ESTADOS UNIDOS

Caçadores matam mais de 200 lobos em menos de uma semana

Bruna Araújo | Redação ANDA


Escute
Foto: Pixabay

Caçadores do estado norte-americano de Wisconsin (EUA) mataram 216 lobos em menos de uma semana da abertura da temporada de caça. O Departamento de Recursos Naturais do estado ficou assustado com o alto índice de mortes de animais em poucos dias e decidiu encerrar a temporada mais cedo para que a chacina dos animais não ficasse fora de controle.

A diretora da Humane Society do estado de Wisconsin lamenta profundamente que a comunidade não esteja desenvolvendo consciência sobre a preservação da fauna. “Esta é uma semana profundamente triste e vergonhosa. A caça desta semana prova que agora, mais do que nunca, os lobos-cinzentos precisam das proteções federais restauradas para protegê-los da gestão estadual míope e letal”, disse.

Funcionários do Departamento de Recursos Naturais disseram que quase 90% dos caçadores exploraram cães para perseguir lobos. O estado vendeu 1.547 licenças, o que equivale a 13 caçadores por cada lobo morto, a maior proporção de qualquer temporada de lobos até agora. Os números podem ser ainda maiores, pois tribos indígenas também matam lobos na região durante o inverno.

A caça de lobos nos EUA é o centro de diversas discussões. Em 2012, o governo Obama retirou os animais da lista de espécies protegidas no país, o que estimulou a caça. Em 2014, um juiz federal, após apelos de ativistas e conservacionistas, proibiu a caça de lobos e restaurou a proteção da espécie. O animais estavam em segurança, mas o governo Trump novamente removeu a proteção dos animais.

Deputados estão apresentando projetos de lei pedindo a proibição permanente da caça de lobos antes que a próxima temporada, marcada para novembro, seja aberta. Conservacionistas temem que o declínio populacional seja fatal para a espécie e que, em 2021, caçar animais belos e indefesos em seus próprios habitats ainda seja visto como entretenimento.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ÓRFÃO

ARTIGO

DESACATO

GENTILEZA

DOR E SOFRIMENTO

EDUCAÇÃO

BENEFÍCIOS


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>