BARBÁRIE

Caçadora que já matou 500 animais posa para foto com coração de girafa morta

Mariana Dandara | Redação ANDA

A caçada foi um presente de Dia dos Namorados que, segundo a caçadora, lhe deixou "encantada"


Escute
Foto: Reprodução/Facebook

A caçadora Merelize Van der Merwe, de 32 anos, posou para uma foto segurando o coração de uma girafa morta. Fazendeira, ela mora na África do Sul e já matou cerca de 500 animais silvestres, incluindo leões, leopardos e elefantes. Para tirar a vida da girafa ameaçada de extinção, seu marido pagou aproximadamente R$ 11,5 mil.

A caçada foi um presente de Dia dos Namorados que, segundo a caçadora, lhe deixou “encantada”. ““Já imaginaram o quão grande é o coração de uma girafa?”, escreveu. A girafa tinha 17 anos de idade.

Merelize foi duramente criticada nas redes sociais após a publicação da foto. Após ser chamada de cruel e sociopata, ela respondeu os internautas afirmando que matar animais ameaçados de extinção ajuda a combater o desaparecimento das espécies. O argumento falacioso, no entanto, não tem qualquer embasamento cientifíco.

Ao contrário do que alega a fazendeira, tirar a vida de animais, especialmente os que estão sob risco de serem extintos, colabora para o desaparecimento definitivo das espécies. Para Merelize, no entanto, defender os animais não é digno de respeito e os que o fazem pertencem a uma máfia.

A caçadora disse ainda que esperou por anos até encontrar “o alvo perfeito”. “Quando mais velha a girafa fica, mais escura se transforma sua pelugem. Amo a pele desse animal, que é icônico da África”, afirmou ao jornal “The Mirror”.

A pele da girafa será usada pela fazendeira para fazer um casaco, reduzindo um animal esplêndido, que tinha o direito de viver em paz desfrutando da natureza, a uma peça de roupa. Para Merelize, no entanto, tal futilidade é normal, já que a matança de animais silvestres faz parte de sua vida desde os cinco anos, quando começou a caçar com os pais.

Segundo ela, criminalizar a caça, proibindo-a, tornaria os animais inúteis. “Os reais defensores dos animais são os caçadores”, afirmou.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ÓRFÃO

TRATAMENTO

PROTEÇÃO ANIMAL

CRUELDADE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>