EXPLORAÇÃO

Orangotangos são obrigados a andar de bicicleta e lutar boxe em zoo

Redação ANDA


Escute
Foto: Reprodução | YouTube

Assim como nós, animais nasceram para viver livres. Eles merecem estar em seus habitats com suas famílias, não em zoológicos onde são mantidos em pequenos recintos, explorados diariamente e rodeados por pessoas barulhentas. Estes seres são privados da companhia de outros companheiros e familiares e são impedidos de desenvolveram diversas habilidades naturais que são intrínsecas a sua espécie. O enclausuramento traz graves consequências à saúde mental dos animais, uma delas é a zoocose, também chamada de Comportamento Anormal Repetido em Animais (BRA), um transtorno que se caracteriza por comportamentos repetitivos como andar em círculos, balançar a cabeça e automutilação.

O grau de crueldade até pode variar nos zoos, mas todos eles são exploram, maltratam e são prejudiciais para os animais. O zoológico de Phnom Penh, na capital do Camboja, recentemente causou indignação pública pelo tratamento cruel e explorador de seus animais. Denúncias mostram que crocodilos são puxados pela cauda, animais são agredidos com chutes, têm suas bocas presas com fita adesiva e são obrigados a usar roupas e realizar truques para entreter a plateia. Tigres são forçados a pular aros em chamas e ficar de pé nas patas traseiras; elefantes são forçados a carregar hóspedes enquanto são ameaçados e apunhalados com anzóis e orangotangos são forçados a andar de bicicleta e lutar boxe uns com os outros em um ringue.

Veja o vídeo abaixo:


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

COMOVENTE

ACIDENTE

Acolhimento

CRUELDADE

FINAL FELIZ

ACIDENTE

DESAPARECIMENTO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>