidos não duraram tanto quanto se gostaria. Numa noite, depois de comer, ele passou mal. Ao ser atendido por um veterinário, descobriu-se que o recém-chegado estava infectado pelo parvovírus canino, um vírus contagioso e mortal. Seu sistema imunológico ainda não era forte o suficiente para superar a infecção. Quatro dias mais tarde, ele morreu.

Naquela manhã, Sadie se recusou a comer. Mesmo que ela tivesse testado negativo antes, sua tutora intuiu que ela também estava com a parvovirose. E realmente estava. A partir deste momento, Oprah fez tudo o que estava ao seu alcance para tentar salvá-la: transfusões de plasma, antibióticos, probióticos e visitas diárias do veterinário. Nas primeiras 72 horas, o estado de saúde veio a piorar gradativamente. Até que chegou ao ponto de se prepararem para deixá-la ir. Ela não deveria ter que lutar tanto. Mas ela lutou.

No outro dia, sua contagem de glóbulos brancos começou a melhorar, embora ainda estivesse fraca e letárgica. Mais dois dias e ela estava comendo pedacinhos de frango. Apesar de magra e frágil, a guerreira voltou para casa pronta para começar uma nova vida. “Já mastigava tudo, incluindo o cobertor”, riu. Contente e esbanjando carinho, Oprah Winfrey celebra a recuperação.

Além de Sadie, Oprah também tutela os golden retrievers Luke e Layla e os springer spaniels Sunny e Lauren.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ÓRFÃO

ARTIGO

DESACATO

GENTILEZA

DOR E SOFRIMENTO

EDUCAÇÃO

BENEFÍCIOS


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>