COVARDIA

Golfinho morto é encontrado com ferimentos causados por objeto cortante

Mariana Dandara | Redação ANDA

A suspeita é que o golfinho tenha morrido após ficar preso em uma rede de pesca, já que marcas encontradas em seu corpo corroboram essa hipótese


Escute
Foto: Divulgação/Instituto Gremar

Um golfinho morto foi encontrado com ferimentos extensos e profundos na tarde da última segunda-feira (15) em uma praia de Guarujá, no litoral de São Paulo.

Da espécie Sotalia guianensis, popularmente conhecida como boto-cinza, o animal teve seu corpo retirado da praia por uma equipe do Instituto Gremar que foi acionada por banhistas que passavam pelo local.

De acordo com especialistas da instituição, trata-se de uma fêmea adulta. A suspeita é que ela tenha morrido após ficar presa em uma rede de pesca, já que marcas encontradas em seu corpo corroboram essa hipótese.

O golfinho, que encalhou na areia já morto, aparentava ainda ter sido ferido por um objeto cortante, como uma faca. Os cortes, segundo o Instituto Gremar, podem ter sido feitos após o encalhe na praia. Os especialistas não descartam, porém, a possibilidade do animal ter sido esfaqueado numa tentativa de soltá-lo da rede de pesca.

O corpo do boto-cinza será submetido à necropsia para que a causa da morte seja determinada. O instituto, que realizará o exame, solicita que casos semelhantes sejam informados à equipe de resgate pelos telefones 0800-6423341 ou (13) 99711-4120.

A pesca e a poluição marinha

Duas das principais causas de mortes acidentais de animais marinhos são a pesca e a poluição. Golfinhos e tartarugas costumam ficar presos em redes de pesca e morrem por afogamento.

Quando escapam das redes, muitos deles acabam consumindo resíduos sólidos que vão parar nos oceanos por conta do descarte irregular, da falta de conscientização da sociedade e da ausência de políticas públicas que norteiem a destinação correta do lixo. Ao confundirem plástico com alimento, muitos animais marinhos consomem esses produtos, adoecem e morrem.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

SEGUNDA CHANCE

INSPIRAÇÃO

DESCARTE IRRESPONSÁVEL

BOA AÇÃO

CHINA

HEROÍNA

FINAL FELIZ

PAUTA EMERGENCIAL


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>