DENÚNCIA

Cachorro morre afogado após ser forçado a entrar no mar e tutor é preso

Mariana Dandara | Redação ANDA

Relatos indicam que o cachorro estava com medo e, por isso, parecia não querer mergulhar no mar


Escute
(Foto: Pixabay/Ilustrativa)

Zali Grilo Neiva, de 45 anos, foi preso por maus-tratos a animais após forçar um cachorro da raça buldogue francês a entrar no mar. O cão, que resistiu à tentativa, acabou se afogando e morreu.

O caso aconteceu na última quinta-feira (18) na Praia de Copacabana, na cidade do Rio de Janeiro. Testemunhas que estavam no local afirmaram que Zali estava na areia com uma mulher e com o cachorro momentos antes de forçar o animal a entrar na água.

Relatos indicam ainda que o cachorro estava com medo e, por isso, parecia não querer mergulhar no mar. A tenente Greice, que atendeu a ocorrência, contou ao G1 que o tutor do animal, que estava alcoolizado, levou o buldogue para o fundo do mar.

“O cão resistiu e não queria ir e ele, mesmo assim, forçou o cachorro a entrar e o levou para o fundo. Ele se afogou e, quando ele tirou o cachorro da água, ele já não estava mais respirando”, afirmou a tenente.

Zali Grilo Neiva (Foto: Reprodução/TV Globo)

Banhistas inconformados com a situação acionaram a Guarda Civil Municipal e os policiais do programa Rio + Seguro, que confrontaram Zali e o encaminharam para a 12ª Delegacia de Polícia de Copacabana, onde foi efetuada a prisão por maus-tratos a animais.

O tutor do cachorro responderá judicialmente pelo crime previsto na Lei Sansão, que estabelece pena de dois a cinco anos de prisão para quem cometer maus-tratos contra cães e gatos. A legislação, sancionada no final do ano passado, também estipula multa ao infrator e a proibição de tutelar outros animais.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CRUELDADE

TECNOLOGIA

DESUMANIDADE

ACOLHIMENTO

EFICIÊNCIA

VIDAS PERDIDAS

DEDICAÇÃO

SOFRIMENTO EMOCIONAL


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>