ATERRADOR

Macacos têm seus genitais feridos com descargas elétricas em experimento

Bruna Araújo | Redação ANDA


Escute
Foto: wk1003mike/Shutterstock

Uma denúncia recente feita pela organização em defesa dos direitos animais Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais (PETA, na sigla em inglês) divulgou imagens de macacos sendo torturados em experimentos na Universidade de Wisconsin, em Madison (EUA). Um dos terríveis experimentos infringidos nos animais indefesos é prendê-los em cadeiras de contenção e agredi-los com descargas elétricas nos genitais até que os animais ejaculem.

Um dos macacos não suportou a sessão de tortura e morreu. Outros animais perderam partes do corpo como dedos das mãos e dos pés. Estressados, alguns macacos passaram a se automutilar e a arrancar os próprios pelos com as mãos. Um dos animais, identificado como r12050El, abriu um ferimento na própria perna até que os seus tecidos musculares ficassem expostos. A lista de experimentos e sequelas terríveis é imensa.

Além precisarem suportar dores terríveis, os animais explorados em laboratórios ainda precisam sobreviver aos horrores intrínsecos a esta prática. Vivem em gaiolas, são privados de sono, alimento e relações de afeto com outros indivíduos da sua espécie. São separados de suas mães ainda bebês e só conhecer a dor e a solidão. Confira um pouco da investigação da PETA no vídeo abaixo (imagens fortes):


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ÓRFÃO

ARTIGO

DESACATO

GENTILEZA

DOR E SOFRIMENTO

EDUCAÇÃO

BENEFÍCIOS


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>