ÓRFÃO

Bezerro é levado para santuário após sua mãe ser morta em matadouro

Mariana Dandara | Redação ANDA

O bezerro teve a chance de conviver com pessoas compassivas que se comprometeram a construir um final feliz para a história dele


Escute
(Foto: Reprodução/The Gentle Barn)

Um bezerro órfão teve seu destino transformado por um santuário norte-americano que impediu que, assim como sua mãe, ele fosse morto em um matadouro em Santa Clarita, na Califórnia.

Os fundadores do The Gentle Barn conseguiram resgatar o bezerro, que tinha apenas uma semana de vida, porque ele estava bastante debilitado. Após seu antigo tutor mandar sua mãe para o matadouro, o filhote não pôde se alimentar do leite da vaca e adoeceu.

Batizado de John Lewis Thunderheart, em homenagem a um homem que lutou pelos direitos civis nos Estados Unidos, o bezerro recebeu os cuidados necessários e se recuperou. Hoje, ele vive feliz no santuário, onde divide a vida com outros animais.

De acordo com a instituição, a história de John prova que animais explorados para consumo humano lutam para sobreviver mesmo em meio a situações terríveis.

“Por causa do estresse e do caos ao redor dele e de sua mãe, que estava doente, John Lewis Thunderheart não conseguiu colostro o suficiente para fortalecer o seu sistema imunológico e chegou até nós órfão com uma semana de idade, lutando por sua vida dificultada por uma pneumonia”, afirmou o Gentle Barn.

Assim como no Brasil, nos Estados Unidos bezerros são mortos para a fabricação de carne de vitela. A iguaria, que tem preço elevado, é fabricada ao custo do sofrimento dos filhotes, que passam meses confinados em cubículos, sendo tratados com dietas pobres em nutrientes, para que não fortaleçam seus músculos e possam, após serem mortos, dar origem a uma carne macia.

A indústria da carne de vitela surgiu como uma forma de obter lucro com os bezerros machos – que também são mandados a rodeios, onde são submetidos a extremo sofrimento. Como não podem produzir leite, esses filhotes, que são fruto da indústria leiteira – na qual vacas são exploradas, torturadas e mortas quando param de produzir – têm destinos cruéis a sua espera.

Mas John não. Em meio a milhões de bezerros condenados à crueldade em todo o mundo, ele teve um destino diferente. Depois de conhecer o lado mais nefasto e perverso do ser humano, o bezerro teve a chance de conviver com pessoas compassivas que se comprometeram a construir um final feliz para a história dele.

“Lewis terá uma vida longa e feliz no Gentle Barn e será um embaixador para todos os animais em todos os lugares”, enfatizou o santuário.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ÓRFÃO

ARTIGO

DESACATO

GENTILEZA

DOR E SOFRIMENTO

EDUCAÇÃO

BENEFÍCIOS


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>