DESPEDIDA

Orangotango mais velha do mundo morre aos 61 anos após ser explorada por décadas

Redação ANDA

12/01/2021

Inji enfrentava graves problemas de saúde. Ela foi sacrificada após os analgésicos que tomava pararem de fazer efeito


Escute
Inji foi sacrificada após adoecer (Foto: Reprodução/Zoológico do Oregon)

Inji, a orangotango mais velha do mundo morreu no último sábado (9), aos 61 anos, após ser sacrificada por profissionais do zoológico do Oregon, nos Estados Unidos. A opção pelo sacrifício foi feita após os analgésicos pararem de fazer efeito.

Embora a idade avançada da orangotango chamasse atenção, Inji já não tinha tanta energia nos últimos anos. Recentemente, ela parou de se alimentar e passava a maior parte do tempo deitada.

Nascida na natureza por volta de 1960, a orangotango nunca pôde desfrutar da Ilha de Sumatra, na Indonésia. Seu habitat lhe foi roubado, assim como a liberdade. Vítima de caçadores, ela foi tirada da natureza e levada aos Estados Unidos através do comércio de animais selvagens, que era legalizado na época. Depois, Inji seguiu para o zoo.

Em 1961, com cerca de um ano de idade, a orangotango foi levada ao zoológico do Oregon, onde viveu aprisionada por décadas, sendo tratada como um objeto de entretenimento.

Funcionários do zoológico disseram que a partida de Inji é dolorosa. Através das redes sociais, um vídeo foi publicado em homenagem à orangotango.

Exploração

Expor animais selvagens em zoológicos para cobrar ingressos e obter lucro enquanto se gera entretenimento ao público é uma prática cruel que deve ser extinta. Viver livre na natureza é um dos direitos intrínsecos a esses animais. No caso daqueles que não têm condições de sobreviver no habitat por conta da domesticação, a solução são os santuários.

Sem visitação diária e excesso de pessoas, os santuários não submetem os animais ao estresse do barulho promovido pelos visitantes. Além disso, essas reservas ambientais buscam imitar o habitat dos animais, oferecendo espaço e enriquecimento ambiental para que eles vivam de maneira confortável.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

__CONFIG_colors_palette__{"active_palette":0,"config":{"colors":{"62516":{"name":"Main Accent","parent":-1}},"gradients":[]},"palettes":[{"name":"Default Palette","value":{"colors":{"62516":{"val":"rgb(255, 255, 255)"}},"gradients":[]}}]}__CONFIG_colors_palette__
DOE AGORA

COMPARTILHE:

Você viu?


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

__CONFIG_colors_palette__{"active_palette":0,"config":{"colors":{"cf6ff":{"name":"Main Color","parent":-1},"73c8d":{"name":"Dark Accent","parent":"cf6ff"}},"gradients":[]},"palettes":[{"name":"Default","value":{"colors":{"cf6ff":{"val":"rgb(243, 243, 243)","hsl":{"h":0,"s":0.01,"l":0.95}},"73c8d":{"val":"rgb(217, 216, 216)","hsl_parent_dependency":{"h":1,"l":0.85,"s":-0.05}}},"gradients":[]}}]}__CONFIG_colors_palette__
OK
Page Reader
>