DOÇURA

Gatinha reaprende a amar e a confiar após fazer amizade com cadela

Caroline Siqueira | Redação ANDA

13/01/2021


Escute
Foto: Kendal Benken

No abrigo Jelly’s Place, em San Pablo, na Califórnia, uma gatinha chamava atenção pelo seu jeito arisco e desconfiado de ser. Quando as pessoas se aproximavam da gaiola da pequena, ela se encolhia inteira em um canto e rosnava.

Foto: Kendal Benken

Sendo tão desconfiada assim, a gatinha não estava na lista de preferidas para adoção. Os funcionários do abrigo então decidiram contatar Kendal Benken, uma experiente adestradora de gatos. Eles disseram: ‘É melhor você vir aqui e dar uma olhada nesta coisa selvagem”, relatou Benken ao The Dodo.

Foto: Kendal Benken

A especialista correu para o abrigo e observou a gatinha. Após alguns minutos, Benken percebeu que a gatinha não era assustadora, mas possivelmente estava assustada. “Ninguém poderia tocá-la. Ela estava muito zangada”, afirmou Benken. “Ela era um pequeno demônio minúsculo. Foi uma reação de medo. Ela provavelmente nunca tinha sido manipulada. Ela agiu tão agressivamente. Ela estava sibilando. Ela era adorável, no entanto…”

Foto: Kendal Benken

A única maneira que os profissionais encontraram para carregar a gatinha era a colocando delicadamente envolta de uma toalha. A adestradora envolveu a gatinha com muito cuidado, colocou-a em uma caixa e a levou para casa.

A gatinha ainda estava se sentindo muito ameaçada quando chegou na casa de Benken, mas a cuidadora não desistiu e até a chamou de Betty. “Ela tinha aqueles olhos [Bette] Davis, enormes e lindos olhos azuis. Ela parecia uma Betty para mim ”, disse Benken.

Foto: Kendal Benken

Benken retirou Betty do embrulho e a colocou dentro de uma gaiola no meio da cozinha, com água, comida, uma caminha e uma caixa de areia. “Com gatinhos selvagens, a melhor coisa que você pode fazer é forçá-los a sair de sua zona de conforto e colocá-los em uma parte movimentada de sua casa.”, explicou a profissional.

Foto: Kendal Benken

Não demorou muito para que os outros moradores da casa fossem averiguar quem era a hóspede da família. Os dois cães de Benken ficaram fascinados com a gatinha brava. De todos os animais da casa, Truvy, uma Lab mix (mistura de labrador com outra raça) amarela bem grande, era a mais ansiosa da casa para ter Betty como amiga.

“Truvy tem um dom especial. Ela gravita em direção aos resgates. Acho que ela se imagina uma mamãe gata. Truvy ficou muito fascinado por Betty ”, disse Benken.

Foto: Kendal Benken

Com o passar do tempo, a gatinha foi ganhando confiança com a família, começou a gostar de receber carinhos e não precisou mais ficar na gaiola. Então, o grande momento de Truvy chegou: Betty virou sua amiga e sentou em cima dela.

Foto: Kendal Benken

“Betty simplesmente se arrastou para cima de Truvy, se acomodou e não se mexeu. Truvy estava com medo de se mover, porque sabia que Betty estava atrás dela. Foi a coisa mais doce ”, disse Benken. “Truvy ficou feliz por Betty finalmente retribuir seu afeto.”

Foto: Kendal Benken

Apesar de ficar muito feliz com a cena, Benken também percebeu que a gatinha já estava pronta para ser disponibilizada para adoção. O seu papel tinha sido concluído. A gatinha antes arisca e brava, se tornou parte da família sendo doce e carinhosa.

Como mãe adotiva de Betty, a adestradora era bastante exigente com quem iria adotar a gatinha. Mas assim que ela entrevistou Roz Westil, ela não teve dúvidas de que Roz seria a mãe ideal para Betty.

A gatinha demorou algum tempinho para se acostumar com Westil e sua nova casa. “Achei que ela estava com medo. Eu a mantive em um ambiente seguro e aos poucos expandi esse ambiente e deixei que ela me dissesse o que ela queria fazer ”, disse Westil.

Foto: Roz Westil

Depois que a gatinha conseguiu se adequar ao seu lar, Westil decidiu adotar outro gato de resgate para fazer companhia para Betty, o Amber. Os dois não se deram bem de início, mas agora vivem grudados! Quando eles foram apresentados, Betty fugiu”, disse Westil. “Demorou um pouco para os dois. Então eu não sei o que aconteceu! Eles se uniram em uma semana e agora são inseparáveis. É simplesmente incrível. Eles estão juntos quase o tempo todo. ”

Foto: Roz Westil

Roz Westil disse que agora seu coração e sua casa estão cheios de amor de gato adotado. “Acho maravilhoso ter animais por perto. É uma alegria ”, disse ela. “Eles também se amam de verdade. Como um casamento feito no céu. E Betty dorme na minha cama; ela abraça, ela é uma gatinha adorável. Ela é linda.”

Foto: Roz Westil

 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

__CONFIG_colors_palette__{"active_palette":0,"config":{"colors":{"62516":{"name":"Main Accent","parent":-1}},"gradients":[]},"palettes":[{"name":"Default Palette","value":{"colors":{"62516":{"val":"rgb(255, 255, 255)"}},"gradients":[]}}]}__CONFIG_colors_palette__
DOE AGORA

COMPARTILHE:

Você viu?


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

__CONFIG_colors_palette__{"active_palette":0,"config":{"colors":{"cf6ff":{"name":"Main Color","parent":-1},"73c8d":{"name":"Dark Accent","parent":"cf6ff"}},"gradients":[]},"palettes":[{"name":"Default","value":{"colors":{"cf6ff":{"val":"rgb(243, 243, 243)","hsl":{"h":0,"s":0.01,"l":0.95}},"73c8d":{"val":"rgb(217, 216, 216)","hsl_parent_dependency":{"h":1,"l":0.85,"s":-0.05}}},"gradients":[]}}]}__CONFIG_colors_palette__
OK
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
>