ATROCIDADE

Animais são feridos com flechadas e polícia investiga o crime em Piracicaba (SP)

Mariana Dandara | Redação ANDA

Buscas foram realizadas pelos animais, numa tentativa de resgatá-los, mas nenhum deles foi localizado


Escute
Foto: Divulgação

Um atirador de flechas feriu animais que vivem na rua do Porto, em Piracicaba, no interior do estado de São Paulo. Capivaras e patos foram encontrados com flechas fincadas em seus corpos.

O caso, que gerou indignação na cidade, foi denunciado à Polícia Civil, que deve realizar investigações para tentar identificar o responsável pela violência cometida contra os animais.

Numa tentativa de resgatar os patos e capivaras feridos, buscas foram realizadas na região onde os animais viviam. No entanto, segundo a vereadora e protetora dos animais Alessandra Bellucci, nenhum deles foi encontrado.

Por conta do sumiço dos animais, não é possível saber se eles já foram resgatados por alguém que se compadeceu com o sofrimento deles; se estão sofrendo, por conta dos ferimentos, que podem infeccionar; ou se parte deles – e até mesmo todos – agonizaram até morrer em decorrência das feridas causadas pelo agressor.

Nas redes sociais, circulam fotos dos animais com as flechas fincadas aos seus corpos. Os registros foram feitos enquanto eles nadavam no Rio Piracicaba.

Na opinião da vereadora, é preciso punir o responsável por maltratar os animais. “Isso é um crime. Dá cadeia”, disse Alessandra em entrevista ao portal Piranot. “Se alguém tiver alguma informação de quem é o criminoso, pode entrar em contato anonimamente pelo telefone 19 3421-6169”, concluiu.

Maus-tratos cometidos contra animais como capivaras e patos são punidos pela Lei de Crimes Ambientais, com até um ano de detenção, além de multa. A penalidade, no entanto, costuma ser substituída por alternativas como a prestação de serviços à comunidade, por se tratar de uma infração considerada de menor potencial ofensivo. A Lei Sansão, que aumentou a pena para maus-tratos em até cinco anos de prisão, abrange apenas cachorros e gatos e, por isso, não protege animais de outras espécies.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

SUSTENTABILIDADE

NEGLIGÊNCIA

SOFRIMENTO

PORTO ALEGRE (RS)

INSENSIBILIDADE

GOIÂNIA (GO)

MÉXICO

ACIDENTE

AMOR


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>