AMOR

Tutora faz ensaio fotográfico e chá de bebê para égua grávida

Mariana Dandara | Redação ANDA

Tutelada pela família há sete anos, a égua é uma mistura das raças Mangalarga e Quarto de Milha e tem cerca de 10 anos de idade


Escute
Foto: Arquivo pessoal/Letícia Gonçalves/Makro Eventos

A adolescente Letícia Gonçalves, de 16 anos, decidiu celebrar a gestação da égua Estrela, tratada por ela como membro da família, com um ensaio fotográfico e um chá de bebê. A tutora do animal, que mora em Maringá, no Paraná, fez o evento no último domingo (14) na cidade vizinha, Paiçandu.

O chá de bebê contou com a presença de familiares e amigos da família. A intenção de Letícia era convidar também cavalos de sua vizinhança, mas não o fez para evitar aglomerações por conta da pandemia de coronavírus.

“Ela se comportou muito bem o tempo todo, para fazer as fotos também. Ela é super mansa e dócil”, revelou a adolescente ao G1. Durante o ensaio fotográfico, Estrela ganhou ração, aveia, feno, goiaba e sal mineral.

“Ela [a égua] me dá tanto amor, me dá tanta alegria, que não custava presentear ela. Fiz também umas fotos legais com ela e foi super na brincadeira, foi para guardar o momento mesmo. A gente está muito feliz. Na verdade, a gente já é feliz por ter ela em nossas vidas, ainda mais com um potrinho aí”, disse Letícia.

Foto: Arquivo pessoal/Letícia Gonçalves/Makro Eventos

Tutelada pela família há sete anos, a égua é uma mistura das raças Mangalarga e Quarto de Milha e tem cerca de 10 anos de idade. “O cavalo que engravidou a égua era do meu tio, aí eu ganhei dele, e ele [cavalo] fica lá no sitio onde eu deixo a Estrela. Se o potro for macho vai ser o Jack, e se for fêmea vai ser a Dama”, comentou.

Com uma gestação que dura em média onze meses, Estrela já está prestes a dar à luz. “Não aguento mais esperar. Estou torcendo para que seja na semana que vem porque dia 1° de março é o meu aniversário. Além disso, dia 28 é lua cheia e diz que na virada de lua é que sempre nasce. Se der certo, vai ser um presentão para mim”, comentou Letícia.

“Se a gente conseguir acompanhar, vou ajudar ela no parto. Mas, sempre nasce durante a noite, então eu acho que a gente vai acabar nem vendo. Estamos ansiosos”, concluiu.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

DADOS ALARMANTES

ÓRFÃO

INVESTIGAÇÃO

ESTELIONATO

MORTE ACIDENTAL

ALARMANTE

NOVA CHANCE

DESUMANIDADE

SALVAMENTO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>