TECNOLOGIA INÉDITA

BioFábrica cria ‘berços’ impressos em 3D para recuperar corais em Pernambuco

Mariana Dandara | Redação ANDA

O Projeto BioFábrica de Corais cria um ambiente artificial capaz de impedir a extinção de corais essenciais para o equilíbrio do ecossistema marinho


Escute
(Foto: Reprodução/Pixabay)

Pesquisadores do Laboratório de Enzimologia Luiz Accioly (Labenz), do Departamento de Bioquímica da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) criaram uma biofábrica que, ao usar conceitos de biologia e engenharia, cria uma espécie de “berço” impresso em 3D para recuperar corais e reintroduzir esses animais no habitat de origem. A tecnologia inédita, patenteada pelo Projeto BioFábrica de Corais, cria um ambiente artificial capaz de impedir a extinção de corais essenciais para o equilíbrio do ecossistema marinho.

O projeto está sendo executado na Praia de Porto de Galinhas, na cidade pernambucana de Ipojuca. A região foi escolhida por conta do turismo local que impacta negativamente o meio ambiente. Por isso, os pesquisadores decidiram integrar ações científicas, comunitárias e empresariais para minimizar esses impactos e tornar a atividade turística mais sustentável.

Apoiada por instituições de ensino e pequisa brasileiras e financiada pela Fundação Grupo Boticário, pela Uber e  pela World Wide Fund for Nature (WWF) – entidade que luta pela preservação ambiental -, a BioFábrica utiliza tecnologia de baixo custo para construir berços com estruturas em tamanho exato para cada espécie de coral. Os berços, também denominados “camas”, recebem fragmentos de corais extraídos de animais condenados à morte. Nesses novos locais, os corais crescem e repovoam. O custo estimado de cada uma dessas estruturas é de R$ 35.

(Foto: Reprodução/Pixabay)

Um ambiente controlado é construído pelos pesquisadores para que os corais se desenvolvam e possam ser readaptados no mar após um período de 90 dias. No oceano, esses animais crescem e povoam o habitat antes destruído pela ação humana.

Refúgio e fonte de alimento de 25% da vida marinha, os corais dão origem a importantes e bonitos recifes de corais, que são formados graças à presença de muitos corais na mesma região. No Brasil, a maior parte dos recifes está situada nos estados de Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Alagoas.

Os recifes também são de fundamental importância para o equilíbrio do planeta. São eles que absorvem o CO2 atmosférico e o transformam no oxigênio que garante a vida na Terra. O dióxido de carbono (CO2), por sua vez, é um composto químico gasoso que provoca graves desequilíbrios no efeito estufa do planeta.

Embora sejam essenciais para o meio ambiente e, por consequência, para a sobrevivência de humanos e não humanos, os corais estão sob ameaça. Estimativas apontam que aproximadamente 30% deles já tenham sido mortos. Caso medidas capazes de reverter esse cenário não sejam colocadas em prática, é possível que mais de 90% desses animais sejam extintos até 2050.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

APELO

LUTO

FLORIANÓPOLIS (SC)

SÃO PAULO

INOVAÇÃO

AMOR

ESTUDO

ÁFRICA DO SUL

CÂNCER DE PELE

CONSERVAÇÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>