CATÁSTROFE ECOLÓGICA

Vacas selvagens passam fome após pastagem ser degradada por turistas na China

Mariana Dandara | Redação ANDA

Ao visitarem a ilha, turistas pisoteiam a vegetação que serve de comida para as vacas, deixando-as famintas


Escute
Foto: Pixabay/Ilustrativa

Vacas selvagens que moram na ilha de Tap Mun (ou Grass Island, como também é conhecida), em Hong Kong, na China, foram condenadas à fome por turistas que pisotearam a pastagem da qual elas se alimentavam. Hoje, o que antes era vegetação, transformou-se em lama.

Isolada, a ilha só pode ser acessada através de uma viagem de uma hora de ônibus, seguida de uma travessia feita em uma pequena balsa que trafega pela região apenas três vezes ao dia. Antes, apenas expedicionários visitam o local, que agora é frequentado por turistas em busca de um lugar para ficar durante a pandemia de coronavírus.

“De repente, multidões começaram a pisar na grama”, lamentou Ho Loy, diretor da Lantau Buffalo Association, entidade que protege vacas selvagens e búfalos. As informações são da agência de notícias AFP.

“A área foi pisoteada demais”, explicou Ho. “O problema não se limita à grama que desapareceu. A camada superficial do solo onde a grama crescia também desapareceu. É uma catástrofe do ponto de vista ecológico”, completou.

Para garantir a sobrevivência das vacas, instituições têm levado forragem para a ilha. Ho também começou a dar workshops na região para ensinar voluntários a colher feno. Assim que essas pessoas chegam à Grass Island, as vacas as cercam para pedir comida. Esses animais também são vistos se alimentando do lixo deixado pelos turistas.

“Vimos vacas vasculhando o lixo”, disse a voluntária Jennifer Wai. “Nós os vimos tentar comer guloseimas que estavam dentro de uma caixa. Eles engoliram a caixa. Foi triste ver”, completou.

Além disso, turistas comovidos com a situação acabam alimentando as vacas, mas o fazem de maneira inadequada. “Pode ser perigoso. Algumas vacas têm um estômago estranho, como se estivesse inchado. Isso significa que elas têm muito plástico no sistema digestivo”, concluiu Ho.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CATIVO EM ZOO

CRIME AMBIENTAL

RESPONSABILIZAÇÃO

ABERRAÇÃO LEGISLATIVA

ESCRAVIDÃO

EXEMPLO

CICLOVIA RIO PINHEIROS

ESTRESSE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>