ILESO

Cachorro sobrevive após pular da janela de apartamento no segundo andar

Mariana Dandara | Redação ANDA

Após o acidente, que ocorreu na última quinta-feira (18), o cachorro foi levado ao veterinário e passa bem


Escute
Foto: Reprodução/Correio Braziliense

Um cachorro saiu ileso de uma queda de dois andares após pular pela janela do apartamento onde estava abrigado após ser resgatado da rua. O caso aconteceu no Riacho Fundo 1, no Distrito Federal. Imagens de câmeras de segurança registraram a queda.

Após o acidente, que ocorreu na última quinta-feira (18), o cachorro foi levado ao veterinário e passa bem.

A advogada animalista Ana Paula Vasconcelos recebeu uma denúncia sobre o caso e se deslocou até o prédio para averiguar. Testemunhas haviam afirmado que uma mulher arremessou o cachorro pela janela.

“Eu estava próximo ao prédio e fui lá. Conversei com vizinhos e ninguém tinha visto a moça jogando o cachorrinho. A história estava nebulosa. No vídeo, é possível ver o cachorro caindo, mas não havia como provar nada”, relatou. “Todas as falas estavam sem comprovação. Registrei, então, boletim de ocorrência na 29ª Delegacia de Polícia, no Riacho Fundo 1. Os policiais foram imediatamente ao local, já que se tratava de um possível flagrante”, completou a advogada, em entrevista ao Correio Braziliense.

Após investigarem o caso, os policiais concluíram, segundo Ana Paula, que o cão não foi jogado do segundo andar. “A moça que foi vista era moradora do terceiro andar, sem nenhuma relação com a queda”, informou.

A moradora do apartamento onde o acidente aconteceu havia resgatado o cão na noite anterior enquanto frequentava um bar com uma amiga. “A moça comprovou o relato por meio de posts nas redes sociais procurando os tutores, que ela fez logo após encontrar o cachorro”, explicou a advogada.

“Como ela tem outro animal, também macho, ficou com medo de os dois brigarem. Deixou o cão encontrado em seu apartamento e foi dormir na casa do namorado, com seu cachorro”, acrescentou.

Na manhã seguinte, enquanto ia trabalhar, a moradora pediu que sua amiga, com quem ela estava na noite anterior, fosse ao apartamento para alimentar o cachorro, que não foi encontrado no local.

“No meio dessa confusão toda, os tutores do cachorrinho apareceram”, continuou Ana Paula. “Entraram em contato com a moça que havia achado e combinaram de buscar o cão depois que a mulher saísse do trabalho”, completou.

“Conseguimos levar todos para a delegacia: a moça que pegou, o rapaz que socorreu, o vizinho que afirmava ter visto outra pessoa jogando o cachorro pela janela. Moral da história: o cachorro passa bem e os tutores buscaram-no com o rapaz que socorreu o cãozinho após a queda”, disse Ana Paula.

A advogada lembrou que nem sempre as coisas são o que parecem ser. “Mesmo sem ter visto ninguém arremessando o cachorro, os vizinhos afirmavam com certeza que uma mulher o havia jogado. É preciso tomar cuidado”, alertou.

Apesar do equívoco, Ana Paula considerou que a postura dos moradores do prédio mostraram a força da causa animal. “Histórias como essa reafirmam a postura de uma sociedade cada vez mais atenta para o direito dos animais, não suportando qualquer possibilidade de violência”, concluiu.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

COMOVENTE

ACIDENTE

Acolhimento

CRUELDADE

FINAL FELIZ

ACIDENTE

DESAPARECIMENTO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>