RETROCESSO

Botsuana anuncia abertura de temporada de caça de elefantes

Bruna Araújo | Redação ANDA


Escute
Foto: Pixabay

Botsuana anunciou esta semana que retomará sua temporada de caça de troféus após proibir a prática por mais de um ano com a chegada da pandemia de Covid-19 em todo o mundo. Até agora, foram emitidas licenças para matar cerca de 300 elefantes. O país é o lar da maior população de elefantes do mundo, estimada atualmente em 130.000 indivíduos.

Em 2014, o país surpreendeu positivamente ao anunciar que a caça seria proibida e que a população de elefantes seria protegida, mas reverteu a decisão cinco anos depois. A temporada de caça de 2021 durará até o final de dezembro. Existe um grande lobby pró-caça em Botsuana que se alimenta da morte de animais inocente em troca do lucro financeiro.

Autoridades do país afirmam que não aceitaram críticas externas, pois a decisão foi tomada baseada na aprovação da maior parte da população de Botsuana, embora não existam dados concretos sobre quantas pessoas foram consultadas e se elas receberam educação ambiental para entender a extensão dos danos causados pela caça e o sofrimento a que esses animais são submetidos.

O país alega que a caça é uma forma de controlar a população de animais. No mês passado, a União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN) destacou que décadas de caça e redução dos habitats geralmente as populações de elefantes na África. As espécies florestais de elefantes foram especialmente atingidas.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ÓRFÃO

ARTIGO

DESACATO

GENTILEZA

DOR E SOFRIMENTO

EDUCAÇÃO

BENEFÍCIOS


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>