DESUMANO

Cão com pata decepada é adotado após ser abandonado dentro de sacola

Mariana Dandara | Redação ANDA

Após viver extremo sofrimento, o cachorro ganhou uma chance de ser feliz


Escute
Foto: Edilene Balen

Um cachorro com uma pata decepada foi abandonado dentro de uma sacola em uma estrada em Ponte Serrada, município do estado de Santa Catarina. Resgatado na última semana por um homem que passava pelo local, ele foi internado em uma clínica veterinária.

No entanto, antes de ser levado para a clínica, o cachorro passou algumas horas na casa do homem que o encontrou. Sentindo dor e assustado por tudo que sofreu no passado, ele fugiu, mas depois foi localizado e levado para uma clínica na cidade de Xanxerê.

Silvia Necker, esposa do homem que fez o resgate do animal, contou ao portal Michel Teixeira Notícias que o casal decidiu adotar o cachorro, dando a ele uma chance de viver em um lar amoroso e esquecer os traumas do passado.

“Nós conversamos e resolvemos ficar com ele. Na volta do serviço do meu esposo, ele sai por volta das 04h da manhã, ele socorreu, trouxe aqui pra casa. Ele trouxe o cachorro no carro, colocamos num cantinho, e eu dei remédio pra ele na madrugada mesmo. Mas daí ele estranhou um pouco, foi onde ele fugiu”, contou.

De acordo com Silvia, seu marido viu o cachorro enquanto ia para o trabalho, mas não tinha condições de resgatá-lo por precisar chegar no horário na empresa. No entanto, por ter sido tocado pelo sofrimento do animal, ele parou o carro e o levou para casa quando seu horário no serviço acabou.

“Meu marido trabalha a noite, ele estava indo para o trabalho e viu o cachorro dentro de uma sacola na beira da estrada. Quando ele desceu do carro, viu que o animal estava mutilado. Daí ele alimentou o animal, deu a própria janta dele, deu água. No início nós queríamos que ele viesse pra Xanxerê para fazer o tratamento. Ele estava chorando de dor”, relatou.

O estado de saúde do cachorro foi decisivo para o casal tomar a atitude de adotá-lo. Internado na clínica, ele será tratado e irá viver em seu novo lar quando estiver recuperado.

Lei Sansão

Sancionada no final de 2020, uma nova lei de proteção animal aumentou a pena para crimes cometidos contra cachorros e gatos no Brasil. Antes, esses crimes eram punidos com, no máximo, um ano de detenção, pena que era convertida em alternativas como a prestação de serviços à comunidade.

A legislação recebeu o nome de “Lei Sansão” em homenagem ao pit bull Sansão, que foi brutalmente torturado em Minas Gerais, tendo as duas patas traseiras decepadas. Paraplégico, ele não apenas se recuperou e provou o quão forte é capaz de ser, como serviu de incentivo para a aprovação da lei.

Com o aumento da pena, os criminosos que submeterem cachorros e gatos a maus-tratos poderão ser presos por um período de dois a cinco anos. Eles também poderão ser punidos com multa e com a proibição de tutelar outros animais.

A medida, no entanto, não protege os animais de outras espécies, excluindo a fauna silvestre e animais que são explorados pela sociedade, como galos, porcos, bois e galinhas.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ASCENSÃO

GRATIDÃO

INDEFESAS

VIDA NOVA

ETERNIZADO

AÇÃO SOCIAL

AMOR


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>