COMOVENTE

Galo prova ser um superpai ao cuidar de pintinhos após morte de galinha

Mariana Dandara | Redação ANDA

Já faz três meses que a ave se dedica ao cuidado dos filhotes, que ele protege com afinco, inclusive abrindo suas asas - como fazem as galinhas - para abrigar os pequenos


Escute
Foto: Inter TV/Reprodução

Um galo decidiu exercer verdadeiramente seu papel de pai após a mãe dos pintinhos, que é quem costuma cuidar deles, morrer. O caso comovente aconteceu em uma fazenda na cidade de Montes Claros, no interior de Minas Gerais.

De acordo com a moradora da Fazenda Sapé, Maria Margarete Maia, “a galinha adoeceu e morreu” e, a partir de então, o superpai assumiu os pintinhos “e tá até hoje”.

Já faz três meses que a ave se dedica ao cuidado dos filhotes, que ele protege com afinco, inclusive abrindo suas asas – como fazem as galinhas – para abrigar os pequenos no final do dia, mantendo-os aquecidos. De acordo com a dona de casa, são três filhotes muito amados pelo galo.

A atitude do pai dos filhotes, no entanto, não é comum. Conforme explicou o extensionista da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater–MG), Fernando Mendes, é bastante raro que isso aconteça.

Foto: Inter TV/Reprodução

Especialista em pequenos animais, Mendes explicou que o galo pode ter alguma disfunção hormonal que explique sua atitude. Isso porque essa característica faria aumentar o hormônio feminino na ave. A situação contrária também pode ocorrer com as galinhas.

“Alguns especialistas atribuem essa alteração nesse comportamento devido à questão hormonal, principalmente com o aumento da idade, a genética e até problemas nas glândulas reprodutoras”, explicou.

No entanto, quem convive no dia a dia com os animais e observa com carinho e respeito seus comportamentos, logo percebe que, embora hormônios possam estar envolvidos no caso, é fato que esses animais possuem sensibilidade e nutrem amor por seus semelhantes – muitas vezes, não só por eles, mas também por humanos, com quem constroem fortes vínculos afetivos.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

MAUS-TRATOS

DEBILITADO

DECISÃO JUDICIAL

INSPIRAÇÃO

DENÚNCIA

MUDANÇAS CLIMÁTICAS

RETROCESSO

RESPONSABILIDADE

SOLIDARIEDADE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>