AMOR

Mulher luta para salvar galinha doente: ‘Não sei se consigo lidar com a vida sem ela’

Redação ANDA

"Eu disse ao meu marido: 'Se Blue não sobreviver, é melhor cavar um buraco grande o suficiente para colocar nós duas'", disse Seleta Nothnagel


Escute

A norte-americana Seleta Nothnagel lutou para salvar a vida de Blue, uma galinha tratada como membro da família. Diagnosticada com uma doença cardíaca congênita, a ave foi submetida a procedimentos experimentais e de alto custo. O período de dificuldades, no entanto, ficou no passado, e hoje Blue vive feliz com a tutora.

A ave passou a viver com Seleta em 2018, quando ela buscava um animal para lhe fazer companhia. Na época, ela não cogitava tutelar uma galinha, mas foi amor à primeira vista. Vivendo cercada de mimos, Blue sempre teve livre acesso à casa da família, por onde transita livremente, e adorava passear.

“Ela realmente gosta de ser abraçada. Ela simplesmente se deitava no meu colo, fechava os olhos e começava a ronronar – e meio que se derretia”, disse Seleta em entrevista ao Yahoo.

Os momentos de felicidade, no entanto, deram lugar a muita angústia quando a galinha começou a dar sinais da doença. Durante os passeios, segundo o portal All That Interesting, a ave ficava ofegante e não aceitava tão bem os carinhos que antes tanto gostava.

Após ser levada a uma clínica veterinária, Blue foi submetida a exames que trouxeram um temeroso diagnóstico: um uma obstrução arterial impedia o desenvolvimento de seu coração. Em caráter experimental, a ave foi submetida a uma cirurgia que custou US$ 4 mil (aproximadamente R$ 21 mil).

“Eu disse ao meu marido: ‘Se Blue não sobreviver, é melhor cavar um buraco grande o suficiente para colocar nós duas’. Só não sei se consigo lidar com a vida sem ela. Ela é simplesmente a ave mais legal”, disse.

Felizmente, Blue sobreviveu à cirurgia, que foi realizada no dia 10 de novembro. Durante o procedimento, que durou apenas 30 minutos, um cateter foi colocado no pescoço da ave, chegando até seu coração.

Durante o pós-operatório, a galinha teve que ser medicada com remédios de alto custo, o que aumentou o valor do tratamento, que superou R$ 50 mil. Cerca de 70% do custo foi pago pelo seguro de vida de Blue – o restante, foi desembolsado por Seleta.

Hoje, ao ver a galinha feliz e recuperada, a tutora tem a certeza que tomou a decisão certa ao dar o melhor de si para salvar a vida da ave.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

DESMATAMENTO

BARBÁRIE

PRESSÃO INTERNACIONAL

INVOLUÇÃO

UNIÃO

PREVENÇÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>