ALERTA

Mudanças climáticas favorecem a extinção de anfíbios e outros animais

Gustavo Henrique Araújo | Redação ANDA

15/12/2020

Catálogo sobre o estado de conservação de espécies aponta animais ameaçados de extinção


Escute
Imagem: Pixabay

Na América Central, três espécies de anfíbios desapareceram e muitas outras podem sumir em breve, vítimas de um fungo mortal cuja disseminação é favorecida pelas mudanças climáticas, segundo comunicado na última quinta-feira (10) pela União Internacional para Conservação da Natureza (IUCN).

Essas três espécies, das quais se inclui o colorido Atelopus chiriquiensis, que vivia em locais de grande altitude na Costa Rica e no Panamá, mas que fora vista pela última vez em 1996, serão adicionadas, junto com outras 28 espécies, à categoria de extinção da “lista vermelha” da IUCN.

A lista inclui cerca de 128,9 mil espécies, dentre elas plantas e animais, das quais aproximadamente 35,7 mil estão classificadas em perigo de extinção.

“A lista de espécies extintas que aumenta é um lembrete brutal de que é urgente tomar mais medidas para a conservação da natureza”, ressaltou Bruno Oberlé, diretor-geral da IUCN, que reúne mais de 1,4 mil organizações e governos.

Outras 22 espécies de anfíbios encontradas na América Central e do Sul estão listadas como espécies “gravemente ameaçadas”, categoria que precede a extinção, na classificação da IUCN em nível internacional.

O responsável pelo desaparecimento das espécies, identificado há muito tempo, é um fungo que ataca a pele de rãs, sapos e outras rãs, impedindo-as de respirar, o que causa a morte das vítimas.

Grande crise

“É uma espécie invasora que afeta um grande número de anfíbios em diferentes partes do mundo: Europa, América do Sul, Ásia e África”, afirma Craig Hilton Taylor, responsável pela elaboração da lista vermelha da organização.

“A mudança climática parece ajudar a propagação do fungo e criar as condições para que ele se desenvolva, e então extermine as populações de sapos”, ele explica, informando sobre uma “grande crise” que afeta os anfíbios.

As 17 espécies de peixes que habitam o Lago Lanao, nas Filipinas, também compõem o grupo de espécies ameaçadas ou extintas. Os culpados, neste caso, são duas espécies de peixes predadores, as quais foram introduzidas acidentalmente na natureza há meio século.

Atualmente, 15 peixes considerados “indígenas” desapareceram e outros dois estão ameaçados.

Além disso, segundo Hilton Taylor, a pesca predatória, a poluição e o desmatamento “modificaram maciçamente” o ecossistema do lago localizado na ilha de Mindanao.

Golfinhos ameaçados

O golfinho do Orinoco, espécie Sotalia fluviatilis, também se encontra ameaçado junto às outras espécies de animais aquáticos. Esse mamífero está na categoria “ameaçada de extinção” porque sua população é vítima das redes de pesca, das instalações de barragens e da poluição.

Em nota, Craig Hilton Taylor declarou que as autoridades do Peru, Equador, Colômbia e Brasil estão se mobilizando juntas para salvar o golfinho do Orinoco.

Ainda na linha de otimismo, o bisão europeu acaba de passar da categoria “quase ameaçado” para a categoria “vulnerável”, regredindo uma instância na classificação. Considerado o maior mamífero da Europa, a espécie sobreviveu somente em cativeiro antes de ser reintroduzida na natureza, na década de 1950.

Hoje, um intenso esforço permitiu passar uma população de 1,8 mil cabeças em 2003 para 6,2 mil em 2019, com 49 retalhos em liberdade na Europa.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

__CONFIG_colors_palette__{"active_palette":0,"config":{"colors":{"62516":{"name":"Main Accent","parent":-1}},"gradients":[]},"palettes":[{"name":"Default Palette","value":{"colors":{"62516":{"val":"rgb(255, 255, 255)"}},"gradients":[]}}]}__CONFIG_colors_palette__
DOE AGORA

COMPARTILHE:

Você viu?


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

__CONFIG_colors_palette__{"active_palette":0,"config":{"colors":{"cf6ff":{"name":"Main Color","parent":-1},"73c8d":{"name":"Dark Accent","parent":"cf6ff"}},"gradients":[]},"palettes":[{"name":"Default","value":{"colors":{"cf6ff":{"val":"rgb(243, 243, 243)","hsl":{"h":0,"s":0.01,"l":0.95}},"73c8d":{"val":"rgb(217, 216, 216)","hsl_parent_dependency":{"h":1,"l":0.85,"s":-0.05}}},"gradients":[]}}]}__CONFIG_colors_palette__
OK
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
>