SOLIDARIEDADE

Policiais oferecem comida e cobertor a cadela com frio em Goiânia (GO)

Mariana Pasini | Redação ANDA

19/12/2020

Soldado conta que a atitude foi impulsiva, sem pensar em repercussão: "Foi feito de bom coração mesmo. Por dó, porque a gente tem animais em casa".


Escute

 

Dois policiais militares ofereceram comida e um cobertor a uma cadela que passava frio em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital. O caso ocorreu no sábado (12), por volta das 22h da noite, em um dia de muita chuva e frio, em frente a um açougue da cidade.

Imagens capturadas por câmeras de segurança do estabelecimento mostram o momento em que o soldado Rafael de Oliveira Melo e o sargento Wanderson Sátiro deixam um pote com comida à disposição do animal. Além disso, eles colocam um cobertor no local, arrumando também outro pano que estava por lá.

Captura de imagem do vídeo que mostra uma cadela sendo alimentada por policiais em Aparecida de Goiânia (Crédito: Polícia Militar de Goiânia/Reprodução)

Em entrevista exclusiva à ANDA, o soldado Rafael conta que a atitude foi impulsiva, sem pensar em repercussão. “Foi feito de bom coração mesmo. Por dó, porque a gente tem animais em casa. A gente gosta de tratar bem. Infelizmente, a gente não consegue trazer tudo [todos os animais que encontram] para casa, mas no que a gente pode estar fazendo, estamos sempre fazendo”, disse. “A gente se preocupa. Tanto eu quanto o sargento Sátiro. Ele também gosta bastante de animais.”

Policiais de “coração partido”

Oliveira conta que havia sido um sábado de muita chuva a tarde inteira. “Ao passar pela rua lá, percebemos a cadela rasgando um lixo, na rua, para comer. Também notamos que a caminha dela estava molhada. Ela sempre dorme ali na porta do açougue.”

Quando viram o animal, o soldado diz ter ficado de coração partido. A cachorra estava revirando o lixo e achou “alguma coisa” nele. “A gente chamou, mas ela não quis vir; estava com alguma coisa na boca e entrou no lote baldio ao lado, para esconder.”

Oliveira e Sátiro pensaram no que poderiam fazer para ajudar a cadela. “Entramos em contato com alguns amigos, nos deslocamos até umas duas quadras abaixo, perto lá do açougue onde ela fica. E a gente conseguiu fazer uma marmitinha de arroz carreteiro pra ela, que um rapaz tinha acabado de cozinhar. Nós conseguimos também pegar com ele uma coberta de criança para colocar lá, do filho dele.”

Quando voltaram ao local em que haviam visto a cachorra, ela não veio ao encontro dele, apesar de chamarem.

Depois de colocarem o alimento e o cobertor no local, os policiais perceberam que os itens ficavam debaixo do final de um cano que descia da calha. Foi então que optaram por mudar a manta de lugar, como o vídeo também mostra. “Se chovesse, iria molhar a cobertinha dela de novo. Aí é o momento que mostra que a gente retornou, mudou a ‘cama’ de lugar e a comida também”, relata o soldado.

Segundo Oliveira, nenhum dos policiais sabia que havia câmeras no local. “A gente viu e já correu atrás da comida, da caminha, sem pensar que daria essa repercussão toda. Foi uma ação totalmente despretensiosa, a gente não imaginava que daria essa mídia toda.”

O vídeo, que foi enviado pela Polícia Militar, mostra também imagens da cadela comendo e, em seguida, cenas do proprietário do estabelecimento chegando ao local. Oliveira conta que este último tinha ido ao local para ligar um equipamento e foi então que notou a coberta e a cama. “Ele ficou surpreso e foi ‘puxar’ [as imagens] nas câmeras. E aí viu que era a gente”, afirmou o policial.

Da esquerda para a direita, Marcelo Flausino, dono do açougue; tenente Diego Moura; soldado Melo; sargento Wanderson Sátiro (Crédito da imagem: Rosileny Cardoso)

 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

__CONFIG_colors_palette__{"active_palette":0,"config":{"colors":{"62516":{"name":"Main Accent","parent":-1}},"gradients":[]},"palettes":[{"name":"Default Palette","value":{"colors":{"62516":{"val":"rgb(255, 255, 255)"}},"gradients":[]}}]}__CONFIG_colors_palette__
DOE AGORA

COMPARTILHE:

Você viu?


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

__CONFIG_colors_palette__{"active_palette":0,"config":{"colors":{"cf6ff":{"name":"Main Color","parent":-1},"73c8d":{"name":"Dark Accent","parent":"cf6ff"}},"gradients":[]},"palettes":[{"name":"Default","value":{"colors":{"cf6ff":{"val":"rgb(243, 243, 243)","hsl":{"h":0,"s":0.01,"l":0.95}},"73c8d":{"val":"rgb(217, 216, 216)","hsl_parent_dependency":{"h":1,"l":0.85,"s":-0.05}}},"gradients":[]}}]}__CONFIG_colors_palette__
OK
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
>